A APIRAC atenta à evolução da situação económica do Sector, através da sua Direcção mas também no seio das Comissões de Trabalho, procura dar todo o apoio possível aos seus Associados, no âmbito das suas atribuições. São discutidos e equacionados diversos projectos com diferentes entidades no plano nacional mas também internacional.

O grande esforço que as empresas têm desenvolvido para reforço de competências e diferenciação vão-se tornando reconhecidos e constituem activos a ter em conta para o estabelecimento de parcerias de negócio. Portugal por seu turno também não passa despercebido sendo-lhe atribuído méritos nos domínios da eficiência energética e qualidade do ar interior em edifícios. As vantagens competitivas das empresas e do país devem e têm de ser rentabilizadas e constituir capital de esperança para o futuro.

Neste arranque do ano chegam-nos da Austrália e do Reino Unido propostas de colaboração de carácter institucional e de envolvimento empresarial.

Recentemente recebemos um convite da Embaixada Britânica que, em colaboração com a UK Trade & Investment (agência de apoio e promoção ao investimento britânico congénere da AICEP), às empresas associadas da APIRAC a participarem nos seguintes projectos: Plano de desenvolvimento de Infra-estruturas do Reino Unido (plano de investimento em infra-estruturas “National Infrastructure Plan” que o Reino Unido está a levar a cabo gerando oportunidades no valor de 200 mil milhões de libras, para aplicação no Reino Unido mas também em países como Angola e Brasil, onde as empresas portuguesas podem ter papel determinante); e Feira Ecobuild (o grande interesse da edição deste ano centra-se no projecto político designado “Green Deal”, através do qual o governo britânico pretende apostar declaradamente na Certificação Energética de edifícios como forma da promoção da eficiência energética e da qualidade do ar interior em edifícios, promovendo para o efeito também aqui o estabelecimento de parcerias com empresas portuguesas).

A APIRAC apresentou estes convites e projectos nas Circular aos Associados n.º 05/2012, para qual se chama a atenção para uma leitura atenta.

    Nuno Roque
Secretário-Geral APIRAC
     
   
   

Fluxos específicos de resíduos – Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos

     
 

A Diretiva 2011/65/EU do Parlamento Europeu e do Conselho, de 8 de junho de 2011, relativa à restrição do uso de determinadas substâncias perigosas nos equipamentos elétricos e eletrónicos (RoHS), estabelece a proibição de colocação no mercado de equipamentos que contenham as substâncias regulamentadas acima de valores máximos de concentração ponderal: chumbo, mercúrio, cádmio, crómio hexavalente, bifenilos polibromados (PBB) e éteres difenílicos polibromados (PBDE).

Os Anexo III e IV da referida Diretiva estabelecem um conjunto de aplicações isentas desta restrição, as quais são permanentemente reavaliadas no sentido da sua renovação ou revogação, para efeitos de adaptação dos Anexos ao progresso científico e técnico, podendo ainda ser remetidos à Comissão Europeia pedidos para atribuição de novas isenções.

Antes de proceder à alteração dos Anexos a Comissão deve consultar, nomeadamente, os operadores económicos, os operadores de instalações de reciclagem e tratamento, as organizações ambientalistas e as associações de trabalhadores e consumidores e disponibilizar ao público as observações recebidas.

Neste contexto, a Comissão lançou em 24 de janeiro último um procedimento de consulta no âmbito de 18 pedidos de isenção relativos à restrição do uso de determinadas substâncias perigosas em equipamentos elétricos e eletrónicos.

Fonte: APA

   
   

Relatório sobre Operações de Gestão de Resíduos 2010

     
 

Encontra-se disponível para consulta e download o Relatório sobre de Gestão de Resíduos Não Urbanos (RNU) 2010. O presente relatório apresenta uma perspectiva sobre a gestão RNU em Portugal Continental e na Região Autónoma da Madeira, no ano 2010, tendo sido efectuado com base na informação declarada nos Formulários do Mapa Integrado de Registo de Resíduos (MIRR) do Sistema Integrado de Registo de Resíduos (SIRER) acessível através do Sistema Integrado de Registo da Agência Portuguesa do Ambiente (SIRAPA).

Fonte: APA

   
   

Trocas comerciais entre a China e Portugal aumentam 21%

     
 

As trocas comerciais entre a China e Portugal aumentaram 21,28% em 2011 para 3,96 mil milhões de dólares (três mil milhões de euros) numa balança comercial favorável a Pequim, indicam dados da alfândega chinesa.

De acordo com as estatísticas ontem divulgadas pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum Macau, a China, a segunda economia mundial vendeu no ano passado a Portugal produtos no valor de 2,80 mil milhões de dólares (2,1 mil milhões de euros), mais 11,43% face a 2010.

Mas as exportações de Portugal para a China aumentaram 54,11% para 1,16 mil milhões de dólares (883 milhões de euros) nos doze meses de 2011.

