NewsLetter APIRAC - 03 de Julho de 2007

 

Editorial

E assim foi! A APIEF, a Escola da APIRAC - mas também da EFRIARC e da APIEE - estreou-se com a realização dos seus primeiros exames de âmbito nacional relativos à credenciação dos técnicos de AVAC&R conforme o Decreto-Lei 152/2005, relativo à protecção da camada de ozono envolvente do planeta.

Nas duas últimas Quintas-feiras, 21 e 28 de Junho, apresentaram-se os candidatos, provenientes de regiões de Norte a Sul de Portugal, num total de cerca de 60 técnicos. Notória, em quase todos, a preocupação, rostos de profissionais - alguns com dezenas de anos de trabalho - arredados de lides estudantis há quanto e quanto tempo… Expectativas e alguma angústia sobre como seriam avaliadas as suas competências recém aperfeiçoadas. Mas - com que agrado - no final, resultados bem satisfatórios, elevada taxa de sucesso e reduzida taxa de inêxito.

Foi, na verdade foi, de algum modo confortante, ver na nova Escola das 3 Associações,  os  técnicos  do  sector já bem

 

melhor preparados que os das primeiras levas no IA, viu-se que houve um ganho de consciência colectiva que levou a cuidar de fazer melhor preparação, mas viu-se, e bem, que houve também estudo e ganho de sensibilização sobre os porquês desta emergência ambiental europeia que recaiu sobre todos os profissionais do AVAC&R.

 

Os examinadores também sofreram, não queriam inêxitos, mas não queriam que passasse quem tivesse ficado por fora dos porquês do processo. As colegas técnicas do IA, os engenheiros da EFRIARC, os engenheiros da APIRAC, todos, no final dos dois dias consideraram que a missão fora bem cumprida.

 

Para a nova escola foi um bom começo, um bom augúrio para os próximos enlaces entre os técnicos e aqueles que vão reconhecer as suas competências. Afinal, sempre acreditámos que “isto” se ia conseguir. Em nome da causa, o Bem do Sector, um sentido Bem Haja aos responsáveis - e eles sabem quem são! Parabéns, pois!

 

L. Fonseca e Silva

Secretário-Técnico APIRAC


Notícias

EDIFÍCIOS NOVOS E CERTIFICAÇÃO ENERGÉTICA

 

Tal como os códigos de letras que informam se um electrodoméstico consome mais ou menos energia eléctrica, idêntico sistema de classificação para os edifícios entra em vigor, em Portugal, já, nesta primeira semana de Julho. Todos os imóveis com mais de 1000 metros quadrados de área útil, cujo projecto dê entrada nas câmaras municipais a partir de segunda-feira, 02JUL. deverão possuir, após concluídos, um certificado energético. Todos nós, cidadãos e empresas passaremos assim a dispor de um valioso critério de escolha para a compra ou aluguer de um imóvel.


O “arranque do sistema” fez-se exactamente ontem, Quinta-Feira, 28JUN. em Lisboa em cerimónia presidida pelo ministro da Economia, e com inúmeros convidados ligados ao processo, antecedida da inauguração dum painel, na fachada de um edifício em construção, com o símbolo do sistema de certificação energética, exemplo que a partir desse acto simbólico deverá ser aplicado em todas as obras.

A entrada em vigor do sistema de certificação energética, far-se-á faseadamente até ao ano de 2009. Na primeira fase, os certificados apenas aparecerão alguns meses depois - quando forem pedidas as primeiras licenças de construção - mas quando se atingir a velocidade de cruzeiro, estima-se que venham a ser emitidos 150 a 200 mil certificados por ano. Há de momento, já cerca de duzentos peritos qualificados para a emissão dos certificados, mas estima-se que num futuro relativamente breve sejam necessários cerca de dois mil! 

 

Atenção, pois a este salto em frente nas exigências de qualidade que numa parte tão significativa recaem sobre o sector do AVAC e para as quais a APIRAC deu, como todos reconhecem, um contributo decisivo.
                                        


PRIME

Descondicionados projectos de Formação Profissional

 

As empresas, cujos projectos de formação profissional estavam condicionados à existência de disponibilidade orçamental vão ser notificadas, nos próximos dias, da decisão de aprovação definitiva.

 

Refira-se, contudo, que, para além das demais condições e obrigações decorrentes dos termos da decisão e dos regulamentos do Fundo Social Europeu, os promotores têm que cumprir o calendário de execução das acções previsto no projecto aprovado, não sendo possível a prorrogação do prazo de execução, nem a introdução de novas acções.

 

Se é promotor de um destes projectos, deverá aguardar o envio, pelo respectivo Organismo Coordenador, da notificação de aprovação da concessão do financiamento e do Termo de Aceitação do seu projecto. Em www.prime.pt está disponível, por ordem alfabética do nome do promotor, a lista dos projectos descondicionados.

                                        


AGÊNCIA PARA O AMBIENTE

Nova estrutura orgânica tutelar para o ambiente

 

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) está oficializada e resulta da fusão do Instituto do Ambiente e do Instituto Nacional de Resíduos (Decreto - Regulamentar n. 53/2007, de 27 de Abril), tendo como missão criar condições de maior eficácia na gestão das políticas de ambiente e desenvolvimento sustentável, propondo, desenvolvendo e acompanhando a execução das políticas, nomeadamente em áreas como as alterações climáticas e o controlo integrado da poluição.

 

A agência, cuja criação leva à extinção os institutos dos Resíduos e do Ambiente, exercerá as funções de Autoridade Nacional de Resíduos, «nomeadamente assegurar e acompanhar a implementação de uma estratégia nacional para os resíduos». Terá de assegurar também o cumprimento do direito internacional e comunitário em matéria de ambiente, desenvolver e manter o Sistema Nacional de Informação do Ambiente, desenvolver e acompanhar a execução das políticas de educação e formação dos cidadãos no domínio do ambiente e acompanhar as organizações não governamentais de ambiente.

