Conforme convocatória dirigida a todos os Associados, a APIRAC reuniu em Assembleia-Geral ordinária no passado dia 31 de Março. A Assembleia-Geral teve lugar no SANA Lisboa Hotel, na Avenida Fontes Pereira de Melo, junto ao Marquês de Pombal, em Lisboa, pelas 18H00, registando vinte e seis associados entre os quarenta participantes.

A Assembleia centrou-se na discussão e votação do Relatório e Contas do exercício económico de 2009. Os elementos de gestão foram aprovados por maioria de vinte cinco votos a favor e uma abstenção, tendo a ocasião permitido revisitar grande parte das iniciativas desenvolvidas no ano em referência.

A Direcção assumiu com satisfação que o ano de 2009 atingiu os objectivos delineados no plano da organização do Sector e na vertente formativa, bem secundados pelas outras facetas da actividade associativa. O trabalho desenvolvido junto da tutela, nomeadamente a integração em grupos de trabalho no seio da DGEG, APA, ADENE e InCI, no quadro da implementação e acompanhamento do Sistema de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior em Edifícios, da Credenciação Técnica e do seu impacto no reconhecimento de competências das empresas do Sector na concessão de alvarás constituiram alicerces importantes da actividade da APIRAC. O ano de 2009 permitiu ainda registar adesão de novos Associados, o que não deixará de transferir, de forma cada vez mais efectiva, força crescente ao Sector. Hoje a APIRAC conta já com mais de 450 empresas associadas.

Foi ainda analisado e aprovado o Plano de Actividades para 2010, que, na senda de 2009, estabelece, entre outras, a continuação do investimento associativo na credenciação das empresas e das profissões no Sector, assumindo aqui particular destaque o apoio ao lançamento da actividade do CENTERM – Centro Tecnológico para a Indústria Térmica, Energia e Ambiente.

A Assembleia-Geral de Associados ratificou ainda uma proposta da Direcção de alterações ao escalonamento da quotização existente ao longo dos últimos cinco anos. Assim, e sem alteração das quotas existentes passam a existir cinco escalões de quotas. A grande novidade é como já anunciado o surgimento de um escalão inferior para um volume de negócios anual abaixo dos €150.000,00 com uma quota mensal de €15,00. Para balancear a desorçamentação provocada por esse escalão adoptou-se no extremo oposto um novo escalão, agora designado por quinto, para volume de negócios anual superior a €5.000.000,00, com uma quota mensal respectiva de €200,00.

Tendo em conta o local e horário definido, a Direcção da APIRAC convidou todos os associados participantes na Assembleia-Geral para um jantar convívio, bastante animado, que se realizou no mesmo local a partir das 21H00.

    Nuno Roque
Secretário-Geral | APIRAC
     
   
   

Estratégia Nacional para a Energia - ENE2020

   

 

 

Foi anunciada a Estratégia Nacional para a Energia, com o horizonte de 2020 (ENE 2020). A cerimónia de apresentação pública decorreu no Pavilhão de Portugal, em Lisboa, a 16 de Março de 2010.

O evento contou com a participação do Primeiro Ministro, do Ministro da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, da Ministra do Ambiente e do Ordenamento do Território, do Secretário de Estado da Energia e da Inovação e de outras personalidades do Governo e do sector da energia.
A ENE 2020 define uma agenda para a competitividade, para o crescimento e para a independência energética e financeira do País e estabelece como principais metas a redução da dependência energética face ao exterior para 74% em 2020 e a produção, nesta data, de 31% da energia final a partir de recursos endógenos.

A ENE 2020 assenta sobre cinco eixos principais:

  • Competitividade, Crescimento e Independência Energética e Financeira;
  • Aposta nas Energias Renováveis;
  • Promoção da Eficiência Energética;
  • Garantia da Segurança de Abastecimento;
  • Promoção da Sustentabilidade Económica e Ambiental.

A implementação desta estratégia permitirá a Portugal cumprir os compromissos assumidos no contexto das políticas europeias de combate às alterações climáticas, onde se incluiu a redução do consumo de energia final e de emissões em 20%. Estima-se, ainda, que em 2020, 60% da electricidade produzida tenha origem em fontes renováveis.

