Começou 2009. Ao contrário do que é expectável no início de novos anos, em que a exemplo de todo e qualquer início se renovam as esperanças e as melhores expectativas de que o novo ciclo seja melhor do que aquele que se encerrou, 2009 surge ensombrado com medos e ansiedades do que poderá vir a acontecer na economia nacional e naturalmente na actividade do nosso Sector. À boa maneira portuguesa, esperamos sempre o pior sem nos apercebermos que a nossa atitude pode constituir ela própria uma ameaça no cenário económico com que nos vamos deparar.

É certo que no nosso Sector diferentes segmentos experimentarão as mesmas dificuldades em diferentes momentos, tendo em conta a especificidade da actividade e o seu posicionamento na cadeia de negócio.

No entanto, em todos os momentos de crise surgem novas oportunidades resultantes de uma nova abordagem que tem de ser efectuada relativamente ao nosso posicionamento no mercado. Poderá ser o caso de reestruturações necessárias, poderá ser o caso de eliminar processos e procedimentos ineficazes, poderá ser o caso de diversificar actividade, ou ainda de novos mercados, novas parcerias, entre outras, consoante a natureza e realidade de cada empresa.

Mesmo nos piores cenários se poderá equacionar, como tem sido anunciado pelo Presidente do Conselho Directivo do IEFP, a possibilidade de suspensão da actividade, permitindo congelamento de custos sem cair na situação limite de despedimentos colectivos e fecho de actividade, podendo, por exemplo, nesse período, aceder-se a apoios do IEFP para formação profissional, amortecendo assim o relançamento do mercado.

Uma atitude negativa será ela própria condicionadora de uma bola de neve que a todo o custo deveremos evitar e de que é exemplo a promoção em cadeia dos atrasos nos pagamentos mesmo que a condição existente a isso não obrigasse, mas que naturalmente no imediato se tornaria bastante cómoda, não faltando argumentos para a sua inevitável aceitação.

Por outro lado, os portuguesas são dos povos na União Europeia talvez mais preparados para lidar com crises ou não fosse essa a nossa realidade há quase uma década. Portanto, que é difícil já nós sabemos, vamos então socorrer-nos da nossa capacidade de criatividade, flexibilidade e inovação procurar, individualmente e em conjunto, continuar a encontrar as plataformas que permitam não só atenuar a crise mas também edificar alicerces que sejam potenciadores da nossa actividade. A APIRAC está disponível para continuar essa luta pelo nosso Sector, mas que será tão efectiva quanto for a mobilização das empresas nesse desígnio.

    Nuno Roque
Secretário-Geral | APIRAC
     
   
   

APA proíbe transferência de resíduos perigosos para fora de Portugal

     
 

A partir de 1 de Janeiro de 2009, as transferências de resíduos de Portugal destinadas a operações de eliminação estão sujeitas a objecção, caso os resíduos em questão possam ser submetidos a eliminação no território nacional, tendo em conta os princípios da auto-suficiência e da proximidade, informou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA).

Em Portugal encontram-se em funcionamento os dois Centros Integrados de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Perigosos (CIRVER), pelo que, de acordo com a APA, se considera que Portugal fica dotado de infra-estruturas que permitem a gestão da maioria dos resíduos perigosos produzidos a nível nacional.

Deste modo, a partir de 1 de Janeiro de 2009, serão proibidas as transferências de resíduos de Portugal e destinadas a operações de eliminação, caso os resíduos em questão possam ser submetidos a eliminação nos CIRVER.

   
    Universidade de Coimbra identifica seis microalgas que produzem biodiesel
     
 

Um grupo de investigadores da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) identificou seis microalgas com grande capacidade para produzir biodiesel. As microalgas identificadas têm como vantagem o facto de serem alimentadas a partir de dióxido de carbono (CO2) emitido pela indústria, o que permitirá o seu cultivo em solo inadequado para a agricultura, junto de espaços industriais, reduzindo a emissão de poluentes para a atmosfera.

A descoberta é muito importante para Portugal não só em termos económicos, dado que permite o seu cultivo em terrenos não apropriados para a agricultura, como a nível ambiental, contribuindo para o cumprimento das metas de emissão de gases com efeito de estufa a que Portugal está obrigado.

