Realizou-se no dia 26 de Março, a Assembleia-Geral ordinária de Associados da APIRAC. Reunião magna de todas as do calendário anual, constitui o momento por excelência para dar conhecimento em profundidade da agenda associativa e lançar bases para o futuro. A discussão e votação do Relatório e Contas, relativos ao exercício económico de 2014, e a discussão e votação do Plano de Actividades e Orçamento para 2015, de acordo com convocatória, centralizaram os trabalhos. Recorde-se que a documentação foi previamente disponibilizada no sítio da APIRAC na internet.

Como suporte à informação de gestão foi ainda apresentado caderno com relatórios e pareceres de certificação legal de contas por Oliveira Reis & Associados, Sociedade de Revisores Oficias de Contas, e Conselho Fiscal.

Os 45 participantes representavam 24 empresas associadas dos diversos segmentos de mercado representados pela APIRAC e decidiram pela votação unânime em sinal de aprovação da informação de gestão relativa ao ano transacto, bem como do plano e orçamento para o exercício em curso. À Assembleia-Geral, que teve lugar no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, seguiu-se um Jantar de confraternização oferecido pela Associação a todos os participantes.

Ainda em Março, registo para o lançamento de vários encontros que terão continuidade em Abril. Trata-se de um conjunto de sessões denominadas por Encontros “Técnicos Certificados CENTERM (TCC)”.

Pretende-se dar a conhecer o Núcleo de apoio aos TCC a partir de uma nova plataforma electrónica que introduz diversas funcionalidades, de onde se destaca a substituição das tradicionais cadernetas pelo carregamento de dados online. Também a disseminação de informação e a centralização de registos constituem vantagens com a nova aplicação.

Estando certos de que se trata de uma novidade que incorpora uma mais-valia assinalável para técnicos e empresas, outras iniciativas de valor serão levadas ao longo do ano ao conhecimento dos Associados.

    Nuno Roque
Secretário-Geral APIRAC
     
   
   

Plano Nacional de Gestão de Resíduos

   

Foi publicado em Diário da República, no dia 16-03-2015, o Plano Nacional de Gestão de Resíduos para o horizonte 2014-2020 (PNGR 2014-2010).

 

Trata-se de um instrumento de planeamento macro da política de resíduos, estabelecendo as orientações estratégicas, de âmbito nacional, de prevenção e gestão de resíduos, no sentido da concretização dos princípios enunciados na legislação comunitária e nacional, numa ótica de proteção do ambiente e desenvolvimento do País.

Este Plano vem preconizar uma mudança do paradigma atual em matéria de resíduos, consubstanciando a prevenção e a gestão de resíduos como uma forma de dar continuidade ao ciclo de vida dos materiais, constituindo um passo essencial para devolver materiais e energia úteis à economia.

O PNGR 2014-2020 tem a visão de promover a prevenção e gestão de resíduos integradas no ciclo de vida dos produtos, centradas numa economia tendencialmente circular e que garantam uma maior eficiência na utilização dos recursos naturais, e assenta em dois objetivos estratégicos:

Promover a eficiência da utilização de recursos naturais na economia e Prevenir ou reduzir os impactes adversos decorrentes da produção e gestão de resíduos.

Aceda aqui ao Plano.

Fonte: APA

   
   

O novo Portal do Cidadão já está online 

     
 

Os cidadãos e as empresas portuguesas dispõem de um novo portal na internet para aceder aos serviços prestados pela Administração Pública. O novo Portal do Cidadão, integra os antigos portais do Cidadão e da Empresa, e pretende facilitar a relação dos cidadãos e das empresas com o Estado permitindo o acesso a vários serviços eletrónicos e informações de interesse para o cidadão e as empresas.

