O Verão português corre fluido nos seus dias encalorados. Nada que não estivéssemos à espera, no entanto, parece que sempre estranhamos quando as temperaturas começam a ficar acima da nossa temperatura corporal (36,5ºC). Gostamos de fazer as trocas térmicas com o ar que nos envolve, preferencialmente com ele em movimento moderado, nem estagnado nem demasiado veloz. Preferimos que seja o nosso corpo a ceder calor e não a recebê-lo do exterior. Por isso, quando a temperatura sobe para os 40ºC, ficamos altamente incomodados e só pensamos, urgentemente, ar condicionado.

Para as nossas empresas é bom! A procura dispara, a urgência das instalações torna-se premente, e aquilo que “deveria” ter sido distribuído ao longo dos meses concentra-se no verão. Mas, a resposta tem de ser dada, as vendas animam e os instaladores não têm mãos a medir. Aconteceu, uma vez mais, neste verão de 2010. No findo mês de Julho vendeu-se e instalou-se ar condicionado (das gamas mais baixas, frise-se), como todos desejariam que se vendesse ao longo do ano. Mas, neste nosso campo do AVAC, a sazonalidade conta. A exigência de condições de conforto deixou de ser uma exigência, passou a ser um direito.

Verdade que os preços de um sistema de ar condicionado da gama baixa, hoje, permitem encarar esse direito bem de frente, eu quero, eu posso! Socialmente dito, “antes assim”! Congratulemo-nos, pois, por este pico de vendas do nosso produto. Ele durará praticamente o mesmo que o tempo do grande calor. Mais três semanas, com as encomendas retardatárias, mais quatro? Antes assim.

Mas, inexoravelmente, como sempre, a Terra continuará a inclinar-se sobre o seu eixo de rotação, o Verão acabará e o Outono instala-se. Voltaremos às lutas diárias mais comuns, à busca de soluções imaginativas para a sobrevivência da empresa, começaremos a pensar mais em calor do que em frio, os preços dos produtos e da mão-de-obra têm de ser reconsiderados, os tempos de montagem têm de ser homogeneizados, os nossos técnicos têm de ser credenciados.

Hoje, o nosso AVAC é uma actividade cheia de dinâmica, cremos saber que as pessoas que nele se movimentam já o entenderam. E, para ajudar a que tudo decorra mais facilitado, mais apontado para a satisfação das necessidades reais e concretas do dia-a-dia das empresas e dos seus técnicos, a APIRAC, com a sua estrutura, as suas comissões, as suas acções de permanente e contínuo apoio ao Sector, continuará a saber responder a essa dinâmica. Inexoravelmente, como o movimento da Terra.

    Luís Fonseca e Silva
Secretário-Técnicol | APIRAC
     
   
   

ADENE assina protocolo de apoio a candidaturas QREN através de instituições bancárias

     
 

A Agência para a Energia - ADENE estabelece com instituições bancárias um protocolo que pretende facilitar a adesão das candidaturas aos apoios no âmbito do QREN, visando a eficiência energética, nomeadamente na área do solar térmico, envolvente passiva e iluminação de edifícios. A cerimónia de assinatura do protocolo realiza-se hoje, dia 23 de Julho, pelas 11:00, no Salão Nobre do Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento, na Rua da Horta Seca, em Lisboa.

O protocolo regula as condições de prestação de serviços por parte da banca às entidades promotoras de candidaturas ao QREN.

Estabelecido com o Banco BPI, Millenium BCP, BES, Banco Popular, Santander Totta, BANIF, Crédito Agrícola, Montepio Geral e Caixa Geral de Depósitos, o protocolo visa criar e regular as condições de prestação de serviço por parte destas instituições às entidades que se candidatem aos apoios no âmbito do QREN para Diversificação e Eficiência Energética.

O protocolo prevê a criação de financiamento dessas operações, através da criação de linhas de crédito e, também, a disponibilização de pontos de contacto, a funcionar junto das agências das instituições financeiras em benefício do público-alvo, para a execução, com ou sem financiamento, das operações de candidatura ao QREN.

O QREN apoia a eficiência energética através do sistema de incentivos “Diversificação e Eficiência Energética - Solar Térmico”, dirigido às PME, e os programas de apoio à “Utilização Racional de Energia e Eficiência Energética Ambiental em Equipamentos Colectivos”, dirigido às instituições de solidariedade social e às associações desportivas.

