Eis-nos de novo nos grandes dias mas agora apenas porque, para nós, no nosso céu, na próxima segunda-feira, cumprindo o seu ciclo anual, o astro-rei terá o seu solstício de junho e no hemisfério Norte iniciar-se-á o sempre desejado Verão; para os portugueses, poderiam ser dias ainda maiores se uma outra cíclica repetição, com períodos de 4 anos, a fase final de um campeonato do mundo de futebol, tivesse por lá as nossas estrelas a brilhar como gostaríamos e a crença e as esperanças, por cá, fossem parecidas com as que, ainda não há muito, nos faziam pôr a nossa orgulhosa bandeira verde-rubra nas janelas.

Mas, os tempos são outros, a Europa, que tanta tranquilidade e segurança nos criou, apresenta-se agora frágil e pressente-se atacada. Portugal é uma peça pequena no mundo globalizado, de “grande” temos, hoje, por certa, uma recessão social concretizada no desapoio que o Estado quer dar aos seus cidadãos. Junte-se-lhe uma enorme incerteza no futuro, fazendo-nos temer que o desconhecido que não sabemos antever possa desestruturar a economia em que nos temos movimentado. Não vislumbramos como inverter a situação e, se o fizermos, será a caminho de quê? Repetir esta mesma situação que - todos já percebemos - para aquilo que o mundo actual precisa, é uma verdadeira fórmula de insucesso?

Valha-nos que no Verão todos precisam mais do que nunca do nosso apreciado ar condicionado… o nosso bem! Valha-nos que os ventos de mudança que têm assolado os vários sectores do AVAC&R, as exigências sobre a eficiência energética, sobre a qualidade do ar interior, sobre as credenciações dos técnicos ou os alvarás para as empresas, têm avançado de modo ajudar a consolidar o sector. Os problemas reais, práticos e concretos, que subsistem, como as garantias técnicas, bancárias ou de bom recebimento, a separação das empreitadas do jugo da construção civil, a arrumação das responsabilidades sobre os resíduos, também, mais ano menos ano, hão-de de estar arrumadas como o nosso sector exige. As nossas empresas vão saber dar o salto qualitativo que todos desejamos. A vossa associação estará convosco nessa luta!

 

    Luís Fonseca e Silva
Secretário- Técnico | APIRAC
     
   
   

ADENE realiza 10 mil simulações casA+ na Expo 2010 Shanghai

   

 

 

A ADENE – Agência para a Energia marca presença no Pavilhão de Portugal, na Expo 2010 Shanghai e apenas no primeiro mês realizou cerca de 10 mil simulações casA+, que permitem testar a eficiência energética das residências.

O Simulador casA+, desenvolvido pela ADENE, é um mecanismo interactivo que analisa as características energéticas das habitações. O dispositivo português está em exposição no Pavilhão de Portugal, na Expo 2010 Shanghai e testa a eficiência energética das casas chinesas, com a particularidade de ser possível simular casas localizadas em mais de 300 cidades chinesas.

Este simulador, adaptado às características climatéricas e de construção de Portugal e das principais províncias chinesas, é um ecrã que interage com o utilizador, solicitando-lhe informações que permitem caracterizar o consumo energético da sua casa, como por exemplo: o ano de construção, o número de divisões, a região onde está implantada ou o número de pessoas que nela vivem. Depois de analisados estes dados, são sugeridas alterações ao nível dos materiais e equipamentos instalados, de forma a melhorar a eficiência energética da residência, paralelamente é possível calcular o impacto ambiental na utilização do conceito de mobilidade eléctrica, Mobi.E relativo a veículos eléctricos.

O Simulador casA+ é mais um contributo da participação portuguesa para o progresso nos domínios da construção sustentável e da eficiência energética.

Subordinada ao tema “Better City, Better Life”, a Expo 2010 Shanghai decorre até ao dia 31 de Outubro e é a maior Exposição Universal de sempre. Ocupa uma área de 528 hectares, ao longo das duas margens do Rio Huangpu, e conta com a presença de 192 países e 50 organizações internacionais: o maior número de participantes alguma vez alcançado. No Pavilhão de Portugal esperam-se cerca de 3 milhões de visitantes ao longo dos 184 dias.

