Terminou a terceira edição do Salão Internacional de Energia, Refrigeração, Climatização e Ambiente, designado por SINERCLIMA’ 10. A feira decorreu entre os dias 25 e 28 de Fevereiro e foi o corolário de meses e meses de trabalho na preparação deste evento de grande significado para o nosso Sector.

Entramos agora no período de balanço. Para o efeito vamos distribuir entre os associados um questionário, a exemplo do que fizemos após o encerramento das edições anteriores. No entanto, segundo números disponibilizados pela EXPOSALÃO, há já alguns dados que podem ser evidenciados: 30.000 visitantes e 120 expositores.

Como saberão, a preparação desta edição não foi fácil; a conjuntura existente, com um ano horribilis de 2009 que em nada ajudou à adesão de empresas na condição de expositores. Por outro lado, no arranque e decurso do certame, as ameaças da intempérie provocavam alguma incerteza sobre os visitantes que poderíamos vir a registar. Tudo foi felizmente ultrapassado, ou não fosse este o certame da energia térmica e ambiente. Com uma dose assinalável de energia renovável, o SINERCLIMA’ 10 resistiu a tudo.

Excelente o modo em como decorreu o ciclo de conferências, em que participaram mais de 300 profissionais, animado com a participação de 25 oradores provenientes de entidades tão distintas como: REPER, DGEG, APA, IAPMEI, ADENE, AREA, ORGALIME, ANREEE, AMB3E, ERP, ANP, GARVAL, INOVCAPITAL, EUROVENT, SAHC, SANDOMETAL, DANFOSS e ZIEHL-ABEGG.

Destaque ainda para a assinatura de protocolos em plena feira entre a ADENE e a APIRAC e entre a ANQ - Agência Nacional para a Qualificação, I.P. e a APIEF – Centro de Formação para a Indústria Térmica, Energia e Ambiente, que para além de reflectirem novos rumos da actividade sectorial e associativa conferiram à Feira um carácter solene, tornando-a um espaço privilegiado para o estabelecimento de parcerias que enobrecem o Sector.

Do conjunto destas acções abrem-se novos projectos e uma agenda de trabalho com entidades oficiais.

O SINERCLIMA, mais do que dar a conhecer in loco e junto dos agentes de mercado a gama de soluções e alternativas que se colocam e marcam a tendência mundial, é um espelho da actividade e permite fazer sentir a dinâmica do nosso mercado, tanto pela intensidade de participação como pelo ponto de encontro entre pessoas e organizações, fazendo história e galeria para memória futura.

Deixamos aqui este primeiro registo e o nosso muito obrigado a todos os que contribuíram para mais uma grande realização do nosso movimento associativo. Em breve editaremos uma edição especial da Newsletter, aí já detalhando em pormenor o SINERCLIMA’10.

    Nuno Roque
Secretário-Geral | APIRAC
     
   
   

Prémio Nacional de Inovação Ambiental 2010

   

 

 

O Prémio Nacional de Inovação Ambiental é uma iniciativa da revista Indústria e Ambiente e tem como objectivo reconhecer as entidades portuguesas que contribuem para um bom desempenho ambiental através das suas inovações.

Simultaneamente, é a etapa nacional do EEP Award – Environmental Innovation for Europe - um prémio europeu atribuído pela European Environmental Press, que teve a sua 1ª edição em 2003. Assim sendo, os vencedores do prémio nacional são os candidatos portugueses ao EEP Award. Os prémios Gold, Silver e Bronze do prémio europeu são entregues na Pollutec, no palco da Pollutec TV.

A data limite para entrega de candidaturas é o dia 16 de Abril de 2010.

Fonte: APA

   
   

ONU alerta para perigos da expansão de REEE

   


 

Segundo alerta da ONU, os países que registaram um maior aumento das quantidades de resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos (telemóveis e computadores), vão sofrer graves problemas sanitários e ambientais.

Conforme relatório do Programa das Nações Unidas para o Ambiente (PNUA), em países como a China e a Índia, bem como nos continentes africano e sul-americano, a venda de produtos electrónicos deverá aumentar exponencialmente nos próximos dez anos. É neste sentido que surge o alerta do PNUA, que defende a necessidade de medidas urgentes de reciclagem.