   
   

Índice de Vendas no Comércio a Retalho mantém variação positiva em termos homólogos

    Fevereiro de 2015

 

O Índice de Volume de Negócios no Comércio a Retalho registou em fevereiro uma variação homóloga de 2,2% (2,3% no mês anterior). Os índices de emprego, do número de horas trabalhadas ajustadas de efeitos de calendário e das remunerações apresentaram, no mês de referência, taxas de variação homóloga de 0,8%, de -1,3% e de 3,4%, respetivamente (0,9%, 0,6% e de 3,1% no mês anterior, pela mesma ordem). 

Fonte: INE

   
   

Indicadores de confiança dos Consumidores e de clima económico aumentam

    Março de 2015

 

O indicador de confiança dos Consumidores aumentou em março, registando o valor mais elevado desde abril de 2002 e prolongando o acentuado perfil ascendente observado desde o início de 2013.

O indicador de clima económico aumentou em março, após ter estabilizado em fevereiro. No mês de referência, o indicador de confiança aumentou na Indústria Transformadora, na Construção e Obras Públicas e no Comércio e diminuiu nos Serviços.

Fonte: INE

   
   

Primeira 'tranche' do IMI sem cláusula de salvaguarda

   

A cláusula de salvaguarda impediu subida superior a 75 euros anuais do imposto. Os proprietários que recebam valores iguais ou inferiores a 250 euros de IMI para pagar terão de o fazer numa só prestação.

 

A primeira 'tranche' deste ano do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) começa a ser cobrada aos proprietários sem cláusula de salvaguarda, que impediu nos últimos anos uma subida superior a 75 euros anuais deste imposto.

A 'cláusula do regime mais favorável ao contribuinte' foi introduzida em 2011, ano em que se iniciou um processo de reavalização do valor patrimonial das casas, para que todos os imóveis semelhantes (por exemplo duas casas iguais no mesmo prédio) tivessem o mesmo valor de imposto para pagar.

Para impedir que os valores do IMI subissem em demasia, foi introduzida a chamada cláusula de salvaguarda, que impedia aumentos superiores a 75 euros por ano ou a um terço do aumento entre o IMI cobrado em 2011 e o que resultava da avaliação.

Fonte: Diário de Notícias

   
   

Euribor a três meses pode atingir valores negativos até ao final do ano

   

Há boas notícias para as famílias e empresas com crédito a taxa variável. A Euribor - principal indexante utilizado em Portugal - deverá continuar a cair nos próximos meses. No caso da Euribor a três meses, o mercado antecipa que esta siga o exemplo da taxa a um mês, e atinja valores negativos até ao final do ano.

 

Atualmente a Euribor a três meses é um dos principais indexantes do crédito às empresas e também no crédito à habitação. Tendo em conta a carta circular do Banco de Portugal de que as taxas negativas são para refletir nos créditos, significa que, até ao final do ano, poderá mesmo haver famílias e empresas que estejam apenas a pagar spread (taxa acrescida à Euribor e que, na prática, representa a margem de lucro dos bancos).

"Tendo em conta a evolução recente, admito que a Euribor a três meses possa chegar a valores negativos nos próximos meses. Tal dependerá de o Banco Central Europeu (BCE) continuar as suas compras de ativos no mercado secundário e de as expetativas para a inflação se manterem baixas", explicou o economista Filipe Garcia, da consultora Informação de Mercados Financeiros (IMF), ao Dinheiro Vivo. No entanto, a três meses "se as taxas negativas se verificarem, será da mesma forma apenas centésimos abaixo de 0%", acrescentou o economista.

Também o mercado está a antecipar este cenário. Os futuros da Euribor a três meses apontam para que esta se situe, em dezembro deste ano, nos 0%. Isto quando a média mensal desta taxa a três meses, em março, ficou em 0,027%.

Fonte: Dinheiro Vivo

   
   

Tudo o que deve saber sobre as taxas Euribor negativas

   

O Banco de Portugal disse que todos os bancos têm de refletir as taxas Euribor negativas nos contratos de crédito. Para que não restem dúvidas, o Dinheiro Vivo explica-lhe o que está em jogo.

