NewsLetter APIRAC - 19 de Janeiro de 2007

 

Editorial

Sabemos que anda muita gente do Sector sobressaltada, e porquê?

 

Fundamentalmente, porque se desenham nos horizontes dos seus técnicos situações para as quais têm que ser dados passos com alguma complexidade e, com toda a certeza, incómodos. Para uns, é a obtenção do reconhecimento como técnicos qualificados para manuseamento dos fluidos frigorigéneos, para outros, é todo o leque de novas obrigações que o “desejado” RSECE criou e que, agora, com a entrada de 2007, começam a ganhar consistência e a obrigar, quem não quiser perder o comboio, a ter de frequentar cursos já que as novas exigências obrigam a competências melhoradas e acrescidas,  o que não quer dizer que não se verifiquem contrariedades muitas vezes resultantes de falta de ética de alguns agentes no mercado.

 

Na APIRAC estamos com entusiasmo a participar no processo de formação e de avaliação dos técnicos do AVAC, trabalho que pretendemos profícuo e que sabemos compensador. Mas, fazemos por que a nossa acção vá bem para além disso.

 

Com cerca de 2000 visitas mensais na nossa Web-page temos uma área aberta a todos os que pretendam descobrir o que a associação faz, como está estruturada, com quem se relaciona, que vantagens há em ser-se associado; mostram-se notícias que conduzem  até  à  realidade  do  Sector   em

 

Portugal e no seu relacionamento global, prestam-se informações que tentam ir ao encontro do que de novo se necessita.

 

Mas, a nossa Web-page tem também uma área restrita para associados que disponibiliza informação mais objectiva em campos – hoje - tão importantes como a regulamentação para o Sector actualizada. Por vezes, disponibilizam-se ajudas valiosas, como por exemplo, uma adenda a juntar aos contratos de trabalho a celebrar entre empresa e técnico, que obriga este a um termo de fidelização após a aquisição de competências pagas pela empresa. Útil e moral, digamos!

 

Ainda lá se encontram as FAQs, as perguntas mais habituais colocadas pelos associados à sua associação e as respostas do nosso Departamento Técnico, ou uma súmula das tecnologias propostas nas Newsletters APIRAC , onde se encontram sugestões sobre sites que ajudam a aprofundar conhecimentos relacionados com as mais actuais preocupações dos técnicos.

 

Esta é a Associação que pretende ajudar a que este tempo de sobressaltos seja ultrapassado com a tranquilidade das transições que têm, para bem de todos, de ser realizadas. Assim consigamos!

   

L.Fonseca e Silva

Secretário Técnico APIRAC

 


Notícias

DADOS DE VENDAS DE EQUIPAMENTOS DE AVAC

Estatísticas Ano 2006

  

Como já informámos na nossa Newsletter anterior e após o envio da Ficha de Recolha Estatística de Dados no passado dia 8 JAN., encontra-se disponibilizada na APIRAC, e assim será mantida até ao próximo dia 31, a urna de recolha dos dados de vendas de equipamentos de AVAC relativos ao 2º Semestre de 2006. E, podemos adiantar que, hoje, a duas semanas do fim do prazo de entrega dos dados, já houve empresas que enviaram os seus.

 

Contamos também que as quatro empresas que, desta vez, não disponibilizaram os dados de semestre, e conforme deram a entender na altura, enviem agora os dados relativos a todo o ano de 2006.

 

Continuamos a crer que este processo, já com 8 anos completos (quando este ano se encerrar) é valioso e deve ser mantido pelos seus participantes. Os dados poderão, como usualmente, ser enviados por e-mail que a sua confidencialidade é garantida.

 

PROGRAMA REDE

Edição 2007

 

Iniciou-se em Janeiro o apoio às empresas seleccionadas pela APIRAC para esta edição, com excepção da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

 

O programa contempla intervenções de duração anual – Linha I – e de intervenção pontual – Linha II – para a resolução de casos concretos. A APIRAC tem já seleccionadas as empresas participantes para a Linha I na Zona Centro e Norte, estando em aberto a participação para a Linha II nessas regiões e para a Linha I e II no Sul do País – Alentejo e Algarve. Os interessados poderão contactar a APIRAC manifestando o seu interesse.