Fonte: ADENE

   
   

Deduções de IRS para obras e equipamentos de eficiência energética aumentam

   


 

Através de Portaria publicada hoje em Diário da República, é regulamentado o alargamento das deduções à colecta de IRS para equipamentos e obras que contribuam para a melhoria do comportamento térmico dos edifícios.

Os contribuintes que apresentem despesas relacionadas com a melhoria da eficiência energética das suas habitações vão passar a ter mais benefícios fiscais. De acordo com a Portaria nº 303/2010, publicada hoje, dia 8 de Junho,  em Diário da República, as deduções de equipamentos e obras que contribuam para um melhor comportamento térmico dos edifícios vão ser alargadas. Para tal, foi autonomizado um novo artigo no Código do IRS.

Fonte: ADENE

   
   

Fórum para as Alterações Climáticas

    3.ª reunião anual

 

Vai realizar-se a 23 de Junho, entre as 9h30 e as 12h30, no Salão Nobre do Ministério das Finanças e da Administração Pública, a terceira reunião anual do Fórum para as Alterações Climáticas – reunião anual da Comissão para as Alterações Climáticas (CAC) aberta à sociedade civil, subordinada ao tema “Estado do Cumprimento do Protocolo de Quioto”.

Os participantes são entidades de sectores relacionados com o tema (como defesa do ambiente, resíduos e efluentes, transportes, energia, agricultura e florestas). As inscrições serão validadas pelo Comité Executivo da CAC. Para obter mais informações poderá consultar o sítio da Internet do MAOT.

Fonte: APAmbiente

   
   

Cidades sustentáveis debatidas em Lisboa

   

 

 

Segundo André Heinz, co-fundador do Fundo para Tecnologias Sustentáveis, na conferência promovida pela HumanHabitat, no dia 07 de Junho, “A tecnologia é bastante inexpressiva se não se souber usá-la”.

Subordinado ao tema “Cidades Ecologicamente Inteligentes”, o orador convidado apresentou várias estratégias que podem ser seguidas pelos municípios para contribuir apara a sustentabilidade global, nas quais a tecnologia ajuda, mas não é o factor principal.

Heinz considera que “A tecnologia permite fazer milhares de coisas em termos de eficiência energética e energias renováveis”, mas que “Há necessidade de uma perspectiva partilhada entre decisores, responsáveis urbanísticos, arquitectos e população, no que respeita às cidades sustentáveis”.

Apresentando exemplos (como Curitiba, no Brasil, ou Hammarby Sjöstad, na Suécia), o especialista mostrou que era possível criar verdadeiras eco-cidades. E lembrou que a chave para alcançar uma sustentabilidade global passa sempre por “educação, educação, educação”.

Fonte: Ambienteonline

   
   

Empresas querem carros “verdes” na sua frota

   

 

 

Uma em cada quatro empresas portuguesas pretende ter, pelo menos, um automóvel “verde” na sua frota até 2013, revela um estudo do Barómetro do Observatório dos Veículos de Empresa (CVO) 2010, realizado em catorze países.

A par da aposta ecológica, o Barómetro CVO 2010 concluiu que os decisores portugueses querem promover o "car pooling" (partilha de viagens) e o "car sharing" (aluguer por curtos períodos de tempo) nas suas empresas.

A poupança no consumo de combustível foi a principal medida levada a cabo pelas empresas para cortar custos, mas apesar da crise económica, 42% das empresas nacionais não vão mudar a sua política de gestão de frotas.

Segundo este estudo, também as medidas do governo afectam pouco as decisões dos gestores de frotas, com 73% das empresas a declararem que não foram influenciadas pelas resoluções governamentais.

Os dados foram recolhidos entre Janeiro e Março de 2009 através de 3370 entrevistas telefónicas a responsáveis de empresas de diferentes dimensões, tendo sido ouvidos 300 funcionários em Portugal.

Fonte: DiarioDigital

   
   

Gás Natural mais caro a partir de Julho

   

 

 

A partir de Julho, os consumidores podem contar com mais um aumento. Desta vez trata-se do gás natural. A tarifa média nacional vai registar um agravamento de 3,2%, de acordo com a proposta inicial apresentada pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). No entanto, este aumento vai apresentar diferenças de região para região.