 

O Banco de Portugal indicou que os bancos vão ter de refletir as taxas negativas nos créditos. O que é que isso quer dizer?

O Banco de Portugal enviou uma carta circular a todas as instituições financeiras a indicar que num cenário em que a Euribor (taxa variável habitualmente mais utilizada como indexante dos créditos) atinja valores negativos esta deverá refletir-se no empréstimo. Ou seja, os bancos têm de aplicar essa taxa negativa, descontando-a ao spread (taxa que acresce à Euribor e que, normalmente, corresponde à margem de lucro dos bancos).

Fonte: Dinheiro Vivo

   
   

Bancos vão ter de aplicar Euribor negativa nos contratos de crédito

   

O Banco de Portugal veio, finalmente, esclarecer uma dúvida que há muito existia no sector financeiro: as taxas Euribor que venham a atingir valores negativos são mesmo para serem aplicadas nos contratos de crédito, quer a particulares, quer a empresas.

 

"O Banco de Portugal transmitiu às instituições de crédito o seu entendimento sobre a aplicação aos contratos de crédito e de financiamento das taxas de juro Euribor se este indexante assumir valores negativos", adiantou o Banco de Portugal, em comunicado, referindo-se à carta circular n.º 26/2015/DSC que já foi enviada a todas as instituições de crédito.

O supervisor bancário esclarece ainda que "as instituições de crédito devem cumprir as condições estabelecidas para a determinação da taxa de juro nos contratos de crédito e de financiamento que celebraram com os seus clientes".

Isto significa que, num caso em que a média mensal da Euribor atinja valores negativos (o que neste momento apenas acontece na Euribor a um mês) os bancos devem fazer refletir esse valor no contrato de crédito, deduzindo assim ao 'spread' (taxa de juro que é acrescida à taxa de mercado e que, no fundo, representa a margem de lucro do banco).

Desta forma, a título de exemplo, um cliente cujo contrato tenha Euribor seja negativa de -0,02% e o 'spread' seja de 0,3%, isto significa que a taxa nesse mês a aplicar será de -0,02%+0,3%, ou seja, 0,28%.

Fonte: Dinheiro Vivo

   

   
    Faleceu o Senhor Alfredo Cunha
     
 

Faleceu ontem, dia 6 de Abril, o Senhor Alfredo Cunha. Vítima de problemas cardíacos, encontrava-se hospitalizado no Hospital Santos Silva, em Gaia. Empresário e técnico de Refrigeração, fundou a sua empresa a Frigoríficos Montebranco, Lda. Pessoa de relacionamentos bastante vastos, particularmente na Região Norte e na Cidade do Porto.

Como empresário, foi Director da APIRAC nos mandatos de 1996-1998 e 1999-2001, marcando sempre presença assídua nas iniciativas associativas. A sua participação como dirigente associativo é de grande importância pelos tempos difíceis que se viviam no Sector naquele período.

Como técnico, acumulou as credenciações ADENE TIM3, Técnico APA para o Manuseamento de ODS - Grupo B, e Técnico CENTERM para o Manuseamento de Gases Fluorados com Efeito de Estufa – Categoria 1.

Foi ainda formador da APIRAC e da APIEF, estando muito ligado às actividades formativas, primeiro da APIRAC, e depois no lançamento da APIEF na cidade do Porto. Pelas suas mãos passaram inúmeros jovens e profissionais em modalidades formativas de diferentes tipologias, da Aprendizagem, à Formação Contínua, passando pela Formação Modular Certificada. Foi também examinador em diversos processos de credenciação e qualificação técnica.

Falar do Senhor Alfredo Cunha é falar de alguém sempre pronto a ajudar o próximo, de postura franca e aberta. Foi um bom colaborador e companheiro de muitos colegas do Sector. Deixa saudades, mas sobretudo deixa marcas.

À família enlutada, um abraço sentido de reconhecimento pela valia e pelas muitas horas, por vezes em prejuízo da sua vida pessoal, que colocou ao serviço do Sector.