A promoção do desenvolvimento sustentável criará condições para reduzir adicionalmente, no horizonte de 2020, 20 milhões de toneladas de emissões de CO2.

A presente estratégia assume como marca institucional Re.New.Able. - Novas Energias a inspirar Portugal.

Fonte: Adene

   
   

2º Seminário Nacional para a Promoção do Consumo Responsável

   


 

A Rede Nacional Para o Consumo Responsável vai organizar o 2º Seminário Nacional Para a Promoção do Consumo Responsável - "Actuar Para Transformar", no próximo dia 12 de Abril de 2010, entre as 10h e as 18h, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Para se inscrever deverá enviar os seguintes dados para:
info@consumoresponsavel.com

Nome; Contacto (email e tlm); Entidade que representa (se for o caso).
Contactos/informações: tel. 21 395 78 31; Fax 21 390 72 06

Fonte: APAmbiente

   
   

Verbas rápidas para ataque às alterações climáticas

   


 

A União Europeia vai iniciar consultas para uma rápida disponibilização de 2,4 mil milhões de euros anuais até 2012, para o financiamento do arranque rápido da luta contra as alterações climáticas nos países em desenvolvimento.

Este compromisso foi assumido em Bruxelas no projecto de conclusões do Conselho Europeu.

A UE e os Estados-membros honrarão o seu compromisso de disponibilizar 2,4 mil milhões de euros anuais, durante 2010-2012, para o financiamento de arranque rápido, em paralelo com as contribuições de outros protagonistas e no âmbito da implementação do Acordo de Copenhaga.

Fonte: Diariodigital

   
   

Clima: Novo algoritmo pode prever melhores alterações

   
 

Através de um algoritmo que usa imagens de um satélite da Agência Espacial Europeia (ESA), os cientistas poderão compreender melhor o ciclo do carbono e prever com maior precisão o clima futuro da Terra.

Segundo a ESA, esta análise é feita com imagens da biomassa da floresta boreal, que pode ser encontrada no norte do Alasca, Canadá, Escandinávia e Sibéria.

Segundo Christine Schumullius, da Universidade alemã Friedrich Schiller "A biomassa é o grande factor desconhecido no ciclo de carbono. Devido à falta de mapas de biomassa com grande nível de exactidão, desconhecíamos o que está a mudar e se os cálculos estavam certos".

Fonte: Diariodigital

   
   

Emprego: Maior parte das empresas vai manter ou aumentar número de funcionários até Junho

   

 

 

As previsões de emprego para o final do semestre são, de algum modo, animadoras. Quase 90% das empresas têm intenções de manter ou mesmo aumentar os postos de trabalho até ao final deste semestre.

Uma investigação divulgada recentemente pela MRINetwork refere que cerca de 90% das empresas portuguesas prevêem manter ou aumentar o número de funcionários até Junho, dados que reflectem um aumento de 36% face a igual período do ano anterior.
 
O "hiring survey" faz previsões animadoras para o primeiro semestre do ano, embora a maioria seja garantida pelas empresas que apenas pretendem manter os postos de trabalho (58%).

Fonte: PortugalMail

   
   

Certidão de (não) dívida às Finanças

   

Os contribuintes que precisem de fazer prova de que não têm dívidas ao Fisco ou que precisem de certidões de dívidas poderão fazê-lo, a partir de agora, de forma gratuita pela Internet

 

Segundo um comunicado do Ministério das Finanças, a Direcção-Geral dos Impostos (DGCI) emite quase um milhão deste tipo de certidões por ano.

A disponibilização na Internet vai dispensar os interessados de se deslocarem aos serviços e será gratuita ao contrário do que acontece agora, em que os contribuintes, além de se deslocarem aos serviços, têm de pagar aquele serviço.

Para obterem as certidões, os contribuintes têm de ter a senha de acesso ao Portal das Finanças. O sistema emite a certidão com um código seguro de validação que depois serve para todos os interessados poderem verificar através do site da DGCI (www.portaldasfinancas.gov.pt), explica o organismo de Teixeira dos Santos.