O PNUA avisa que “se não for lançada nenhuma política para recolher e reciclar estes equipamentos, numerosos países vão ver-se com montanhas de resíduos perigosos, com consequências graves para o ambiente e para a saúde pública”.

A China produz anualmente cerca de 2,3 milhões de toneladas de resíduos de equipamentos electrónicos, apenas ultrapassada pelos EUA, com três milhões.

Segundo o relatório, que analisou onze países representativos, grande parte dos computadores, telemóveis, televisores e frigoríficos, é incinerada e não tratada de forma correcta.

Achim Steiner, director do PNUA, considera que é urgente accionar métodos de reciclagem que “ofereçam o potencial de gerar emprego, reduzam as emissões de gases com efeito de estufa e recuperem importantes quantidades de metais”.

Fonte: ABC do Ambiente

   
   

Negociadores do clima reúnem em Abril

   
 

A presidente da conferência climática da ONU, Lykke Friis anunciou que Bona vai receber, de 9 a 11 de Abril, os negociadores internacionais responsáveis pelas questões do clima, com o objectivo de estabelecer um programa de trabalho para seguir até ao final do ano.

Esta será a primeira reunião após a cimeira mundial do clima de Copenhaga, sendo que até à data havia apenas uma sessão prevista para Bona, de 31 de Maio a 11 de Junho. Segundo a presidente da conferência climática da ONU, e também ministra dinamarquesa do Clima e da Energia, esta “será uma reunião construtiva, num bom ambiente e com uma vontade significativa de pôr o motor a funcionar e relançar as negociações, respeitando completamente o sistema da ONU”.

Para Lykke Friis, ainda é prematuro esperar que as negociações da ONU cheguem este ano a um sucessor do Protocolo de Quito, que expira já em 2012. A presidência da conferência climática pertence à Dinamarca até Novembro, altura em que passará para o Governo Mexicano.

Fonte: ABC do Ambiente

   
   

Bruxelas lança consulta pública sobre alterações climáticas

   

 

 

A Comissão Europeia lançou, no passado dia 01 de Março, uma consulta pública sobre a protecção das florestas, os recursos florestais e o estado em que estes se encontram para tentar reunir informações que orientem políticas em relação às alterações climáticas.

As respostas ao Livro Verde sobre a protecção das florestas contra as alterações climáticas - que podem ser dadas através do endereço http://ec.europa.eu/yourvoice até 31 de Julho - irão orientar Bruxelas sobre as medidas a tomar a nível da União Europeia (UE) em relação a este sector.

A Comissão Europeia quer orientar o debate para a forma como as alterações climáticas estão a alterar a gestão e a protecção das florestas na Europa e como a política da UE deveria evoluir de modo a dar uma maior contribuição para as iniciativas dos Estados membros, uma vez que a gestão das florestas é competência nacional.

Globalmente, a desflorestação, sobretudo nos países desenvolvidos, e outras reafectações dos solos são agora responsáveis por cerca de 12 a 15% das emissões mundiais de CO2.

Fonte: Diário Digital

   
   

Acidentes de Trabalho

   

115 trabalhadores morreram em 2009

 

Os acidentes de trabalho mataram 115 trabalhadores em 2009, dos quais 16 eram estrangeiros, indicam números hoje divulgados pela Autoridade das Condições de Trabalho (ACT), revelando que se mantém a tendência de diminuição.

O balanço da actividade da ACT indica que os acidentes mortais tiveram uma ligeira descida de 4 por cento face a 2008 (120).

A descida foi um pouco mais acentuada no sector da construção, que continua a apresentar os maiores índices de sinistralidade e registou 56 acidentes mortais (59 em 2008).

A indústria transformadora foi o segundo sector com maior sinistralidade (31), seguindo-se a agricultura (10), comércio e serviços (7) e administração pública e regional (6).

O maior risco foi o de queda em altura, que provocou 26 mortes, seguido do choque de objectos (23).

