NewsLetter APIRAC - 14 de Julho de 2006

 

Editorial

Chegou o grande calor, será bom?

 

Gosto de ver o olhar dos nossos técnicos depois de acabarem um curso.

 

Ouviram falar da camada do ozono e do aquecimento da Terra por efeito de estufa. Entenderam que os fenómenos climáticos vão adquirir características extremas, diferentes do que as memórias dos mais velhos ou os fidedignos registos meteorológicos nos contam. E, para eles, o que quer dizer características extremas? Exactamente o contrário daquilo que como sociedades organizadas todos precisamos: mais água das chuvas, quando já há água suficiente; ventos demasiado fortes, quando já deveriam amainar; secas mais prolongadas, quando já deveria de novo chover; temperaturas demasiado baixas e demasiado altas para além do que as roupas e as edificações podem suportar mantendo a vida colectiva em padrões económicos e de saúde satisfatórios.

 

Mas, será que as alterações são mesmo uma inevitabilidade? Ou, afinal, não somos todos nós que as estamos a causar?  É que

 

 – eles agora sabem – nós, os do AVAC, temos nisto a nossa quota-parte de responsabilidade.

  

E, quanto ao calor, será que com o mal dos outros virá o bem de alguns? Poderão pensar que o grande calor vai incentivar as vendas de equipamentos de AVAC, que os números das vendas estabelecerão, sucessivamente, novos recordes, que o número de obras vai crescer, que o desemprego na sua profissão nunca virá? Talvez.

 

Como associação do Sector, hoje, com 42ºC às 15H00, congratulamo-nos, ou seja, no imediato gostamos! Mas, não garantimos no longo prazo, quem ficará a ganhar. Talvez não faça mal este ganho de consciência que pressentimos no olhar dos técnicos que concluem os cursos. Ele sugere que entenderam que para além de nós, e depois de nós, há mais vidas a terem de viver naquilo e com aquilo que nós lhes deixarmos… Grande passo em frente, este!

  

L. Fonseca e Silva

Secretário Técnico

 


Notícias

Recepção dos Dados Estatísticos de Vendas 1º Sem.06 até 20JUL

 

Conforme vem sendo habitual, terminado um semestre, a APIRAC procede à recolha dos dados de vendas de equipamentos AVAC, devolvendo, após tratamento dos elementos recebidos, os resultados globais às empresas participantes no processo.

 

Iniciado em 1999, a continuidade ininterrupta até hoje, deste processo, permite contabilizar já dados estatísticos completos de 7 anos sucessivos, entrando assim, com os dados deste 1º Semestre de 2006, no seu 8º ano.

 

De acordo com decisões estabelecidas pela Direcção da Comissão de Distribuidores da APIRAC, encerra no próximo dia 20JUL. Quinta-feira, o prazo para envio dos dados do semestre ora findo. Poderão, os mesmos, ser enviados via Net para o endereço apirac@netcabo.pt.

 

Participarão no processo – de acordo com as nossas expectativas – 22 empresas distribuidoras o que, cremos, representará sensivelmente um pouco mais de 80% do valor do mercado global de ar condicionado em Portugal.

 

Os Gases Fluorados e as alterações climáticas

 

Foram publicados no passado dia 14JUN.06 no Jornal Oficial das Comunidades, o Regulamento (CE) 842/2006 e a Directiva 2006/40/CE do Parlamento e do Conselho, relativos às emissões de gases com efeito de estufa. Se dito assim a frio, pouco significa, fazendo o enquadramento destes dois textos na nossa área de intervenção, eles vêm causar-nos novas perturbações.

 

É que, o Regulamento 842 pretende suster, prevenir e, como tal, conseguir uma diminuição, das emissões para a atmosfera, dos gases fluorados HFCs (e também dos PFCs e do SF6) cobertos pelo Protocolo de Kyoto; por sua vez a Directiva 40/2006 pretende conseguir a redução das emissões de HFCs provenientes dos sistemas de ar condicionado instalados em viaturas automóveis de passageiros.

 

Por agora, como mais significativo, referiremos que foi estabelecido um calendário com entrada em vigor a partir de 4JUL.06, com algumas das medidas propostas já obrigatórias a partir de 4JUL.07, tendo os Estados Membros que implementar as disposições para actuação (e multas em caso de não cumprimento), até 4JUL.08.

 

Sem aprofundarmos mais, note-se como haverá trabalho inesperado para as empresas do Sector com as novas seguintes obrigações:

 

Os sistemas de AVAC com 3kg ou mais, 30kg ou mais e 300kg ou mais, de fluidos HFCs, terão obrigatoriamente de ser sujeitos a operações periódicas de pesquisa, detecção e anulação de fugas, com intervalos, respectivamente, de 12, 6 e 3 meses em cada ano.

 

Por outro lado começa a desenhar-se já a determinação de todos os fluidos HFCs com GWP>1500 serem proibidos. Estamos, tudo indica, perante uma nova revolução.