Portugal é o terceiro principal parceiro económico da China na lusofonia.

A China estabeleceu a Região Administrativa Especial de Macau como a sua plataforma para o reforço da cooperação económica e comercial com os países de língua portuguesa em 2003, ano em que criou o fórum que reúne ao nível ministerial de três em três anos.

Fonte: Dinheiro Vivo

   
   

China: Comércio com países lusófonos aumentou 28% em 2011

     
 

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa aumentaram 28,2 por cento no ano passado face a 2010 para 117,2 mil milhões de dólares (89,2 mil milhões de euros), indicam os dados da alfândega chinesa.

Estatísticas ontem divulgadas pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum Macau revelam que a segunda economia mundial comprou, nos 12 meses de 2011, aos oito países lusófonos produtos no valor de 78,9 mil milhões de dólares (60,1 mil milhões de euros), mais 27,6 por cento do que no ano anterior.

Por outro lado, a China exportou para a lusofonia produtos no valor de 38,2 mil milhões de dólares (29 mil milhões de euros), o que representa um aumento de 29,4 por cento em relação a 2010.

Fonte: Diário Digital

   
   

Euribor descem há 32 sessões consecutivas

   

 

 

As taxas atingiram valores mínimos de dez meses em todos os prazos.

A Euribor a seis meses, a mais usada no cálculo dos juros no crédito à habitação em Portugal, desceu ontem para 1,401%, mantendo assim o ciclo de quedas mas prolongado desde o Verão de 2009.

No mesmo sentido, a Euribor a 3 meses, que serve de referência no crédito às empresas, desceu ontem para 1,108%, o valor mais baixo desde Março do ano passado. Já a taxa a 12 meses desceu para 1,737%.

Estas três taxas de referência estão a descer pela 32ª sessão consecutiva. As taxas Euribor são fixadas pela média das taxas às quais as instituições financeiras estão dispostas a emprestar dinheiro no mercado interbancário.

Fonte: Diário Económico

   
   

Fisco vai controlar dados do Multibanco

   

 

 

O Ministério das Finanças vai passar a controlar os dados relativos às transacções no Multibanco. A partir de agora, os bancos vão ter de enviar para as Finanças todos os gastos com cartão de crédito e de débito.

A portaria já foi publicada em Diário da República. Segundo o Correio da Manhã desta quinta-feira, ficam cobertos por esta medida todo o tipo de pagamentos, mas não é identificado quem paga.

O objectivo é reforçar o combate à fraude e evasão fiscal através do cruzamento de dados dos vários contribuintes.

   
   

Governo confirma eliminação de quatro feriados

     
 

O Ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, confirmou ontem a eliminação de quatro feriados, dois civis e dois religiosos, mas escusou-se a afirmar se a medida entrará já em vigor este ano.

"Hoje materializámos a parte da reforma laboral consagrada no acordo, discutimos a parte da legislação laboral que irá consagrar e materializar no que foi abordado com os parceiros há duas semanas atrás", disse Santos Pereira no final de uma reunião em sede de concertação social.

O acordo assinado há suas semanas entre o Governo, a UGT e as confederações patronais referia que seriam eliminados três ou quatro feriados, uma intenção que agora se traduz em lei no documento final ontem aprovado e que dita as alterações ao Código do Trabalho.

Os quatro feriados que os portugueses verão reduzidos são o de Corpo de Deus em junho (feriado móvel), 15 de agosto, 05 de outubro e 01 de dezembro.

   
    Novos Associados
     
 

Só desta forma podemos crescer, evoluir e cada vez mais contribuir para a afirmação deste Sector.

Este mês temos o prazer de receber no nosso directório as seguintes empresas:

• ANTÓNIO MANUEL CAIXAS FERREIRA

• ISOFRIGOR FRIO INDUSTRIAL, Lda

• LUSOCIUS UNIPESSOAL, Lda

• SUGA.SOL - Energias Renováveis, Unip. Lda

     
   
   

 

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 265
Telm: 967 830 953
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 253 554 288
Telm: 967 446 860
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 


     
   
   

O sistema "Inverter" no ar condicionado

     
 

Com a entrada em vigor do Dec.-Lei 79/2006 RSECE, e suas preocupações mais determinantes, tudo que dizia respeito à economia de energia nas instalações de AVAC&R, ganhou extrema importância. No cômputo geral da energia necessária para um edifício, o consumo energético para o funcionamento dos sistemas de climatização Verão-Inverno, tem o peso que sabemos. Era de esperar que a proposta de novas soluções que levassem a diminuição relevante do consumo de electricidade tivessem boa aceitação e começassem a ser vulgarizadas. Daqui o sucesso actual dos sistemas “Inverter”.