Fonte: ADENE

   
   

Renováveis

    Estatísticas Rápidas - Maio 2010

 

O total da potência instalada renovável atingiu 9 294 MW, no final de Maio de 2010.

O aumento de potência, relativamente a Abril, verificou-se na potência instalada eólica, minihídrica e fotovoltaica de microprodução.
 
A produção total de energia eléctrica, a partir de FER, cresceu 91% no período de Janeiro a Maio de  2010, relativamente a igual período de 2009. 

Para este crescimento continua a contribuir fortemente o comportamento da sua componente hídrica que, no mês de Maio, ainda triplica a sua produção relativamente à verificada no mês homólogo do ano anterior.
 
A produção eólica, de Janeiro a Maio de 2010, cresceu 50% relativamente a igual período de 2009.

Em Maio a produção foi 37% superior à verificada no mês homólogo do ano anterior.

Fonte: DGEG

   
   

Mercado Organizado de Resíduos online em Setembro

   

 

 

O MOR Online é a primeira plataforma electrónica constituída em Portugal no âmbito do Mercado Organizado de Resíduos. Trata-se de um projecto conjunto da ACAP (Associação Automóvel de Portugal), Ambigroup e Sociedade Ponto Verde. Este sistema vai permitir que os produtores, detentores de resíduos e os operadores económicos devidamente licenciados tenham uma forma rápida e eficiente de comercializar os seus resíduos nas melhores condições de preço, rapidez e segurança. Nesta plataforma, só os resíduos perigosos não poderão ser transaccionados para a operação de valorização.

Segundo Luís Veiga Martins, porta-voz do MOR Online, “O mercado organizado de resíduos é um instrumento de negociação de diversos tipos de resíduos, o qual tem por objectivos potenciar a valorização e a reintrodução de resíduos no circuito económico, diminuir a procura de matérias-primas primárias e promover valor para os operadores deste mercado” e acrescenta ainda que “gerir e valorizar resíduos vai, por conseguinte, passar a ser mais fácil, com o arranque da plataforma, no último trimestre deste ano”.

O diploma que estabelece o mercado organizado para além de vir suprir as necessidades de regulação no âmbito do acompanhamento e controlo, por parte da administração pública, das actividades das entidades gestoras de mercados organizados de resíduos, vem ainda permitir a articulação entre as plataformas electrónicas do MOR e a plataforma SIRAPA (Sistema Integrado de Registo da Agência Portuguesa do Ambiente).

Fonte: Ambienteonline

   
   

IEFP dá ordem para tributar os estágios profissionais

   

Alguns estagiários descontam para o IRS, outros não. Ordem é para cobrar.

 

Os centros de emprego estão a informar as empresas que devem aplicar as taxas de retenção de IRS às bolsas dos beneficiários dos estágios profissionais. A orientação foi dada pelo Conselho Directivo do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e destina-se a corrigir o facto de não existir um procedimento uniforme sobre a matéria: neste momento, alguns estagiários pagam impostos, outros não. Tudo depende da localização da empresa.

Responsáveis de vários centros de emprego e de recursos humanos afirmaram ao Negócios que o problema reside no facto das repartições de finanças terem interpretações divergentes sobre a matéria. Foi também essa a justificação avançada pelo vice-presidente do instituto, que reconhece que o critério não tem sido uniforme. "O IEFP conhece a situação de discrepância de interpretações das Repartições de Finanças sobre esta matéria, o que leva a procedimentos diferentes", afirma Alexandre Rosa, numa resposta por escrito.

Fonte: Jornal de Negócios

   
   

Novos Associados

   
   

Só desta forma podemos crescer, evoluir e cada vez mais contribuir para a afirmação deste Sector.

Este mês temos o prazer de receber no nosso directório as seguintes empresas:

  • MÁRIO R. C. PINTO, LDA
  • HOT COLD - Assistência Técnica a electrodomésticos, Lda
  • Paulo Fernando Almas Veloso Marques
  • J. PATELA, sociedade Unipessoal, Lda
  • BRONZIMÁTICA - Refrigeração e Climatização, Lda
  • FOZTÉRMICA , Estudos e Aplicações Térmicas, Lda

     
   
   

Formação Modular Certificada - GRATUITA

   

 

 

A Formação Modular Certificada apresenta-se como um instrumento flexível e diversificado da oferta de formação contínua de activos, obedecendo e sendo desenvolvida segundo percursos de dupla certificação, com base no Catálogo Nacional de Qualificações (CNQ).

Destina-se a Adultos com idade igual ou superior a 18 anos, activos empregados, desempregados ou em risco de desemprego.