As diferenças têm a ver com o facto de existirem várias distribuidoras de gás natural no país, designadamente a Galp Energia, a EDP, o grupo Lena e a Dourogás. Feitos os cálculos, uma casa em que o consumo anual seja de 320 metros cúbicos por ano, a conta do gás natural mensal deverá apresentar um agravamento médio na ordem dos 62 cêntimos. Certo é que, ainda de acordo com ERSE, o mercado vai encaixar mais 756,6 milhões de euros anuais, por via dos aumentos junto dos consumidores, especialmente os domésticos

A entidade reguladora considera que é dado mais um passo no sentido de garantir a uniformidade tarifária iniciada há cerca de dois anos. Refere a este propósito: «A diferenciação de tarifas, actualmente existente, decorre das condições estabelecidas nos contratos de concessão celebrados com empresas distintas, em regiões com diferentes características físicas e de mercado, em horizontes temporais também distintos, que o processo de uniformidade tarifária pretende atenuar.» Ainda assim, tudo indica que os diferenciais serão ainda bastante acentuados de região para região, apesar dos esforços que a entidade garante estar a fazer.

Fonte: Vida Económica

   
   

Governo lança nova linha PME Invest

   

 

 

O Governo aprovou uma nova linha de crédito de apoio às PME, com uma dotação de 1250 milhões de euros. A PME Invest VI vai contar com um “valor indicativo reservado” para empresas exportadoras e micro e pequenas empresas. O “valor indicativo reservado” é de cerca de 450 milhões de euros para empresas exportadoras e de 350 milhões para as micro e pequenas empresas, “por se considerar que são dois segmentos com necessidades particulares de acesso ao crédito neste momento”, de acordo com Fernando Medina, Secretário de Estado da Indústria e Desenvolvimento. Por outro lado, o governante considera que a linha tem a preocupação de “facilitar o acesso ao crédito por parte das empresas que não beneficiaram deste instrumento no passado, passando a beneficiar de uma taxa de garantia de 60%”.

Fonte: Vida Económica

   
   

Relatório Único

   

Prazo de entrega em 2010

 

Relatório Único: prazo de entrega em 2010

Recordamos que o prazo de entrega para o envio do Relatório Único termina no próximo dia 30 de Junho.

A regulamentação do Código do Trabalho criou uma obrigação única, para todos os empregadores abrangidos pelo Código do Trabalho e legislação específica dele decorrente, de prestação anual de informação sobre a actividade social da empresa, com conteúdo e prazo de apresentação regulados na Portaria n.º 55/2010 de 21 de Janeiro.

O Relatório Único é entregue, exclusivamente, por meio informático.

Em 2010 as entidades devem apenas proceder ao envio dos Anexos 0, A, B, D e E. Os anexos C e F devem ser entregues apenas em 2011, com referência ao ano 2010.

A responsabilidade da entrega do Relatório Único é da entidade empregadora, podendo, caso o entenda delegar a parceiros/prestadores de serviço o preenchimento de determinado anexo, sem contudo, deixar de ter a responsabilidade pela informação desse mesmo anexo e sobre a entrega de todo o Relatório.

O conteúdo do Relatório, bem como as instruções e os elementos auxiliares ao seu preenchimento (tabelas de códigos) estão disponíveis nos sites da ACT e do GEP, respectivamente www.act.gov.pt e www.gep.mtss.gov.pt.

A Entidade pode dar início ao pedido de registo na página www.relatoriounico.pt, escolhendo a opção "Obter dados de acesso".

Atenção: Caso se trate de uma entidade sem trabalhadores ao abrigo do Código de Trabalho (Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro) deve ignorar o presente e-mail.

Fonte: Ministério do Trabalho e Segurança social

   
   

Códigos do IRS, IRC e IVA – Novas alterações

   

 

 

IRS

Novas tabelas de Retenção para IRS.

Encontram-se em vigor desde o dia 1 de Junho as novas tabelas de retenção na fonte de IRS para os trabalhadores dependentes e pensionistas, houve um aumento na retenção de 1% e 1,5% do imposto consoante o valor dos rendimentos mensais auferidos.