A disponibilização deste serviço integra-se no âmbito do Plano Para a Qualidade no Serviço ao Contribuinte que a DGCI está a implementar desde o ano passado.

Fonte: Diário Económico

   
   

Plano de Estabilidade e Crescimento

   

Principais medidas e Incentivos

 

Com o objectivo de definir uma estratégia credível na redução do déficie, foi já apresentado o Plano de Estabilidade e Crescimento 2009-2013 onde são apresentadas uma série de medidas de diversa natureza com implicações ao nível dos contribuintes, sejam pessoas singulares ou colectivas.

No domínio do apoio às Pequenas e Médias Empresas (PME) e da promoção de um ambiente mais favorável para os negócios, destacam-se diversas medidas implementadas como o Programa Pagar a Tempo e Horas, o financiamento das PME, com os Programas INOFIN, que integra os programas FINICIA, FINCRESCE e FINTRANS. O apoio a processos de capitalização de empresas, tem vindo a consubstanciar-se no programa PME Consolida, destinado a melhorar o acesso a instrumentos de financiamento para reforço da estrutura de capitais das PME, que é composto por três instrumentos:

     i) Fundo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas;
    ii) Fundo Imobiliário Especial de Apoio às Empresas e
   iii) Capital de Risco.

Fonte: Boletim do Contribuinte

   
   

Cartão do Contribuinte substituído pelo Cartão do Cidadão

   

 

 

O cartão de cidadão (criado pela Lei n.º 7/2007, de 5.2) inclui, entre outros, o número de identificação fiscal, sendo este cartão título suficiente para a identificação fiscal do cidadão.

O cartão de contribuinte ficou, por isso, desde a criação do cartão de cidadão, plenamente substituído por este cartão. Por este motivo, foi recentemente aprovado, a este respeito, o Desp. n.º 4130/2010, de 9.3 (II série), que determina o seguinte:

     - Os novos pedidos e os pedidos pendentes de emissão ou renovação de cartão de contribuinte relativamente a pessoas abrangidas pelo regime do cartão de cidadão não são aceites, devendo os respectivos requerentes ser reencaminhados para os serviços competentes de emissão de cartão de cidadão.

Os emolumentos cobrados e pagos relativos aos pedidos de emissão ou renovação de cartão de contribuinte já efectuados devem ser objecto de reembolso sempre que tal seja expressamente requerido junto dos serviços de finanças.

Fonte: Boletim do Contribuinte

   
   

Mais de Mil Empresas em Falência

   

Processos crescem 8,5% em termos homólogos e atingem, sobretudo, os sectores do comércio e da construção.

 

São já mais de mil as insolvências registadas em território nacional até ao final do primeiro trimestre. De acordo com os dados do Instituto Informador Comercial, desde o início do ano houve 1066 empresas a recorrer a processos de insolvência, o que corresponde a um aumento de 8,55% face a igual período de 2009. Comparativamente a 2008, o acréscimo é de 52,25%. Comércio e construção são os sectores mais afectados, enquanto, que em termos geográficos, os distritos com mais casos são Porto, Lisboa e Braga.

Com 267 empresas inscritas, o comércio por grosso e a retalho lidera a lista dos sectores de actividade com maior número de processos de insolvência. E se é verdade que o comércio por grosso regista uma quebra de 4% face ao ano anterior (144 empresas contra 150 em 2009), já o comércio a retalho sofre um agravamento de 25,51%, passando de 98 para 123 empresas em dificuldades. Números preocupantes, admite o presidente da União das Associações do Comércio e Serviços.

Segue-se o sector da construção civil e da promoção imobiliária com um total de 220 empresas em processo de insolvência, traduzindo a situação difícil de uma indústria que se debate com uma crise que a fez perder 131 mil empregos desde 2002, dos quais 63 mil desapareceram ao longo de 2009. Há menos empresas ligadas à engenharia civil em dificuldades mas, em contrapartida, as que se dedicam a actividades especializadas de construção e à construção de edifícios viram agravar-se em, respectivamente, 32% e 35,29% os casos de insolvência. O que não será de admirar, se tivermos em conta que o sector construiu 27 mil fogos em 2009, quando o habitual seria construir 114 mil.