O distrito do Porto foi o que teve mais acidentes de trabalho mortais. No que diz respeito apenas ao sector da construção, o Porto empatou com Lisboa. Setúbal e Braga surgiram logo a seguir.

As suspensões de trabalho baixaram 12 por cento, tendo sido detetadas "situações menos graves", segundo o Inspector-Geral do Trabalho, Paulo Morgado de Carvalho.

No campo da actividade relacionada com segurança e saúde no trabalho a ACT detectou falhas sobretudo nos exames médicos (1122) e na protecção contra quedas em altura (735).

As coimas aplicadas devido a estas falhas atingiram 1,1 e 1,9 milhões de euros, respectivamente.

Fonte: Agência Lusa

   
   

Medida Simplex poupa 5 milhões de Euros às Empresas

   

Em 4 meses foram dispensadas cerca de 200 000 comunicações

 

No âmbito do programa Simplex 2009 foi adoptada, desde 1 de Outubro de 2009, uma medida que permite, às empresas comunicar actos obrigatórios de registo, apenas a uma única entidade, o que, passados 4 meses, revelou significar uma poupança, para as empresas, de cerca de 5 milhões de euros.

Antes, as empresas estavam obrigadas a transmitir a três entidades diferentes (Serviços de Registo, Serviços de Finanças e Serviços da Segurança Social), por meios diferentes – papel e por via electrónica – a mesma informação. Por exemplo, as comunicações resultantes de uma alteração na composição dos órgãos sociais (mudança de gerente), da firma ou da sede ou a realização de uma operação de fusão eram transmitidas às três entidades referidas.

Com esta medida, adoptada e em vigor desde 1 de Outubro de 2009, as empresas passaram a comunicar aquelas informações a uma única entidade - os serviços de registo – ficando estes com a incumbência de, posteriormente, comunicarem essas informações aos serviços de finanças e da segurança social.

Esta simplificação de procedimentos, que pode ser efectuada na Internet, já permitiu que as finanças e a segurança social tivessem recebido, por este novo sistema, cerca de 200 000 alterações, o que significa uma poupança às empresas na ordem de 5 milhões de euros em custos directos e indirectos.

Registe-se que esta medida Simplex eliminou burocracia desnecessária e deslocações a dois serviços da administração pública e contribui para a redução dos custos para as empresas.

Fonte:Agência Lusa

   
   

Euribor regressam às quedas

   

A Euribor a seis meses caiu para 0,958%, enquanto a taxa a 12 meses recuou para 0,958%.

 

As Euribor a seis e a 12 meses regressaram hoje às quedas e a taxa a três meses manteve-se inalterada, segundo o 'fixing' diário da Federação Europeia de Bancos.

A taxa a três meses permaneceu nos 0,655%, enquanto que a seis meses (o principal indexante do crédito à habitação em Portugal) voltou às quedas e recuou 0,001 pontos para 0,958%.

A taxa a 12 meses também caiu 0,001 pontos, situando-se nos 1,215%.

As taxas Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de bancos está disposto a emprestar dinheiro no mercado interbancário.

Fonte: Expresso

     
   
   

Novos Associados

   
   

Só desta forma podemos crescer, evoluir e cada vez mais contribuir para a afirmação deste Sector.

Este mês temos o prazer de receber no nosso directório as seguintes empresas:

• JUSTPLAN, LDA

• ELECTROLAGOS - Cooperativa dos Trabalhadores Electricistas de Lagos,   CRL

• GEOTERME AUTOMAÇÃO, LDA

     
   
   

Novos Protocolos

   

25.Fev.2010 e 26.Fev.2010| EXPOSALÃO BATALHA



 

A assinatura de dois protocolos com a tutela em plena feira entre a ADENE e a APIRAC e entre a ANQ - Agência Nacional para a Qualificação, I.P. e a APIEF, constituem um marco de grande relevo no programa da feira mas também em novas linhas de trabalho associativo para o futuro.

