Verão poderá ter sido tempo de leituras, mas, provavelmente, e oxalá que não, nos ecrãs dos computadores! Assim, esta nossa centésima quarta Newsletter da nossa associação será lida noutro ambiente, já no retorno de férias quando, com as energias refeitas, mangas mentalmente arregaçadas e todos a dizermos a nós próprios “vamos a isto, vamos lá a começar o novo ciclo de trabalho”.

Como de costume, perguntamo-nos, “Correu bem o ano de trabalho que passou? Irá correr melhor o próximo?" Houve coisas que não se fizeram, há tantas ainda para fazer a seguir. Já vamos sabendo que entre o que se idealiza no princípio e o que se concretiza, sobra o peso da realidade quotidiana, com todos os seus inesperados e as suas sempre presentes frustrações. Pela nossa parte, entramos animados com o espírito do costume: chegar até vós, mantermos o elo de ligação periódico e regular que desde há mais de 4 anos a associação tem sabido manter com os seus associados. Aceitem, acaba-se o Verão, acaba-se a cidade vazia, o trânsito esmorecido, os telefones praticamente silenciados e os e-mails amortecidos… Novo ciclo vai começar, e nós todos, os técnicos do AVAC&R, da QAI, da Eficiência Energética, do RSECE, do RCCTE, das obras de instalação e da manutenção, sabemos bem como continuamos a não ter um tempo fácil pela frente.  

Pois então, que tenhamos ganho novas forças para as novas “lutas” que vamos ter de travar; a todos, boa recuperação; para todos, o desejo dum ânimo inquebrantável para uma reentrada repleta dum ânimo que a todos contagie. Bom regresso!

    L. Fonseca e Silva
Secretário-Técnico | APIRAC
     
   
   

Açores querem aumentar cota das renováveis através dos transportes

     
 

Cerca de 30% da electricidade produzida nos Açores tem origem em fontes de energia renovável. Mas o arquipélago quer mais. Neste sentido está a desenvolver um plano estratégico para a energia dos Açores, aumentando essa quota através do sector dos transportes.

O Governo quer «assegurar que, dentro de 10 anos, um terço da frota de autocarros e táxis da região seja constituída por veículos híbridos, híbridos plug-in e eléctricos», sublinha o Governo dos Açores em comunicado.

Para aumentar a injecção de renováveis na rede eléctrica, o executivo deste arquipélago também tem em curso investimentos na geotermia, designadamente na Terceira, e na implantação de parques eólicos e mini-hídricas.

Recorde-se que cerca de 28% da electricidade produzida nos Açores durante este período foi assegurada com recurso a centrais geotérmicas e aproveitamentos hídricos e eólicos.

   
    Concluído diploma que regulamenta concessão de zona piloto das ondas
     
 

O diploma de atribuição da concessão para a exploração da zona piloto da energia das ondas já está concluído. O diploma está em consulta nos vários ministérios envolvidos, estando prevista a sua aprovação para o decorrer do mês de Setembro.

Recorde-se que o Decreto-lei nº 5/2008, que estabeleceu o regime jurídico de utilização dos bens do domínio público marítimo, incluindo a utilização das águas territoriais para a produção de energia eléctrica a partir da energia das ondas do mar na zona piloto, definiu que a concessão para a exploração da zona piloto é atribuída a uma entidade gestora mediante contrato de concessão.

O documento refere ainda que a entidade gestora da zona piloto é escolhida mediante procedimento de concurso público, salvo se for entregue por ajuste directo a uma entidade sob o controlo efectivo do Estado. O diploma agora concluído irá definir o modo como a concessão irá ser atribuída.

O acesso à zona piloto em regime comercial é feito por concurso, podendo candidatar-se promotores que proponham instalar tecnologias de exploração de energia das ondas reconhecidas pela entidade gestora.

   
    Portuguesas compram carros não poluentes
   

Os portugueses são os europeus que mais compram carros menos poluentes, refere um relatório da Federação Europeia de Transporte e Ambiente (TE) relativo a 2007. De acordo com a análise, entre os 18 países europeus analisados, Portugal foi o país que apresentou uma nova frota mais eficiente, com 143 g/km, seguindo-se a Itália, com 146 g/km.

Os ambientalistas da Quercus, que integram a TE, explicam que esta posição advém do facto de os portugueses serem «muito sensíveis ao preço do veículo e ao seu consumo de combustível».

Como em Portugal, a carga fiscal é reduzida para quem compra carros «amigos do ambiente», é um incentivo que os portugueses também levam em consideração quando compram um automóvel.

     
   
    Bolsa de Formadores
     
 

A APIEF - Centro de Formação Profissional Indústria Térmica, Energia e Ambiente procura Formadores nas seguintes áreas:

Refrigeração | Climatização | Aquecimento | Ventilação | Energia Térmica | Electricidade | Automação | Energias Renováveis | Ambiente | HST | Formação de Formadores | Formação Comportamental

Agradecemos envio de Carta de Intenção, Ficha de Formador, disponível no site, CV detalhado, CAP, documentação de habilitações, indicando os cursos de formação que possam ministrar.