Os têxteis e vestuário, a braços com quebras nas exportações de 7% em 2008 e de 15% em 2009, ocupam o terceiro lugar na lista das empresas em dificuldade, com 122 processos de insolvência.

A nível geográfico, Porto, Lisboa e Braga têm 59% dos casos. A situação agravou-se particularmente em Portalegre (passou de 2 para 11), Évora (11 para 20) e Beja (duas para cinco). Melhorou em Leiria (menos sete casos), nos Açores (menos seis) e em Castelo Branco (menos quatro).

Fonte: Diário de Notícias

   
   

Novos Associados

   
   

Só desta forma podemos crescer, evoluir e cada vez mais contribuir para a afirmação deste Sector.

Este mês temos o prazer de receber no nosso directório as seguintes empresas:

• APOLINÁRIO & FILIPE - Comércio de Electrodomésticos, Lda
• BM CLIMA, Lda
• EFI3ENE - Eficiência Energética, Lda
• SISANE - Gestão, Instalações Especiais e Comércio, Lda

     
   
   

Novos escalões de Quotização APIRAC

   

 



 


   
     

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 213 224 260
Telm: 964 942 931
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 


     
   
   

Refrigeração óptica a laser

     
 

Investigadores Norte-Americanos e Italianos criaram em conjunto o primeiro “crio-refrigerador óptico”, que funciona inteiramente em estado sólido. Normalmente, para se atingirem temperaturas criogénicas é necessário usar gases liquefeitos.

Esta tecnologia, além de permitir a redução de tamanho dos sensores poderá trazer também um avanço relevante sobre os materiais especiais que transmitem a energia eléctrica sem perdas, os chamados materiais “supercondutores”, e que apenas funcionam a temperaturas muito baixas.

Segundo o coordenador desta investigação, Dr. Sheik-Bahae, "A tecnologia de refrigeração óptica, ou refrigeração de estado sólido, oferece muitas vantagens sobre os volumosos crio-refrigeradores mecânicos usados actualmente porque não há vibrações, nem partes móveis, é compacta, leve e pode ser ligada e desligada rapidamente.

Na refrigeração óptica, o calor é retirado do material por meio de uma fluorescência que se segue à absorção da luz do laser pela amostra que está a ser arrefecida. Até agora, a refrigeração de estado sólido era baseada unicamente em materiais termoeléctricos, capazes de atingir temperaturas na casa dos 170 Kelvin (-103ºC), mas com eficiência bastante baixa.

Este “crio-refrigerador” pode atingir temperaturas muito baixas (até -118ºC) para amostras sólidas partindo da temperatura ambiente e os investigadores acreditam poder chegar a temperaturas tão baixas como -263ºC.

Esta tecnologia encontra-se ainda em estudo mas poderá ser uma boa hipótese num futuro não muito longínquo.

Se quiser saber um pouco mais sobre este interessante assunto, ainda em estudo, clique aqui. Boa viagem!

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
   

Trabalho e Segurança Social

     
   
Decreto-Lei n.º 15/2010 de 9 de Março - Estabelece medidas de apoio aos desempregados de longa duração, alargando por um período de seis meses a atribuição do subsídio social de desemprego inicial ou subsequente ao subsídio de desemprego que cesse no decurso do ano de 2010, procedendo à primeira alteração do DL n.º 68/2009, de 20 de Março.
   

   

Crédito à habitação - linha de crédito para desempregados

     
   

Decreto-Lei n.º 14/2010 de 9 de Março - Alarga o prazo até 31 de Dezembro de 2010 para a apresentação das candidaturas de acesso à linha de crédito extraordinária destinada ao financiamento de 50% da prestação mensal a cargo das pessoas que tenham estabelecido um contrato de crédito à habitação própria permanente desde que se encontrem na situação de desemprego há, pelo menos, três meses.