 

Saiba mais em www.apirac.pt

 


RESPONSABILIDADE CLIMÁTICA EM PORTUGAL

Índice Alterações Climáticas e Gestão de Empresas

 

A Euronatura em parceria com o BCSD Portugal e outras entidades nacionais lançou a edição 2005 da apresentação de resultados do projecto "Responsabilidade Climática em Portugal: Índice Alterações Climáticas e Gestão de Empresas (ACGE2005)".

 

O objectivo primordial do Índice ACGE 2005 consiste na avaliação do desempenho de um conjunto seleccionado de empresas a operar em Portugal, relativamente à sua resposta ao desafio das alterações climáticas e de uma economia restrita em carbono.

 

Relatório disponível para consulta em www.responsabilidadeclimatica.org

 

REEE's

Gestão de pequenos REEE's

 

Um estudo britânico designado «Household recycling behaviour and attitudes towards the disposal of small electrical and electronic equipment» elaborado por Lauren Darby e Louise Obara em 2005, alerta para a falta de consciência na gestão de REEE’s. Os resíduos de equipamento eléctrico e electrónico (REEE's), que constituem o fluxo de resíduos com maior crescimento na União Europeia, estimando-se que cada europeu produza cerca de 20 kg/ano de REEE's, têm ainda uma baixa taxa de reciclagem.

 

Segundo os autores, a gestão de pequenos REEE's deve ser integrada conjuntamente com outros serviços de reciclagem mais difundidos. Além disso, as partes interessadas devem levar em consideração as características nacionais, regionais e locais aquando do planeamento dos circuitos de reciclagem de pequenos REEE, devendo ser dada especial atenção aos pequenos REEE's para uma melhor compreensão das causas que levam à adopção de práticas incorrectas relacionadas com a sua gestão.

 

Saiba mais em www.inr.pt

 

Destaques

Formação Profissional

 

 

 

Cursos a começar em Janeiro:

INSCREVA-SE JÁ:

Técnico de Manuseamento de Fluidos Frigorigéneos - 36h

Início a 2ª Quinzena de Janeiro - Castelo Branco - Horário Pós-Laboral

Início a 9 de Janeiro - Lisboa - Horário Pós-Laboral

Início a 15 de Janeiro - Porto - Horário Pós-Laboral

Início a 16 de Janeiro - Lisboa - Horário Pós-Laboral

 

 

Estão abertas as inscrições para os seguintes cursos:

Cursos de Apoio à Credenciação

(Lisboa, Porto, Guimarães, Castelo Branco,

Faro, Funchal, Ponta Delgada)

Documentação

TÉCNICO DE MANUSEAMENTO DE FLUIDOS FRIGORIGÉNEOS

Bilhete de Identidade

Nº de Contribuinte

Curriculum Profissional

Declaração das empresas comprovativa dos anos de actividade

Eventuais certificados/diplomas de habilitações

ELECTROMECÂNICO  DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM QAI

 

Cursos de Formação Contínua

Carga Horária

Local

CURSO BÁSICO DE REFRIGERAÇÃO

E AR CONDICIONADO

240 Horas

Lisboa

Porto

Guimarães

Castelo Branco

Faro

CURSO AUTOMATISMOS INDUSTRIAIS

60 Horas

Porto

Guimarães

CURSO AUTOMAÇÃO

40 Horas

Porto

Guimarães

 

Lisboa: Lúcia Maria

Tel:  21 322 42 60

Fax: 21 347 45 76

apirac@netcabo.pt

Porto: Dra. Patrícia Maia

Tel:  22 208 88 37

Fax: 22 208 48 79

apirac_porto@clix.pt

Guimarães: Dra. Maria José

Tel:  253 554 288

Fax: 253 554 135

apirac_guimaraes@clix.pt

 