Até sempre, Alfredo Cunha!

     

   
    As nossas Circulares
    Consulte as nossas Circulares na Área Reservada ao Associado, no site APIRAC
 



Circular Informativa n.º 13/2015
- Relatório e Contas 2014.

Circular Informativa n.º 12/2015 -  Assembleia Geral de 26 de Março de 2015. Jantar Convívio.

Circular Informativa n.º 11/2015
- Assembleia-Geral APIRAC - Convocatória.

Circular Informativa n.º 10/2015 - Comunicação anual de dados a estabelecer pelos Operadores de equipamentos fixos de refrigeração, ar condicionado e bombas de calor contendo gases fluorados com efeito de estufa – Dados de 2014 - Esclarecimento.

     
   
   

Novos Associados

   
    • BALTASAR & ALBUQUERQUE, Lda
    • CLIMARCO - Manutenção e assistência em instalações de frio e ar condicionado, Lda
    • LARQUIPA, Lda
    • OBRITEC Construções Técnicas, Lda
    • PHK - Equipamentos Hoteleiros, Unipessoal, Lda
    • RICARDO NOVAIS - Climatização Unipessoal, Lda
    • TELEFRIO Manutenção - Assist. e Instalações de AVAC, Lda
    • VERSÃOTUBO, Unipessoal, Lda
 
   
   

Protocolo APIRAC SENDYS_ALIDATA

   

 

 

Depois das apresentações do Protocolo efectuadas no decurso das Sessões “Reforma do IRC 2014”, em que participaram 70 representantes de empresas do Sector, nas cidades de Lisboa e Porto, a parceria encontra-se agora já em fase de desenvolvimento.

Na apresentação foi possível fazer-se demonstrações das aplicações e dar a conhecer testemunhos em suporte vídeo de responsáveis de empresas que já beneficiam de aplicações da SENDYS_ALIDATA. São muitas as soluções disponíveis a preços especiais, com desconto de 40%, o que se propõe aos associados da APIRAC. São contempladas áreas de gestão e operacional, onde a comunicação de dados à AT assume funcionalidade de inquestionável valor.

Na página da APIRAC na internet poderá conhecer em detalhe as soluções propostas, bem como testemunhos das vantagens organizacionais possíveis de obter.

     
   
 
    AGENDA - CURSOS APIEF 2015
   

 

» LISBOA
Isabel Fonseca
Tel: 213 224 265
Telm: 967 830 953
Fax: 213 474 576
formacao@apirac.pt
formacao@apief.pt

» PORTO
Dra. Patrícia Maia
Tel: 222 088 837
Telm: 964 942 932
Fax: 213 474 576
apirac.porto@apirac.pt
formacao.porto@apief.pt

» GUIMARÃES
Dra. Maria José
Tel: 253 554 288
Telm: 967 446 860
Fax: 213 474 576
apirac.guimaraes@apirac.pt
formacao.guimaraes@apief.pt

 
09 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral lisboa
10 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral évora
13 abr » gases fluorados - categoria 1 - pós laboral faro
20 abr » gases fluorados - categoria 1 - pós laboral lisboa
20 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral leiria
20 abr » gestão técnica sistemas em edifícios (GTC) - pós laboral lisboa
20 abr » tim 3 - pós laboral lisboa
20 abr » luminotecnia - pós laboral lisboa
20 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral intensivo guimarães
21 abr » gases fluorados - categoria 1 - pós laboral porto
27 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral lisboa
27 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral funchal
27 abr * tim 2 - pós laboral lisboa
27 abr » gases fluorados - categoria 1 - laboral guimarães
28 abr » geral de refrigeração e ar condicionado - pós laboral lisboa
28 abr » gestão técnica sistemas em edifícios (GTC) - pós laboral lisboa
28 abr » luminotecnia - pós laboral lisboa
     
   

Abertas as Inscrições - APRENDIZAGEM
LISBOA | PORTO | GUIMARÃES | FARO | LEIRIA | VISEU

   

 


   

 

   

Os cursos de aprendizagem são cursos de formação profissional inicial, em conjugação com as empresas, dirigidos a jovens, privilegiando a sua inserção no mercado de trabalho e permitindo o prosseguimento de estudos. São cursos de dupla certificação, escolar (12º ano, nível 3) e profissional (nível 4).