O primeiro protocolo, estabelecido entre a APIRAC e a ADENE, teve lugar no primeiro dia da feira no dia 25 de Fevereiro, assinado em pleno stand do organismo gestor do SCE, e “apadrinhado” pelo Senhor Director-Geral de Energia e Geologia, tem por objectivo promover actividades de cooperação que reforcem interesses mútuos, nomeadamente no que respeita ao desenvolvimento de projectos conjuntos de cariz técnico e científico em domínios em que existam valências adequadas, bem como na realização de acções de formação, edição bibliográfica, normalização, investigação e desenvolvimento, conferências, colóquios e seminários.

No segundo protocolo, estabelecido entre a ANQ, I.P., e a APIEF no âmbito da Iniciativa Novas Oportunidades, e assinado no dia 26 de Fevereiro, acordou-se a dinamização conjunta dos dispositivos de educação e formação escolar e profissional, com o objectivo de desenvolver os níveis de qualificação dos profissionais do Sector para quem a APIEF dirige a sua actividade. A parceria permitirá ainda à APIEF contribuir para a actualização de referenciais de formação subjacentes às qualificações profissionais previstas no Catálogo Nacional de Qualificações enquadradas com a actividade empresarial nos sectores a que a APIEF se dirige.

Estes protocolos reflectem novos rumos da actividade sectorial e associativa conferem à Feira um carácter solene, tornando-a um espaço privilegiado para o estabelecimento de parcerias que enobrecem o Sector. Do conjunto destas acções abrem-se novos projectos e uma agenda de trabalho com entidades oficiais.

   
     

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 


     
   
   

Fotossíntese artificial: Fonte de energia do futuro

     
 

A fotossíntese é a base da vida tal como a conhecemos, o nível mais baixo da cadeia alimentar.

Fotossíntese artificial é um campo de estudo que tem como objectivo replicar o processo natural de fotossíntese, convertendo a luz solar, água e dióxido de carbono em hidratos de carbono e oxigénio. A separação da água em hidrogénio e oxigénio, usando a energia da luz solar, é também conhecida como fotossíntese artificial.

Um grupo internacional de cientistas, utilizando espectroscopia, conseguiu encontrar a estrutura da clorofila em bactérias verdes. Esta descoberta pode levar ao estabelecimento de sistemas fotossintéticos artificiais. As moléculas de clorofila destas bactérias são muito eficazes na captação de luz solar (fotões).

 Células de combustível alimentadas por hidrogénio e energia solar são as duas maiores esperanças para as fontes de energia do futuro, que sejam mais amigas do ambiente e, sobretudo, sustentáveis.

A combinação das duas é considerada como particularmente limpa, produzir hidrogénio para alimentar as células a combustível separando moléculas de água com a luz solar seria de facto muito bom.

Este sistema consiste num eléctrodo de ouro que é coberto com camadas formadas por nanoparticulas de fosforeto de índio (InP). A seguir, é adicionado um composto de ferro-enxofre [Fe2S2(CO)6] sobre as camadas.

Quando submerso em água e iluminado com a luz do Sol, sob uma corrente eléctrica relativamente fraca, este sistema fotoeletrocatalítico produz hidrogénio com uma eficiência de 60%.

Está provado que o sistema funciona mas falta saber exactamente como funciona, compreender os mecanismos da reacção é essencial para melhorá-lo e levá-lo até aplicações práticas.

Se quiser saber um pouco mais sobre o assunto clique aqui. Boa viagem!

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
   

Produtos petrolíferos

     
   

Portaria n.º 69/2010, de 04 de Fevereiro - Limites máximos de preço e de volume de venda de biocombustíveis, alterações à Portaria nº 253-E/2009, de 3 de Abril.

   
   

Declaração periódica de rendimentos - Nova Declaração Modelo 22

     
   

Declaração n.º 23/2010, de 10 de Fevereiro - Nos termos do n.º 2 do artigo 109º do Código do Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas, publicam-se os modelos, aprovados pelo despacho n.º 16/2010-XVIII, de 27 de Janeiro, dos seguintes impressos: Declaração periódica de rendimentos modelo 22 e instruções.