As respostas deverão ser enviadas até ao dia 20/09/2008 para:

APIEF
Rua José Estevão, 87 - R/C 1150-200 Lisboa
Tel. 21 322 42 60 | Fax: 21 347 45 76
direccao@apief.pt | www.apief.pt

     
   
    Inscreva-se Já!
     

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 

     
   
   

Que balanço do Protocolo de Montreal?

     
 

Celebra-se a nível mundial, no próximo 16 SET. o Dia Internacional da Protecção da Camada de Ozono. Estando neste momento, em Portugal, o número de técnicos credenciados pela Agência Portuguesa do Ambiente, como Técnicos dos Grupos A, B e C (para manuseamento das substâncias que empobrecem a camada de ozono) um número que ultrapassa os 1500, ganha mais relevância fazer-se um balanço público do que terá sido o sucesso no Mundo do Protocolo de Montreal, o grande responsável pela valorização que os técnicos portugueses “tiveram” que – podemos acrescentar, com grande consciência – ganhar.

Talvez não se saiba é que a aplicação do Protocolo de Montreal diminuiu em 95% a produção e lançamento no mercado de ODS, as substâncias assassinas do O3 , o gás azulado localizado entre os 15 e os 45 km de altitude que nos defende, e às próximas gerações, dos maléficos raios UV. 

No site das Nações Unidas dedicado a este tema encontra informação interessantíssima e poderá importar vária bibliografia actual sobre aspectos que podem ir desde histórias explicativas para os mais novos sobre a importância da Camada de Ozono para a vida na Terra, até a informação científica sobre o estado actual do conhecimento neste campo, a evolução da consciência no Mundo dum problema tão candente, até à a inter-relação com a problemática do aquecimento global e as alterações climáticas. A generalidade dos textos está num inglês fácil, mas muitos em espanhol e por vezes em Português.

Se quiser fazer uma viagem bem interessante entre por aqui.

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
    Ambiente - Emissão de gases com efeito de estufa
     
   

Port. nº 698/2008, de 29 de Julho - Aprova o modelo do pedido de título de emissão de gases com efeito de estufa e o modelo de título de emissão de gases com efeito de estufa.

   
    Ambiente - Registo Europeu das emissões e transferâncias de poluentes
     
   

Decreto-Lei nº 127/2008 de 21 de Julho - Regula a execução na ordem jurídica nacional do Regulamento (CE) nº 166/2006, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 18 de Janeiro, relativo à criação do Registo Europeu das Emissões e Transferências de Poluentes.

   
    Ambiente - Tratamento de resíduos sólidos urbanos
     
   

Decreto-Lei nº 128/2008 de 21 de Julho - Constitui a sociedade RESIESTRELA - Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A., e transmite-lhe o exclusivo da gestão e exploração do sistema multimunicipal de triagem, recolha selectiva, valorização e tratamento de resíduos sólidos urbanos da Cova da Beira, criado pelo Decreto-Lei nº 319-A/2001, de 10 de Dezembro.

   
    Ambiente - Responsabilidade por danos ambientais
     
   

Decreto-Lei nº 147/2008 de 29 de Julho - Estabelece o regime jurídico da responsabilidade por danos ambientais e transpõe para a ordem jurídica interna a Directiva nº 2004/35/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de Outubro, que aprovou, com base no príncipio do poluidor-pagador, o regime relativo à responsabilidade ambiental aplicável à prevenção e reparação dos danos ambientais, com a alteração que lhe foi introduzida pela Directiva nº 2006/21/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, relativa à gestão de resíduos da indústria extractiva.

     
   
    CLIMAMED 2009
    LISBOA | 16, 17 e 18 de Abril
 

5ª edição do Congresso Mediterrânico de Climatização, 17-19 de Abril 2009, em Lisboa.

Destinado aos técnicos de AVAC&R portugueses e de todos os países de clima mediterrânico, na sua 5ª edição, será mais uma vez o fórum europeu de troca de informação e discussão de toda a problemática comum relacionada com o sector.

Contactos:
tecnico@apirac.pt - Engº L. Fonseca e Silva
comunicacao-imagem@apirac.pt - Designer Sofia Sequeira
www.apirac.pt | www.climamed.pt
+351 213 244 260

     
   
    Carreiras e Oportunidades de Mercado
    PORTO | 7, 8 e 9 de Outubro
 

A FEUB organiza a iniciativa Fórum Empresas sob o tema "Carreiras e Oportunidades de Mercado" a qual visa dinamizar contactos com empresas, investigadores, alunos/as e graduados/as desta Universidade.

Para obter mais informações e para poder descarregar a ficha de inscrição queira por favor consultar o seguinte endereço de site:

http://sicc.fe.up.pt/ForumEmpresas/2008/

Contactos:
forum_empresas@fe.up.pt