Vantagens

  1. Oferta Formativa Individualizada que pressupõe a frequência de unidades de formação de curta duração, de 25 ou 50 horas, em função das necessidades do candidato;
  2. Articulação com o processo de RVCC desenvolvido pelos Centros de Novas Oportunidades;
  3. Elevar os níveis de qualificação dos adultos, incrementando a competitividade das empresas;
  4. Possibilita o aperfeiçoamento e desenvolvimento profissional específico numa determinada área, promovendo a sua valorização em termos de conhecimentos e competências adquiridas, constituindo-se um complemento a outros projectos formativos;
  5. Permite responder às exigências legais no que respeita à Formação Profissional anual obrigatória para os trabalhadores das empresas;
  6. Possibilita o acesso gratuito, com a atribuição uma bolsa diária equivalente ao valor do subsidio de alimentação.

Neste âmbito, a APIEF (Centro de Formação de Lisboa, Porto e Guimarães) disponibiliza aos seus Associados e clientes individuais externos Formação Modular Certificada de nível 2 e 3 da componente tecnológica, constantes nos referenciais do CNQ, enquadradas nas áreas da Refrigeração, Climatização, Sistemas Solares Térmicos, Instalações Eléctricas, Electrotecnia, Soldadura e Ciências Informáticas (sugerimos a consulta do nosso site: www.apief.pt).

Alguns Destaques:

NOTA: Os interessados no aproveitamento das Novas Oportunidades deverão mencionar no CNO (Centro de Novas Oportunidades) onde iniciem o processo de RVCC por via do Protocolo existente entre a APIEF e a ANQ.

   
   

Selecciona-se Formador na área de Refrigeração e AVAC

   

LISBOA

 

A APIEF no âmbito da sua actividade pretende alargar e actualizar a sua bolsa de Formadores, tendo em vista o desenvolvimento de acções de formação. Para tal, aceitam-se candidaturas de Formadores na componente teórica e prática da seguinte área:

Refrigeração e Climatização - Componente Oficinal, incluindo Brasagem de Tubo de Cobre.

Requisitos:
Competências Técnico Profissionais (dominar a área de actividade, quer no domínio técnico quer tecnológico);
Competências Pedagógicas (Obrigatoriedade de CAP);
Competências Sociais e Relacionais (Capacidade de comunicação, adaptação e relacionamento interpessoal; dinamismo e criatividade; espírito de equipa).

Para o efeito os interessados deverão proceder ao envio de uma ficha de Formador, disponível no “site”, curriculum vitae detalhado, datado e assinado, fotocópia simples do CAP, fotocópia do Bilhete de Identidade e outra documentação comprovando a posse habilitações literárias e profissionais, devendo indicar a refª DP/REF_07/2010 até dia 29 de Julho de 2010.

E-mail: geral@apief.pt

As candidaturas serão tratadas com a máxima confidencialidade.

   
     
   
     

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 265
Telm: 967 830 953
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 253 554 288
Telm: 967 446 860
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 


     
   
   

Manuseamento de fluidos frigorigéneos

     

 

 

Todos sabemos que, hoje, cá em Portugal, manusear fluidos frigorigéneos implica alguns saberes que ainda nem todos os técnicos possuem. Há que respeitar preceitos legais e há que precaver acidentes cujas consequências podem ser muito prejudiciais e saírem bem caras. É, portanto, um tema que nunca será demais aprofundar. Desde as obrigações exigidas para os cilindros de transporte, o conhecimento dos riscos reais para as pessoas e para o ambiente, e muito mais, encontrámos um site inglês sobre este tema (apresentado num inglês acessível) que consideramos notável. Usufrui, naturalmente, do facto de no Reino Unido, já bem antes de toda a legislação europeia cair em cima dos países-membros mais retardatários, já ser obrigatória a credenciação dos técnicos do AVAC&R perante as suas necessidades de manuseamento dos fluidos.

Este site, verdadeiramente atraente, muito bem estruturado e apresentado, foi criado pela empresa inglesa BOC fornecedora de gases industriais para o Reino Unido e Irlanda e pertencente ao gigante europeu LINDE, grupo industrial com mais de 50000 empregados em cerca de 100 países espalhados pelo mundo. Entrando através do link que abaixo disponibilizamos, abre-se a página-web relativa a Saúde e Segurança e logo aí a escolha possível se revela de grande utilidade pois, entre outros, podemos escolher ver a Ficha de Segurança de qualquer fluido que precisemos, por exemplo, transportar. Ou os riscos de cada fluido para as pessoas e o ambiente, ou ainda, neste campo quais as condições de segurança no local de trabalho.