   

 

   
    APIEF
    Estágios Profissionais em Empresas do SECTOR, GRATUITOS e SEM ENCARGOS
 

» Sistema Aprendizagem - Colocação de formandos em Entidades de Apoio à Alternância

A APIEF – Centro de Formação Profissional de Indústria Térmica, Energia e Ambiente, na sequência do protocolo estabelecido com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a APIRAC - Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado, aguardam candidaturas das empresas para colocação de Formandos na vertente:

As empresas interessadas em receber formandos, queiram por favor contactar ou através de e-mail formacao@apirac.pt ou através do n.º de telefone 213 224 260, de forma a registarmos o vosso interesse.

     
   
     
    ILUMINAÇÃO em sistemas integrados de Eficiência Energética em Edifícios
    Auditório Ordem dos Engenheiros|04 de Março'10

 

A APFM apresenta já no próximo dia 04 de Março, pelas 17H30 no Auditório Ordem dos Engenheiros, em Lisboa, uma conferência com o tema ILUMINAÇÃO em Sistemas Integrados de Eficiência Energética em Edificios.

Na sequência de experiências anteriores, contam com um elevado número de presenças na conferência, pelo que a APFM sugere que façam já a reservas da vossa participação.

Entrada GRATUITA.

Contactos:
APFM - Associação Portuguesa de Facility Management
Praça da Alegria, 66 5º | 1250 – 264 Lisboa                                    
geral@apfm.pt | www.apfm.pt
TEL: + 351 21 342 44 03

   
   

Seminário - Enquadramento e Aspectos Legais da Gestão de RCD

   

Lisboa | 22 de Março

 

A CEIFA Ambiente organiza o Seminário Enquadramento e Aspectos Legais da Gestão de RCD em Lisboa, no próximo dia 22 de Março.

Com esta acção pretende-se enquadrar os participantes com os problemas ambientais e paradigmas de desenvolvimento, bem como com a legislação ambiental comunitária e nacional e sua evolução, em particular, a aplicável à gestão de RCD. Pretende-se ainda discutir de forma participativa e dinâmica com os actores do sector as questões práticas de aplicação da legislação no terreno, dificuldades sentidas, formas de as ultrapassar e oportunidades criadas com as novas obrigatoriedades legais.

Contactos:
Patrícia Carias: patricia.carias@ceifa-ambiente.pt
Telefone: +351 21 392 00 94/95; Fax: +351 21 392 00 91;
www.ceifa-ambiente.net

   
    I Encontro Industrial Internacional
   

HOTEL EM D. BENITO (BADAJOZ)/ Feira FICON 2010| 23 a 25 de Março

 

A Vicepresidencia Segunda de Asuntos Económicos y Consejería de Economía, Comercio e Innovación, através da Dirección General de Comercio e  as Cámaras de Comercio de Cáceres e Badajoz, organizam o  “I Encuentro Industrial Internacional”,  coincidindo com a Feria Ibérica de la Construcción y Salón de las Energías Renovables. (FICON 2010).

Contactos:
FOMENTO EXTREMEÑO DE MERCADO EXTERIOR, S.A.U.
Avda. de Extremadura, 5-A • 06800 Mérida
Telf. +34 924 004 070  • Fax +34 924 004 919
www.fomentomercados.com

   
    JORNADAS TECNOLÓGICAS 2010
    Viana do Castelo - AIMINHO | 19 a 21 de Maio de 2010

 

As Jornadas Tecnológicas são o maior evento de informação e formação no seio electrotécnico, e a prova disso foi o registo de mais de 2.500 participantes em quatro edições, para além da presença contínua das maiores empresas nacionais e internacionais da área.

A 5.ª edição irá decorrer, este ano, de 19 a 21 de Maio em Viana do Castelo, e terá painéis actuais e relevantes para os profissionais do sector electrotécnico.

» Clique aqui para ir directamente para a página das Jornadas Técnicas

Contactos:
Revista “o electricista”
Praça da Corujeira, nº. 38 | 4300-144 Porto
Tel.: +351 225 899 626/8 | Fax: +351 225 899 629
E-mail: inscricoes@jornadastecnologicas.pt

     
   
    Se pretender fazer um coméntário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
     
 

Patrocinadores SINERCLIMA'10


Patrocinadores Newsletter