   
   

Incentivos ao Emprego

     
   

Portaria n.º 125/2010, de 1 de Março - Prevê medidas excepcionais de apoio à contratação para o ano de 2010.

   
   

Portaria n.º 126/2010, de 1 de Março - Estabelece as normas de funcionamento e de aplicação das medidas a disponibilizar no quadro da nova geração de iniciativas sectoriais, no âmbito do Programa Qualificação-Emprego.

   
   

Portaria n.º 127/2010, de 1 de Março - Regulamenta o Programa de Estágios Profissionais - Formações Qualificantes de níveis 3 e 4 e altera a Port. n.º 129/2009, de 30 de Janeiro, que regulamenta o Programa Estágios Profissionais.

   
   

Portaria n.º 128/2010, de 1 de Março - Segunda alteração à Portaria n.º 131/2009, de 30 de Janeiro, que regulamenta o programa de Estágios Qualificação-Emprego.

   
   

Portaria n.º 154/2010, de 11 de Março - Cria novas medidas para reforço do Programa INOV e revoga a Portaria n.º 145/2009, de 28 de Dezembro.

   
   

IVA - Reembolsos

     
   

Lei n.º 2/2010, de 15 de Março - Altera o artigo 22º, do Código do Imposto sobre o Valor Acrescentado, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 394-B/84, de 26 de Dezembro.

   

 

   
    APIEF
    Estágios Profissionais em Empresas do SECTOR, GRATUITOS e SEM ENCARGOS
 

» Sistema Aprendizagem - Colocação de formandos em Entidades de Apoio à Alternância

A APIEF – Centro de Formação Profissional de Indústria Térmica, Energia e Ambiente, na sequência do protocolo estabelecido com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a APIRAC - Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado, aguardam candidaturas das empresas para colocação de Formandos na vertente:

As empresas interessadas em receber formandos, queiram por favor contactar ou através de e-mail formacao@apirac.pt ou através do n.º de telefone 213 224 260, de forma a registarmos o vosso interesse.

     
   
     
   

Seminário “Pós Copenhaga: O que nos espera? O que temos de fazer?”

    LIPOR - Auditório de Baguim do Monte | 13 de Abril'10
 

A LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto, entende como inerente ao seu compromisso de Desenvolvimento Sustentável, a plena integração da questão das alterações climáticas na sua actividade quotidiana.

Assim, e na sequência da Cimeira de Copenhaga e das decisões nela tomadas, chegou o momento de ouvir opiniões abalizadas e de avaliar e decidir o rumo a seguir. É neste contexto que a LIPOR vai organizar o Seminário “Pós Copenhaga: O que nos espera? O que temos de fazer?”.

Este seminário conta com a intervenção da Sub-Directora Geral da APA, Eng.ª Luisa Pinheiro.

Contactos:
As inscrições são gratuitas mas sujeitas aos lugares disponíveis em auditório e a confirmação para: Cristina Santos: cristina.santos@lipor.pt  
Tel.: +351 229 770 100

   
    JORNADAS TECNOLÓGICAS 2010
    Viana do Castelo - AIMINHO | 19 a 21 de Maio de 2010

 

As Jornadas Tecnológicas são o maior evento de informação e formação no seio electrotécnico, e a prova disso foi o registo de mais de 2.500 participantes em quatro edições, para além da presença contínua das maiores empresas nacionais e internacionais da área.

A 5.ª edição irá decorrer, este ano, de 19 a 21 de Maio em Viana do Castelo, e terá painéis actuais e relevantes para os profissionais do sector electrotécnico.

» Clique aqui para ir directamente para a página das Jornadas Técnicas

Contactos:
Revista “o electricista”
Praça da Corujeira, nº. 38 | 4300-144 Porto
Tel.: +351 225 899 626/8 | Fax: +351 225 899 629
E-mail: inscricoes@jornadastecnologicas.pt

     
   
    Se pretender fazer um coméntário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
     
 

Patrocinadores SINERCLIMA'10


Patrocinadores Newsletter