A tecnologia “inverter”, como todos sabemos, não confundível com a inversão do ciclo de calor para frio e vice-versa (com a mudança de estação) tem a ver com a inversão, ou melhor, a rectificação, da sinusóide da tensão de alimentação dos motores eléctricos accionantes dos nossos sistemas de climatização, e a seguir, com a variação da frequência (por aqui, fornecida a 50 Hz) para se fazer a desejada variação de velocidade.

Para os que só ouviram falar disto e só sabem o que acima está dito, recomendamos uma interessantíssima visita ao site brasileiro do Portal da Refrigeração e Ar Condicionado, onde – agora em português uniformizado com o nosso - encontra, não só apontamentos explicativos sobre o sistema “inverter” como pode ver um vídeo muito esclarecedor, onde dois alunos numa bancada de ensaios trazem à luz toda a parte prática desta teoria.

Podem ainda viajar no “Portal” e ler respostas a perguntas de tanto interesse como as poupanças de energia que se podem obter, ou ver como são respondidas certas dúvidas bem concretas que surgem ao técnico na sua actuação prática. Boa viagem, boas descobertas ou confirmações!

Para aceder ao Portal
http://www.arcondicionado.refrigeracao.net/inverter-a-novidade-do-ar-condicionado-split/

Para aceder ao vídeo explicativo sobre o funcionamento dum inversor de frequência

http://www.arcondicionado.refrigeracao.net/inverter-um-inversor-de-frequncia-no-ar-condicionado/#more-37

 

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
   

Ministério das Finanças

     
   

Portaria n.º 16/2012. D.R. n.º 14, Série I de 2012-01-19 - Aprova a declaração modelo 30 para cumprimento da obrigação declarativa a que se refere a alínea a) do n.º 7 do artigo 119.º do Código do IRS e o artigo 128.º do Código do IRC, e respetivas instruções de preenchimento, e revoga a Portaria n.º 438/2004, de 30 de Abril.

   
   

Portaria n.º 26/2012. D.R. n.º 20, Série I de 2012-01-27 - Aprova os novos modelos da folha de rosto da Informação Empresarial Simplificada (IES) e do anexo referente aos elementos contabilísticos e fiscais do imposto do selo.

   
   

Assembleia da República

     
   

Lei n.º 3/2012. D.R. n.º 7, Série I de 2012-01-10 - Estabelece um regime de renovação extraordinária dos contratos de trabalho a termo certo, bem como o regime e o modo de cálculo da compensação aplicável aos contratos objecto dessa renovação.

   
   

Ministério dos Negócios Estrangeiros

     
   

Decreto n.º 1/2012. D.R. n.º 9, Série I de 2012-01-12 - Aprova o Acordo de Cooperação Económica, Comercial e Técnica entre o Governo da República Portuguesa e o Governo do Estado do Qatar, assinado em Doha, em 7 de Março de 2011.

   
   

Presidência do Conselho de Ministros

     
   

Resolução do Conselho de Ministros n.º 11/2012. D.R. n.º 25, Série I de 2012-02-03 - Cria o Programa Revitalizar, uma iniciativa do Governo com vista à otimização do enquadramento legal, tributário e financeiro, em que o tecido empresarial em Portugal desenvolve a sua atividade.

   
   

Região Autónoma dos Açores - Assembleia Legislativa

     
    Decreto Legislativo Regional n.º 3/2012/A. D.R. n.º 10, Série I de 2012-01-13 - Aprova o Orçamento da Região Autónoma dos Açores para 2012.
   
   

Decreto Legislativo Regional n.º 5/2012/A. D.R. n.º 12, Série I de 2012-01-17 - Estabelece as normas para o exercício da atividade industrial na Região Autónoma dos Açores.

 
   
   

Partnering for Major Infrastructure Projects: Infrastructure UK and the Olympics in Brazil

   

09 de Fevereiro de 2012 | CCB - Centro Cultural de Belém, Lisboa

 

O evento Partnering for Major Infrastructure Projects: Infrastructure UK and the Olympics in Brazil, terá lugar no próximo dia 9 de Fevereiro, no CCB, em Lisboa e dará a conhecer o plano de investimento em infra-estruturas National Infrastructure Plan que o Reino Unido está a levar a cabo gerando oportunidades no valor de 200 mil milhões de libras. Além disso, esta iniciativa pretende promover parcerias entre empresas portuguesas e britânicas para aceder a grandes projectos internacionais, como por exemplo aqueles que os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro acarretam.

Para participar bastará preencher e devolver-nos a ficha de inscrição, que poderá descarregar aqui e indicando-nos as entidades com quem gostaria de reunir da parte da tarde.

Programa - consulte aqui

Contactos:
Frederico Lyra | Trade & Investment Officer
Tel: +351 21 392 40 68
Mob: +351 96 272 05 59
Fax: +351 21 392 41 86
E-mail: frederico.lyra@fco.gov.uk

     
   
    Se pretender fazer um comentário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
   
Para remover clique aqui e escreva STOP.
 

Patrocinadores Newsletter