O Plano Curricular é composto por componentes de formação Sociocultural, Cientifica, Tecnológica e Prática realizada esta última em empresas (Formação Prática em Contexto de Trabalho).

Os candidatos devem reunir, cumulativamente, os seguintes requisitos:

  • Ter idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos;
  • 3º Ciclo do ensino básico ou superior, sem conclusão do ensino secundário.

Os formandos beneficiam de diversos apoios sociais.

Saídas Profissionais:

• Técnico/a de Refrigeração e Climatização (3675h)

Mais informações: www.apief.pt

     
   
    Datas para pagamento de impostos
     
   

     
   
   

Ministério da Economia

     
   

DECRETO-LEI N.º 32/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 44/2015, SÉRIE I DE 2015-03-0466651927 - Procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 211/99, de 14 de Junho, que estabelece as regras a que devem obedecer o projecto, o fabrico e a avaliação da conformidade, a comercialização e a colocação em serviço dos equipamentos sob pressão, transpondo o artigo 13.º da Directiva n.º 2014/68/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de Maio de 2014.

   
   

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social

     
   

DECRETO-LEI N.º 37/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 48/2015, SÉRIE I DE 2015-03-1066702042 - No uso da autorização legislativa concedida pela Lei n.º 83-C/2013, de 31 de Dezembro, estabelece o regime de acesso e exercício de profissões e de actividades profissionais.

   
   

PORTARIA N.º 84/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 56/2015, SÉRIE I DE 2015-03-2066818280 - Cria e regulamenta a medida de Promoção de Igualdade de Género no Mercado de Trabalho.

   
   

PORTARIA N.º 85/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 56/2015, SÉRIE I DE 2015-03-2066818281 - Cria a medida de Apoio à Mobilidade Geográfica no Mercado de Trabalho.

   
   

PORTARIA N.º 86/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 56/2015, SÉRIE I DE 2015-03-2066818282 - Cria a medida REATIVAR.

   
   

Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia

     
   

DECRETO-LEI N.º 33/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 44/2015, SÉRIE I DE 2015-03-0466651928 - Estabelece obrigações relativas à exportação e importação de produtos químicos perigosos, assegurando a execução, na ordem jurídica interna, do Regulamento (UE) n.º 649/2012, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 4 de Julho de 2012.

   
   

Assembleia da República

     
   

LEI N.º 22/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 53/2015, SÉRIE I DE 2015-03-1766773532 - Quarta alteração à Lei n.º 8/2012, de 21 de Fevereiro, que aprova as regras aplicáveis à assunção de compromissos e aos pagamentos em atraso das entidades públicas.

   
   

LEI N.º 23-A/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 60/2015, 1º SUPLEMENTO, SÉRIE I DE 2015-03-2666869077 - Transpõe as Directivas 2014/49/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de Abril, relativa aos sistemas de garantia de depósitos, e 2014/59/UE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de Maio, alterando o Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras, a Lei Orgânica do Banco de Portugal, o Decreto-Lei n.º 345/98, de 9 de Novembro, o Código dos Valores Mobiliários, o Decreto-Lei n.º 199/2006, de 25 de Outubro, e a Lei n.º 63-A/2008, de 24 de Novembro.

   
   

Ministério das Finanças

     
   

PORTARIA N.º 98-A/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 63/2015, 1º SUPLEMENTO, SÉRIE I DE 2015-03-3166896373 - Aprova a declaração modelo 2, o modelo do recibo electrónico de quitação de rendas e a declaração modelo 44, previstos no Código do Imposto do Selo e no Código do IRS.