O estudo das microalgas teve início em Março de 2008 e recorreu às cerca de quatro mil estirpes existentes na Algoteca da Universidade. A biomassa resultante do cultivo das microalgas que não for aplicada na produção de biodiesel poderá ser posteriormente aproveitada para a indústria alimentar ou farmacêutica.

   
    Governo fixa metas para recolha de resíduos de pilhas e acumuladores
     

 

O Governo quer reduzir a quantidade de substâncias perigosas incorporadas nas pilhas e acumuladores de energia, particularmente o mercúrio, o cádmio e o chumbo.

As metas traçadas para as taxas de recolha de resíduos de pilhas e acumuladores portáteis são de 25 por cento até 31 de Dezembro de 2011 e de 45 por cento até 31 de Dezembro de 2015. Os utilizadores finais são obrigados a entregar os resíduos nos pontos de recolha selectiva, que devem ser assegurados pelos produtores, individualmente ou através de entidade gestora licenciada.

De acordo com o Decreto-Lei nº 6/2009, publicado em Diário da República, deverá ser também reforçada a recolha selectiva destes objectos através da fixação de taxas mínimas, prevendo também um aumento da reciclagem, com o estabelecimento de rendimentos mínimos para esta operação de gestão.

O decreto-lei determina ainda que todos os intervenientes no ciclo de vida das pilhas e acumuladores, desde a sua concepção, fabrico, comercialização e utilização até ao manuseamento dos respectivos resíduos, são co-responsáveis pela sua gestão, devendo contribuir para o funcionamento dos sistemas de gestão.

     
   
   

Centro de Formação da APIEF em Guimarães e Porto 

     
 

1. Técnico de Refrigeração e Climatização

Pretendemos dotar os Centros de Formação da região norte de um Técnico de Refrigeração e Climatização que preencha os seguintes requisitos:

  • Gosto pela formação profissional;
  • Formação na área de AVAC;
  • Elevada experiência no sector;
  • Responsável e dinâmico;
  • Residente em Guimarães, Porto ou arredores,
  • Disponibilidade imediata;
  • Condições contratuais relevantes;
  • Vontade de fazer parte de uma excelente equipa;
  • Enviar C.V. para apief@apief.pt até 20 de Janeiro de 2009

2. Formador de Electricidade - Monitorizagem de Módulos teóricos e práticos aplicados à climatização.

     
   
    Inscreva-se Já!
     

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 

     
   
   

Dimensionamento de tubagens

     
 

A ligação entre os órgãos principais dos circuitos frigoríficos é feita através de tubagens que têm de cumprir determinados preceitos técnicos para que as instalações funcionem correctamente. Todos temos a consciência que uma tubagem mal calculada ou cria problemas de estrangulamento para a obtenção das potências previstas - se estiver subdimensionada – ou cria problemas graves para o retorno do óleo – se estiver sobredimensionada.

Felizmente já vai longe o tempo em que tudo era feito manualmente, a partir de ábacos com curvas correspondentes às várias temperaturas e estados físicos dos vários fluidos, tinha-se que introduzir os comprimentos reais dos vários trajectos e equivalentes das singularidade e só após aturadas verificações nos era permitido chegar aos resultados procurados. Trabalhoso e demorado.

Numa das últimas viagens pela Net o nosso motor de busca levou-nos até uma versão muito interessante dum software de cálculo de tubagens para refrigeração industrial chamado DIRCalc 1.17, ainda por cima em português e disponível para importação e instalação completamente livre e sem quaisquer exigências de inscrição.

Sugerimos, faça a importação deste software oferta e explore-o. Bastará confirmar o material de que pretende seja a tubagem, neste caso aço, escolher a linha de líquido, aspiração ou descarga e introduzir-lhe os dados de funcionamento, temperaturas, potências em jogo, seleccionar a velocidade de escoamento mais adequada e os órgãos necessários ao funcionamento e instantaneamente surgem os dimensionamentos. E, mais, qualquer alteração que pressinta que deve experimentar, introduza-a e executa-se a imediata correcção.

No site que lhe sugerimos há duas opções: ou instalar o programa DirCalc automaticamente no PC, utilizando o link DIRcal1.17.exe, na parte inferior da página, depois seleccionar "Abrir" e seguir as instruções que vão aparecendo; ou então, descarregar o programa para o disco e instalá-lo em permanência.

Para obter a versão portuguesa, pode entrar por aqui...