Nessa página, experimente fazer clique em Gas Safety, abrem-se logo oito hipóteses de nova informação e, nada como explorá-las! Bons exemplos para alguém fazer um site igual em português. Boa e útil viagem de exploração.

Para aceder clique aqui

Boa viagem!

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
    Contabilidade - Automóveis ligeiros-custos de aquisição e valor de reavaliação
     
   

portaria n.º 467/2010 de 7 de Julho - Define o custo de aquisição ou o valor de reavaliação das viaturas ligeiras de passageiros ou mistas.

   

   

Formação Profissional - Sistema Nacional de Qualificações

     
   

Portaria n.º 475/2010 de 08 de Julho - Aprova o modelo da caderneta individual de competências e regula o respectivo conteúdo e o processo de registo no regime jurídico do Sistema Nacional de Qualificações, aprova pelo DL n.º 396/2007 de 31 de Dezembro.

   
   

IRC

     
   

Portaria n.º 468/2010, de 07 de Julho - Estabelece os termos em que são concedidos os incentivos financeiros à aquisição de veículos novos exclusivamente eléctricos previstos no artigo 38º do DL n.º 39/2010, de 26 de Abril.

   
   

Mobilidade Eléctrica

     
   

Portaria n.º 456/2010, de 01 de Julho - Estabelece os requisitos técnicos e financeiros a que fica sujeita a atribuição de licença para o exercício da actividade de comercialização de electricidade para mobilidade eléctrica, bem como algumas regras procedimentais aplicáveis à instrução do respectivo requerimento.

   
   

Propriedade Industrial - taxas

     
    Portaria n.º 479/2010, de 12 de Julho - Segunda alteração à Portaria n.º 1098/2008, de 30 de Setembro, que aprova as taxas relativas a actos e serviços prestados no âmbito da propriedade industrial, e ``a tabela de taxas do Instituto Nacional da Propriedade Industrial.
     
   

 

   
    APIEF
    Estágios Profissionais em Empresas do SECTOR, GRATUITOS e SEM ENCARGOS
 

» Sistema Aprendizagem - Colocação de formandos em Entidades de Apoio à Alternância

A APIEF – Centro de Formação Profissional de Indústria Térmica, Energia e Ambiente, na sequência do protocolo estabelecido com o Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a APIRAC - Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado, aguardam candidaturas das empresas para colocação de Formandos na vertente:

As empresas interessadas em receber formandos, queiram por favor contactar ou através de e-mail formacao@apirac.pt ou através do n.º de telefone 213 224 260, de forma a registarmos o vosso interesse.

     
   
     
   

PORTUGALEXPO – 2ª Feira de Equipamentos, Produtos e serviços de Portugal, em Casablanca, Marrocos.

    EXPOSALÃO, Marrocos | 29 de Setembro a 02 de Outubro de 2010

 

Após o sucesso da 1ª edição em 2009, a ExpoSalão regressa a Casablanca, Marrocos, para promover a Feira PORTUGAL EXPO, da quarta-feira 29 de Setembro a sábado 2 de Outubro 2010.

Organizada pela ExpoSalão, a PORTUGAL EXPO é uma feira multissectorial de carácter profissional, onde marcarão presença empresas nacionais que pretendam expandir os seus negócios para o mercado marroquino, mercado de comprovada importância para a economia nacional.

Para mais informações não hesite em contactar-nos

Andreia Carvalho | ExpoSalão, S.A.
Tel. +351 244 769 480 | Fax +351 244 767 489
www.exposalao.pt

   
   

5ª EXPO ENERGIA 2010

    Lisboa | 09 a 11 de Novembro de 2010

 

No ano da apresentação da Estratégia Nacional para a Energia 2020, do arranque da primeira rede eléctrica inteligente em Portugal, da elaboração do Plano de Acção para as Energias Renováveis e revisão do Plano da Acção para a Eficiência Energética, a Expo Energia 2010 centra-se na Eficiência Energética como peça chave para a independência e sustentabilidade energética do país, e nos aspectos fundamentais a esta associados, como a energia inteligente e a inovação.

Mais informações:
Tel: +351 218 806 136 | Fax: +351 218 806 137
www.expoenergia2010.about.pt

     
   
    Se pretender fazer um coméntário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
     
 

Patrocinadores Newsletter