   
   

Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia

     
   

DECRETO-LEI N.º 43/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 61/2015, SÉRIE I DE 2015-03-2766857541 - Procede à primeira alteração ao Decreto-Lei n.º 102/2010, de 23 de Setembro, que estabelece o regime da avaliação e gestão da qualidade do ar ambiente, transpondo as Directivas n.ºs 2008/50/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de Maio, e2004/107/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de Dezembro.

   
   

PORTARIA N.º 97/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 62/2015, SÉRIE I DE 2015-03-3066869102 - Procede à segunda alteração à Portaria n.º 59/2013, de 11 de Fevereiro, à primeira alteração à Portaria n.º 27/2014, de 4 de Fevereiro, e aprova as datas relativas ao período de aplicação das tarifas transitórias de venda a clientes finais de gás natural com consumos anuais inferiores ou iguais a 10 000 m3 e de electricidade com consumos em baixa tensão normal.

   
   

Presidência do Conselho de Ministros

     
   

RESOLUÇÃO DO CONSELHO DE MINISTROS N.º 11-C/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 52/2015, 2º SUPLEMENTO, SÉRIE I DE 2015-03-1666763017 - Aprova o Plano Nacional de Gestão de Resíduos para o horizonte 2014-2020.

   
   

Ministérios das Finanças e da Economia

     
   

PORTARIA N.º 94/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 61/2015, SÉRIE I DE 2015-03-2766857539 - Procede à regulamentação do regime de benefícios fiscais contratuais ao investimento produtivo.

   
   

Ministérios da Economia, do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia e da Agricultura e do Mar

     
   

PORTARIA N.º 68/2015 - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 47/2015, SÉRIE I DE 2015-03-0966696177 - Identifica os elementos instrutórios a apresentar com os pedidos de regularização, de alteração e ou ampliação, de estabelecimentos e explorações de actividades industriais, pecuárias, de operações de gestão de resíduos, de revelação e aproveitamento de massas minerais, de aproveitamento de depósitos minerais e instalações de resíduos da indústria extractiva.

   
   

Região Autónoma dos Açores - Assembleia Legislativa

     
   

DECRETO LEGISLATIVO REGIONAL N.º 6/2015/A - DIÁRIO DA REPÚBLICA N.º 45/2015, SÉRIE I DE 2015-03-0566663767 -  Estabelece o regime jurídico de segurança contra incêndios em edifícios na Região Autónoma dos Açores.

   
   
   

Candidaturas
Doutoramento, Mestrado e Especialização

   

Energia para a Sustentabilidade (EfS), Universidade de Coimbra (Applications Deadlines) | Universidade de Coimbra

 

Em articulação com a área de Sistemas Sustentáveis de Energia [SSE] do Programa MIT Portugal (que envolve também: IST, ISEG, FCUL e FEUP), a Universidade de Coimbra oferece, através da iniciativa Energy for Sustainability ­ EfS, um programa de formação avançada dirigido a engenheiros, arquitetos, economistas, gestores e outros profissionais com interesse na área, que inclui:

  • Doutoramento [3º. Ciclo] em Sistemas Sustentáveis de Energia |MIT-P
  • Mestrado [2º. Ciclo] em Energia para a Sustentabilidade
  • Curso de Especialização em Energia para a Sustentabilidade

As candidaturas faz-se através do sistema on-line da UC, na página: https://inforestudante.uc.pt/nonio/security/candidaturas.do.

Áreas de Especialização:
Sistemas de Energia e Políticas Energéticas;
Edifícios e Ambientes Urbanos;
Climatização e Conforto

Contactos:
Iniciativa Energia para a Sustentabilidade
Universidade de Coimbra | www.uc.pt/efs

   
     
   

Programa Horizonte 2020
Conferência IT4Energy

    27-28 de Abril | Fundação Calouste Gulbenkian - Lisboa

 

O Programa Horizonte 2020 divulga a realização da Conferência IT4Energy, do projecto SMART CAMPUS que terá lugar nos próximos dias 27 e 28 de Abril, Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa.