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
    Códigos Fiscais - IRS-EBF-IMI - medidas fiscais anticíclicas
     
   

Lei nº 164/2008, de 5 de Dezembro - Aprova medidas fiscais anticíclicas, alterando o Código do IRS, o Código do IMI e o Estatuto dos Benefícios Fiscais, tendo em vista minorar o impacto nas famílias dos custos crescentes com a habitação, e cria uma taxa de tributação autónoma para empresas de fabricação e de distribuição de produtos pretolíferos refinados.

   
   

Construção e Obras - alvarás de construção

     
   

Portaria nº 1371/2008, de 2 de Dezembro - Fixa a correspondência entre o valor das classes de habitações contidas nos alvarás de construção e o valor das obras.

   
   

Estrangeiros - título de residência

     
   

Portaria nº 1432/2008, de 10 de Dezembro - Aprova o modelo uniforme de título de residência.

   
   

Madeira - Lei do Tabaco - adaptação à RA da Madeira

     
   

Decreto Regulamentar Legislativo nº 41/2008/M, de 15 de Dezembro - Adapta à R.A. da Madeira a Lei nº 37/2007, de 14 de Agosto - Aprova normas para a protecção dos cidadãos da exposição involuntária ao fumo do tabaco e medidas de redução da procura relacionadas com a dependência e a cessação do seu consumo.

   
    Programa de Regularização Extraordinária de Dívidas do Estado
     
   

Portaria nº 1443/2008, de 12 de Dezembro - Regula o funcionamento e o acesso ao balcão único previsto no nº 4 da Res. Cons. Min. nº 191-A/2008, de 27 de Novembro, estabelecendo as condições de acesso, a natureza das dívidas susceptíveis de regularização, bem como os procedimentos associados ao reconhecimento e pagamento da dívida, ao reconhecimento e validação da dívida e à tramitação orçamental a utilizar no respectivo pagamento.

     
   
    CLIMAMED 2009
    LISBOA | 16, 17 e 18 de Abril
 

5ª edição do Congresso Mediterrânico de Climatização, 17-19 de Abril 2009, em Lisboa.

Destinado aos técnicos de AVAC&R portugueses e de todos os países de clima mediterrânico, na sua 5ª edição, será mais uma vez o fórum europeu de troca de informação e discussão de toda a problemática comum relacionada com o sector.

Visite o site www.climamed.com

Contactos:
APIRAC
tecnico@apirac.pt - Engº L. Fonseca e Silva
comunicacao-imagem@apirac.pt - Designer Sofia Sequeira
www.apirac.pt | www.climamed.com
+351 213 224 260

     
   
    Tarde Técnica - Feira Climatizacíon
    Hotel Fénix, Lisboa| 12 de Janeiro
 

Em parceria com a APIRAC e a Revista O Instalador a IFEMA promove um Meeting em Lisboa no próximo dia 12 de Janeiro, com o intuito de divulgar a Feira Climatizacíon.

Esta Sessão Técnica tem como principal tema Edifícios com balanço energético zero (Net zero energy buildings) que será apresentado pelo Engº Luís Malheiro.

A sessão é gratuita e limitada, assim deverão os interessados preencher a ficha de inscrição.

Ficha de Inscrição (clique para descarregar)
Programa (clique para descarregar)

Contactos:
APIRAC - Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado
Rua do Alecrim, 53 – 2º andar
1200-014 LISBOA (Portugal)
Tel. (+351) 21 322 42 60
Fax (+351) 21 347 45 76
www.apirac.pt

     
   
    Seminário IBERSOLAR
    Escola Superior de Setúbal| 23 de Janeiro
 

A IBERSOLAR e o Núcleo de Transferência de Tecnologia e Conhecimento para as Empresas e Instituições (NATTCEI), da Escola Superior de Tecnologia de Setúbal, realiza no próximo dia 23 de Janeiro (6ª feira) no Auditório 1 da ESTS, um Seminário sobre:

• Frio Solar
• Frio Solar - Tecnologia de Futuro
• Tecnologias Aplicadas
• Perspectivas de Desenvolvimento
• Perspectivas de Negócio

Ficha de Inscrição (clique para descarregar)
Programa (clique para descarregar)

Contactos:
IBERSOLAR
nattcei.friosolar@gmail.com