Os trabalhadores independentes, vão passar a reter mais 1,5%, passando a retenção de 20% para 21,5%.

Os rendimentos prediais ou de capitais passam a estar sujeitos a uma retenção na fonte de 16,5%, ao contrário dos anteriores 15%.

IVA

A partir do próximo dia 1 de Julho, a taxa normal do IVA passará a ser de 21%, em vez dos 20% actualmente em vigor.

IRC

Relativamente ao IRC, a cobrança da sobretaxa de 2,5% sobre os rendimentos superiores a 2 milhões de euros far-se-á a través de uma derrama excepcional, denominada “Derrama Estadual”.

Para consulta das novas tabelas de retenção, clique aqui.

Fonte: Boletim do Contribuinte, Junho 2010, 1ª Quinzena

   
   

Novos Associados

   
 

Só desta forma podemos crescer, evoluir e cada vez mais contribuir para a afirmação deste Sector.

Este mês temos o prazer de receber no nosso directório as seguintes empresas:

• BERMEN - Consultoria e Soluções Integradas de Investimento, Lda

• CLIMA PRATA - Refrigeração, Comercial, Ind. e Ar Condic., Unip., Lda

• DUARTE MONTEIRO E COSTA, LDA

     
   
   

Formação Modular Certificada

   

 

 

A Formação Modular Certificada apresenta-se como um instrumento flexível e diversificado da oferta de formação contínua de activos, obedecendo e sendo desenvolvida segundo percursos de dupla certificação, com base no Catálogo Nacional de Qualificações (CNQ).

Destina-se a Adultos com idade igual ou superior a 18 anos, activos empregados, desempregados ou em risco de desemprego.

Vantagens

  1. Oferta Formativa Individualizada que pressupõe a frequência de unidades de formação de curta duração, de 25 ou 50 horas, em função das necessidades do candidato;
  2. Articulação com o processo de RVCC desenvolvido pelos Centros de Novas Oportunidades;
  3. Elevar os níveis de qualificação dos adultos, incrementando a competitividade das empresas;
  4. Possibilita o aperfeiçoamento e desenvolvimento profissional específico numa determinada área, promovendo a sua valorização em termos de conhecimentos e competências adquiridas, constituindo-se um complemento a outros projectos formativos;
  5. Permite responder às exigências legais no que respeita à Formação Profissional anual obrigatória para os trabalhadores das empresas;
  6. Possibilita o acesso gratuito, com a atribuição uma bolsa diária equivalente ao valor do subsidio de alimentação.

Neste âmbito, a APIEF (Centro de Formação de Lisboa, Porto e Guimarães) disponibiliza aos seus Associados e clientes individuais externos Formação Modular Certificada de nível 2 e 3 da componente tecnológica, constantes nos referenciais do CNQ, enquadradas nas áreas da Refrigeração, Climatização, Sistemas Solares Térmicos, Instalações Eléctricas, Electrotecnia, Soldadura e Ciências Informáticas (sugerimos a consulta do nosso site: www.apief.pt).

Alguns Destaques:

NOTA: Os interessados no aproveitamento das Novas Oportunidades deverão mencionar no CNO (Centro de Novas Oportunidades) onde iniciem o processo de RVCC por via do Protocolo existente entre a APIEF e a ANQ.

     
   
     

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 265
Telm: 967 830 953
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 253 554 288
Telm: 967 446 860
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 


     
   
   

Hidrogénio a partir de… som e água

     
 

Investigadores criaram um novo tipo de cristal que, quando mergulhado em água, absorve as vibrações do ambiente, criando fortes cargas negativas e positivas nas suas extremidades. As cargas eléctricas são suficientes para quebrar as moléculas de água em redor, libertando os seus constituintes, hidrogénio e oxigénio.

Estes cristais podem aproveitar uma espécie de poluição - o ruído e as vibrações das ruas e estradas, por exemplo - para gerar o mais verde dos combustíveis, o hidrogénio, que pode abastecer carros ou centrais termo-eléctricas, libertando apenas água como resíduo.