Consulte aqui o Programa

Contactos:
(www.IT4ENERGY.org)
Ms. Sandra Sá
sandra.sa@inesc-id.pt
Tel: +351 21 423 35 08 (ext: 5108)
Fax: +351 21 4233290

   
     
   

II Semana da Reabilitação Urbana Lisboa 2015 

   

13 a 19 de Abril | Lisboa

 

A Semana da Reabilitação Urbana vai ativar a Cidade de Lisboa de 13 a 19 de Abril, com uma agenda para todos os públicos para debater e viver a Reabilitação Urbana em Lisboa.

Contactos:
Consulte mais informação aqui

 

   
     
   

Missão Empresarial a Itália

   

15 a 17 Junho | Roma e Milão

 

A AERLIS, com o apoio da AICEP, da Unindústria Itália, da Embaixada de Itália em Portugal e da Câmara de Comércio Italiana, irá realizar uma Missão Empresarial a Itália - Roma e Milão, de 17 a 21  de Junho'15.

A  missão irá proporcionar às empresas participantes a identificação de potenciais parceiros para o desenvolvimento de projetos de exportação e de investimento, o contacto com organismos locais de apoio à comunidade empresarial, o contacto com empresas e entidades decisoras, através de reuniões previamente agendadas de acordo com o seu perfil, e efetuar in loco uma adequada prospeção do mercado, para um melhor conhecimento do tecido empresarial  no mercado italiano.

Actividades Programadas: 

  • Reuniões bilaterais que serão agendadas previamente de acordo com os interesses das empresas que participem na missão;
  • Sessão de boas vindas, na qual estarão diferentes entidades oficiais e empresariais para um “get together” inicial;
  • Efectuar in loco uma adequada prospeção do mercado e conhecer o seu potencial concorrencial;
  • Visita a Feira EXPO MILÃO 2015 – “Alimentar o Planeta, Energia para a Vida”

Uma área de exposição de 1,1 milhão de metros quadrados, mais de 140 países e organizações internacionais envolvidas, mais de 20 milhões de visitantes esperados, que servirá como uma plataforma de promoção e de negócios do sector agro-alimentar. Consulte o site oficial: www.expo2015.org.

Contactos:
Elisabete Oliveira
Tel.: 21 010 50 00 | E-mail: e.oliveira@aerlis.pt

   
     
   

CLIMAMED 2015

   

10-11 Setembro de 2015 | Centro de Congressos de Antibes Juan-les-Pins, Riviera Francesa (Nice) França

 

A fim de enfrentar o constante aumento do consumo de energia, tornou-se indespensável o uso de energia renovável, sendo até, quase uma obrigação. Hoje, o aquecimento, a ventilação e ar condicionado estão a assumir cada vez mais uma parte importante do consumo total de energia dos edifícios em todo o mundo. O aproveitamento das fontes renováveis de energia pode ser fundamental para limitar a proliferação de emissões de gases de efeito estufa.

Para dar resposta a estes desafios, a AICVF - Associação Francesa de Engenheiros em Climáticas, Ventilação e Refrigeração organiza conjuntamente com a AICARR (Itália), a APIRAC (Portugal), a ATECYR (Espanha) e a TTMD (Turquia) a 8ª edição do CLIMAMED - Congresso Mediterrâneo de Climatização com o principal objectivo: ENERGY PERFORMANCE sustentável de edifícios.

Em nome da Comissão Organizadora, convidamos todos os profisionais e interessados a participar e visitar a 8ª Edição do CLIMAMED 2015, que terá lugar nos dias 10 e 11 de Setembro em França.

Contactos:
http://www.climamed15.eu/

   
     
   
    Se pretender fazer um comentário ou deixar-nos a sua opinião, clique aqui!
   
Para remover clique aqui e escreva STOP.
 

Patrocinadores Newsletter