Tecnologia

Central de ar condicionado sobre aquecimento com caldeira e condutas

 

Para quem vive ou trabalha numa moradia de dois pisos que já viu os anos passar e sente que está menos tolerante aos calores excessivos dos verões, às assimetrias de distribuição do ar, ao liga desliga e ao ruído dum qualquer sistema de arrefecimento que aí se encontra, saiba que, por um preço bem em conta, poderá fazer instalar um sistema central de ar condicionado de arrefecimento, com todos os seus benefícios de eficiência, homogeneidade na distribuição do ar e silêncio. Caso já exista rede de condutas de distribuição para o aquecimento em Inverno, aproveitar-se-á quase tudo que a instalação dispõe, mas se não a tiver, e julga que lhe vão desmanchar a casa e vai ter de pagar uma fortuna, desengane-se!  

 

 

Acredita que, por exemplo, para um edifício de dois pisos, com 100 m2 em cada, com reduzido trabalho nas condutas, dois técnicos, em 2-3 dias, instalam e põem a funcionar um sistema central de ar condicionado por cerca de 3000€? Adaptemos os preços de mão-de-obra e do equipamento à nossa realidade e não nos afastaremos do valor expectável.

 

Para um completo desenvolvimento do tema que hoje propomos, sugiro uma visita ao site da empresa americana This Old House, especialista em renovações de habitações e edifícios, onde apresentam uma descrição pormenorizada da alteração dum sistema de aquecimento, como acima descrevemos, para um sistema que agora irá fazer frio em Verão a partir duma central com distribuição

de ar pelas condutas já existentes.

 

Desde considerações sobre a selecção do equipamento, ao cálculo das cargas térmicas, ao seu cuidadoso dimensionamento, à eficiência que deve ser tida em atenção, até às diferenças que advêm se precisar de condutas por não existirem, tudo é explicado em linguagem simples que qualquer não especialista com facilidade entende.

 

O artigo, com interessantes fotografias de acompanhamento, está em inglês, claro, mas essa é cada vez mais a nossa segunda língua, não é? Boa visita e que possa ser útil.

 

Para ficar a saber tudo, click aqui

 


Tome nota / Agenda

Datas para pagamento de impostos durante este mês

Não Esquecer

 

22 Jan

IRS / IRC

Retenções efectuadas em Dezembro/06

22 Jan

Imposto Selo

Imposto Selo relativo ao mês de Dezembro/06


Certames / Eventos

 

Ciclo de Conferências de Ambiente do Técnico 2006-07

Sala 02.1, Centro de Congressos do IST

Pavilhão de Civil/piso -2 - 22 de Janeiro, 11h00

 

Palestra sobre o tema "Impactos das Alterações Climáticas nos Recursos Hídricos de Portugal Continental e Madeira". (resultados dos projectos SIAM e CLIMAAT_II), proferida por Filipe Duarte Santos (FC-UL), Luís Veiga da Cunha(UNL), Rodrigo Oliveira (UNL) e Luís Ribeiro (IST).

 

Para mais informações, contactar:

Prof. Luís Ribeiro, Departamento de Engenharia

de Minas e Georrecursos (nlrib@alfa.ist.utl.pt)

http://www.civil.ist.utl.pt/shrha-gdambiente/

 

Gestão Ambiental na Indústria: Soluções para a Ecoeficiência

24 e 25 de Janeiro de 2007 - Hotel Tivoli Tejo - Lisboa

 

Contacto

E-mail: info.cendes@ineti.pt

Web: www.ineti.pt

 


 

Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado

 

Congresso Mediterrânico de Climatização

 

Revista Grau Celsius

 

Directório APIRAC

 

Parcerias

 

Direcção Geral de Geologia e Energia

 

Instituto do Ambiente

 

Instituto para a Qualidade na Formação

 

Programa REDE

 

Instituto Português da Qualidade

 

Instituto dos Mercados

de Obras Públicas e Particulares e do Imobiliário

 

Instituto de Soldadura e Qualidade

 

PT Comunicações, SA