 

Destaques

Formação Profissional

 

 

 

Cursos a começar em Setembro:

INSCREVA-SE JÁ:

Técnico de Manuseamento de Fluidos Frigorigéneos - 36h

Inicio a 11 de Setembro - Lisboa - Horário Pós-Laboral

Inicio a 12 de Setembro - Porto - Horário Pós-Laboral

 

 

Estão abertas as inscrições para os seguintes cursos:

Cursos de Apoio à Credenciação

(Lisboa, Porto, Guimarães, Castelo Branco, Faro)

Carga
Horária

Documentação
TÉCNICO DE MANUSEAMENTO DE FLUIDOS FRIGORIGÉNEOS 36 Horas

Bilhete de Identidade

Nº de Contribuinte

Curriculum Profissional

Declaração das empresas comprovativa dos anos de actividade

Eventuais certificados/diplomas de habilitações

ELECTROMECÂNICA  DE REFRIGERAÇÃO E AR CONDICIONADO 40 Horas
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM QAI
(inclui 20H de Electromecânica avançada de refrigeração e ar condicionado)
80 Horas
 

Cursos de Formação Contínua

Carga Horária

Local

Co-Financiado

Curso Técnicas de Refrigeração e Ar Condicionado

180 Horas

Lisboa

Porto

Guimarães

Castelo Branco

Faro

Não

Sim

Sim

Sim

Sim

Curso Básico de Refrigeração e Ar Condicionado

90 Horas

Lisboa

Castelo Branco

Faro

Não

Sim

Sim

Curso Automatismos Industriais

60 Horas

Porto

Guimarães

Sim

Sim

Curso Automação

40 Horas

Porto

Guimarães

Sim

Sim

 

Lisboa: Carla Pereira Simões

Tel:  21 322 42 60

Fax: 21 347 45 76

apirac@netcabo.pt

Porto: Dra. Patrícia Maia

Tel:  96 494 29 32

Fax: 22 208 48 79

apirac_porto@clix.pt

Guimarães: Dra. Maria José

Tel:  253 531 841

Fax: 253 535 578

apirac_guimaraes@clix.pt

 


Tecnologia

Poupanças energéticas de 60%?

 

Por vezes, de conversas técnicas entre técnicos da profissão, surgem surpresas. “Já ouviu falar dum sistema LPA para economizar energia nas instalações frigoríficas?”. Pois, quero crer que, como a generalidade dos meus leitores, não sabíamos do que se tratava. E, quem pensar que já está tudo inventado para fazer funcionar as nossas máquinas frigoríficas em parâmetros de eficiência energética conforme as exigências de poupança ou de economia de energia dos dias de hoje, está – felizmente – enganado. Pedimos o endereço do site e entrámos (para mais, em versão portuguesa).

 

Deparámos com uma explicação interessante e clara sobre a utilização duma pequena bomba centrífuga que - conforme mostra a figura ao lado - impulsiona o fluido em fase líquida, portanto, já condensado, da saída do condensador e antes de entrar no depósito de líquido, para a alimentação do evaporador, fazendo a compensação da queda de pressão que há, justamente, entre o reservatório de líquido e a válvula de alimentação.

 

Com a introdução deste, vamos dizer, pequeno artifício, conseguem-se melhorias do COP das instalações que conduzem a um aumento da potência frigorífica até 58%,

 

 

redução da potência eléctrica absorvida até 37% e poupanças energéticas globais da ordem dos 60%.

 

LPA significa Liquid Pressure Amplifier, que é, de facto, o papel desempenhado pela pequena bomba de líquido instalada. 

Para saber mais e entender os fenómenos termodinâmicos em jogo, click em

www.Hysave.com

 


Tome nota / Agenda

Datas para pagamento de impostos durante este mês

Não Esquecer

 

17 Jul

Segurança Social

Contribuições relativas ao mês de Junho/06.

20 Jul

IRS / IRC

Retenções efectuadas em Junho/06.

20 Jul

Imposto Selo

Imposto Selo relativo ao mês de Junho/06.

31 Jul

IRC

Pagamento por conta (residentes e não residentes com estabelecimento estável).

31 Jul

Obrigações acessórias

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 30 - Rendimentos pagos ou colocados à disposição de sujeitos passivos não residentes.

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 31 - Rendimentos isentos, dispensados de retenção ou sujeitos a taxa reduzida.

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 33 - Registo ou Depósito de Valores Mobiliários.

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 34 - Valores mobiliários emitidos e em circulação.

 


Certames / Eventos

 

2nd International Conference Solar Air-Conditioning
October 18th - 19th, 2007

 

Mais informação em:

http://www.otti.de/guenther/sac2611cfp.html

 

Contactos:

Palau Firal i Congressos de Tarragona
Tarragona Trade-Fair and Cogress Centre
Arquitecte Rovira, 2
3001 Tarragona, Spain
Tel: +34 977 245 577
Fax: +34 977 243 408
info@palaucongrestgna.com
www.palaucongrestgna.com

 


 

Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado

 

Congresso Mediterrânico de Climatização

 

Revista Grau Celsius

 

Directório APIRAC

 

Parcerias

 

Instituto para a Qualidade na Formação

 

Programa REDE

 

Instituto Português da Qualidade

 

Instituto dos Mercados

de Obras Públicas e Particulares e do Imobiliário

 

Instituto de Soldadura e Qualidade

 

PT Comunicações, SA