O Dr. Huifang Xu, da Universidade de Wisconsin-Madison, nos Estados Unidos diz que, "É uma espécie de almoço grátis, em que se captura energia do ambiente da mesma forma que as células solares capturam energia a partir da luz do Sol."

Os novos cristais, feitos de óxido de zinco, foram projectados para operaram submersos, de forma que a electricidade que geram, em vez de ser transportada por um fio, é libertada directamente na água, quebrando as moléculas e separando o oxigénio e o hidrogénio.

Ao crescerem, os cristais assumem a forma de finas microfibras altamente flexíveis. Uma vibração, proveniente de ondas sonoras, por exemplo, é suficiente para dobrá-las, fazendo-as gerar electricidade.

Os investigadores demonstraram que vibrações ultrassónicas fazem as fibras piezoeletroquímicas curvarem as suas extremidades entre 5 e 10 graus, criando um campo eléctrico com uma tensão suficiente para partir as moléculas de água.

A taxa de eficiência das microfibras de óxido de zinco é de 18%, medida em termos da capacidade de converter as vibrações em energia contida nas moléculas de hidrogénio produzidas. Para aproveitar as vibrações disponíveis no ambiente, bastará fazer crescer fibras de tamanhos variados, que se tornam sensíveis a diferentes frequências.

Será que a breve prazo teremos esta forma de energia alternativa a alimentar as nossas ruidosas e trepidantes cidades?

Se quiser saber algo mais sobre este assunto, ainda em estudo, clique aqui.

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
    Contribuições e impostos - retenção na fonte
     
   

Portaria n.º 293/2010, de 31 de Maio - Revoga o n.º 9 da Portaria n.º 523/2003, de 4 de Julho, que aprova o modelo da declaração de pagamento de retenções na fonte de imposto sobre o rendimento das pessoas singulares (IRS) e de imposto sobre o rendimento das pessoas colectivas (IRC) e do imposto do selo (IS).

   

   

Incentivos - Apoios ao emprego e contratação

     
   

Portaria n.º 294/2010, de 31 de Maio - Primeira alteração à Portaria n.º 128/2009, de 30 de Janeiro, que regula as medidas "Contrato emprego-inserção" e "Contrato emprego-inserção+"

   
   

Incentivos - Programa Qualificação-Emprego

     
   

Portaria n.º 274/2010, de 18 de Maio - Alarga às empresas, trabalhadores e activos desempregados que integram os sectores dos ramos da construção civil, cerâmica e metalúrgica e metalomecânica o âmbito de aplicação das medidas disponibilizadas no quadro da nova geração de iniciativas sectoriais, procedendo à primeira alteração à Portaria n.º 126/2010, de 1 de Março, que estabelece as normas de funcionamento e de aplicação das medidas tomadas no âmbito do Programa Qualificação-Emprego.

   
   

Arrendamento

     
   

Portaria n.º 277/2010, de 21 de Maio - Regulamenta o Decreto-Lei n.º 308/2007, de 3 de Setembro, alterado pelos Decretos-Leis n.ºs 61-A/2008, de 28 de Março, e 43/2010, de 30 de Abril, que cria o programa de apoio financeiro Porta 65 - Arrendamento por Jovens.

   
   

Energia - Centrais eólicas

     
   

Decreto-Lei n.º 51/2010, de 20 de Maio - Simplifica o procedimento para a instalação de sobreequipamento em centrais eólicas, revê os respectivos regimes remuneratórios e prevê a obrigação de instalação de equipamentos destinados a suportar cavas de tensão, alterando o Decreto-Lei n.º 225/2007, de 31 de Maio.

   
   

Energia - Eficiência Energética

     
   

Decreto-Lei n.º 50/2010, de 20 de Maio - Cria o Fundo de Eficiência Energética previsto no Plano Nacional de Acção para a Eficiência Energética.

   

 

   
    APIEF
    Estágios Profissionais em Empresas do SECTOR, GRATUITOS e SEM ENCARGOS
 

» Sistema Aprendizagem - Colocação de formandos em Entidades de Apoio à Alternância

A APIEF – Centro de Formação Profissional de Indústria Térmica, Energia e Ambiente, na sequência do protocolo estabelecido com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a APIRAC - Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado, aguardam candidaturas das empresas para colocação de Formandos na vertente:

As empresas interessadas em receber formandos, queiram por favor contactar ou através de e-mail formacao@apirac.pt ou através do n.º de telefone 213 224 260, de forma a registarmos o vosso interesse.

     
   
     
   

Encontro Nacional de Instaladores

    BATALHA, Exposalão | 08 de Julho de 2010

 

Está a APIRAC - Associação Portuguesada Indústria de Refrigeração e ar Condicionado, a organizar o 1º ENCONTRO NACIONAL DE INSTALADORES DE AVAC&R e de outras instalações técnicas especiais afins, electricidade e energia, com o objectivo de reunir sobretudo instaladores, mas também projectistas, coordenadores de fiscalização de obras daquele sector, para debate sobre o tema geral de “A SUSTENTABILIDADE DO SECTOR DE AVAC&R– ANÁLISE DE RISCOS E MEDIDAS A TOMAR”.

Neste encontro procura-se abordar temas como: - a importância da actividade de instalador e do mercado de instalação e manutenção ; - perspectivas de mercado; - a responsabilidade do instalador perante a regulamentação; - garantias técnicas e garantias bancárias de boa execução e de  bom recebimento ; - a problemática da discrepância de preços de propostas de instalação com reflexos na concorrência e qualidade das instalações, medições e orçamento; - debate sobre os diversos temas e procura de soluções a adoptar; -  orientação para uma futura legislação de regulação do mercado de instalação e manutenção.

O referido encontro irá ter lugar na Batalha, no auditório da Esposalão, no dia de 08 de Julho de 2010 (5ª Quinta-Feira), das 10H00 às 13H00 e das 14H00 às 17H00, com serviço de café e almoço volante.

Contactos:
dias.caetano@apirac.pt
tecnico@apirac.pt

   
   

Palestra - Eficiência Energética: Vectores Estratégicos"

   

Lisboa, Instalações Academia LG | 05 de Julho de 2010

 

A Academia LG tem o prazer de anunciar a Palestra - "Eficiência Energética: Vectores Estratégicos", com o Orador Engº Luís Rosa, no dia 5 de Julho pelas 14H30, em Lisboa.

A Europa 2020 é a nova estratégia Europeia que pretende cumprie o objectivo "20, 20, 20" em 2020.

• 20% redução mínima das emissões de gases com efeito de estufa;
• 20% de quota de Energias Renováveis;
• 20% de aumneto de Eficiência Energética.

Conteúdos Programáticos:

TEMA 1: Conhecer e identificar planos de acção de diferentes tecnologias para a Eficiência Energética dos Edifícios.

TEMA 2: Conhecer e identificar Aplicações/Soluções relativas às diferentes Energias Renováveis e à eficiência Energética.

Contactos:
academia.ac@lge.com
Fax: 211 202 241

   
   

PORTUGALEXPO – 2ª Feira de Equipamentos, Produtos e serviços de Portugal, em Casablanca, Marrocos.

    EXPOSALÃO, Marrocos | 29 de setembro a 02 de Outubro de 2010

 

Após o sucesso da 1ª edição em 2009, a ExpoSalão regressa a Casablanca, Marrocos, para promover a Feira PORTUGAL EXPO, da quarta-feira 29 de Setembro ao sábado 2 de Outubro 2010.

Organizada pela ExpoSalão, a PORTUGAL EXPO é uma feira multissectorial de carácter profissional, onde marcarão presença empresas nacionais que pretendam expandir os seus negócios para o mercado marroquino, mercado de comprovada importância para a economia nacional.

Para a elaboração da candidatura pode consultar :

OED-Consultores de Organização em Economia e Desenvolvimento Lda
R Ourém Lote 14,1º, Leiria 2415-781 LEIRIA |  244 824 559
www.oedconsultores.com |  info@oedconsultores.com

Para mais informações não hesite em contactar-nos

Andreia Carvalho | ExpoSalão, S.A.
Tel. +351 244 769 480 | Fax +351 244 767 489
www.exposalao.pt

     
   
    Se pretender fazer um coméntário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
     
 

Patrocinadores Newsletter