 

 


Destaques

E-MAIL APIRAC

Novos endereços Electrónicos

 

A APIRAC reparte a sua actividade por diferentes áreas, que vão desde a formação profissional ao apoio jurídico, passando pelo campo técnico, organização de certames, seminários e colóquios, edição de variadas publicações, etc. Sendo tão vasto o seu campo de acção, as comunicações são de extrema importância para que possamos prestar competentemente os nossos serviços às empresas associadas.

 

Com o objectivo de que as vossas solicitações nos cheguem de uma forma célere, decidimos criar um endereço de e-mail para cada departamento:

 

Geral: apirac@apirac.pt

Direcção: direccao@apirac.pt

Secretário Geral: secretario-geral@apirac.pt

Departamento Técnico: tecnico@apirac.pt

Departamento Jurídico: juridico@apirac.pt

Departamento de Formação: formacao@apirac.pt

Departamento de Comunicação e Imagem: comunicacao-imagem@apirac.pt

Departamento Administrativo e Financeiro: admin-financeiro@apirac.pt

 

Estes endereços podem ser utilizados a partir deste momento, sendo que o apirac@netcabo.pt deixará de existir a partir do dia 30 de Abril.

 

Formação Profissional

 

 

INSCREVA-SE JÁ:

Cursos a começar em Junho:

Técnico de Manuseamento de Fluidos Frigorigéneos - 36h

 Início a 27 de Junho - Lisboa - Horário Laboral

 

 

Estão abertas as inscrições para os seguintes cursos:

Cursos de Apoio à Credenciação

(Lisboa, Porto, Guimarães, Castelo Branco,

Faro, Funchal, Ponta Delgada)

Carga Horária Documentação

TÉCNICO DE MANUSEAMENTO DE FLUIDOS FRIGORIGÉNEOS

36 Horas

Bilhete de Identidade

Nº de Contribuinte

Curriculum Profissional

Declaração das empresas comprovativa dos anos de actividade

Eventuais certificados/diplomas de habilitações

CURSO COMPLEMENTAR EM QAI

72 Horas

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM QAI

36 Horas
 

Cursos de Formação Contínua

Carga Horária

Local

CURSO BÁSICO DE REFRIGERAÇÃO

E AR CONDICIONADO

240 Horas

Lisboa

Porto

Guimarães

Castelo Branco

Faro

 

Lisboa: Lúcia Maria

Tel:  21 322 42 60

Telm: 96 137 22 14

Fax: 21 347 45 76

formacao@apirac.pt

Porto: Dra. Patrícia Maia

Tel:  22 208 88 37

Telm: 96 494 29 32

Fax: 22 208 48 79

apirac_porto@clix.pt

Guimarães: Dra. Maria José

Tel:  253 554 288

Telm: 96 744 68 60

Fax: 253 554 135

apirac_guimaraes@clix.pt

 


Tecnologia

Reaproveitamento do óleo dos compressores

 

A substituição do óleo dos compressores frigoríficos e de ar condicionado é uma tarefa que quem faz manutenção e assistência técnica sabe bem como exige uma série de procedimentos, nem sempre fáceis nem facilitados, nem tão baratos como gostaríamos, nem de tão imediata solução, como as regras ambientais hoje exigem.

 

Pois, apesar deste quadro algo exigente, parece que tudo pode tornar-se mais fácil mais barato e mais…ambientalista! E, desta vez não, não foi por acaso que encontrámos o site que vos recomendamos nas viagens de pesquisa pelo cyber-espaço que com regularidade fazemos, foi um dos nossos técnicos que chamou a atenção para um produto espanhol, patenteado, interessantíssimo, que parece dar agora os seus primeiros passos iniciantes na Europa e na América de expressão hispânica.

 

 

É um equipamento, como os próprios dizem, baseado numa máquina frigorífica, pensado por frigoristas e destinado a limpar o óleo dos sistemas frigoríficos. Como usa 3 vezes as 3 letras “fri” do início das palavras, chamam-lhe o sistema FRI3 OIL SYSTEM. As vantagens imediatas são “só” estas, legislação europeia cumprida, resíduos reutilizados, menor libertação de CO2 para a atmosfera, maior simplicidade e baixos custos, menos despesas na aquisição de fluidos. 

 

Compara-se o que são as máquinas “ditas” de reciclagem, que pouco mais fazem que filtrar fisicamente impurezas e secar o fluido dum sistema e que, quanto a reaproveitamento e cuidados ambientais, é o que se sabe… Depois mostram como funciona o seu sistema e como ele dá efectivas possibilidades de reutilização dos dois produtos - óleo e fluido frigorigéneo - em vez de os transformar em resíduo.

 

Para além das explicações de funcionamento, poderá encontrar ainda 10 artigos em .pdf, importáveis, todos sobre temas ligados à lubrificação, com os novos e com os antigos fluidos. Boa visita técnica, seguramente bem enriquecedora.

 

 

Para ficar a saber tudo, pode entrar por aqui http://www.fri3oilsystem.com


Tome nota / Agenda

Datas para pagamento de impostos durante este mês

Não Esquecer

 

10 Jul

IVA

Declaração periódica mensal referente ao mês de Maio/06

16 Jul

Segurança Social

Contribuições relativas ao mês de Junho/06

20 Jul

IRS/IRC

Retenções efectuadas em Junho/06

20 Jul

Imposto do Selo

Imposto Selo relativo ao mês de Junho/06

31 Jul

Imposto Municipal sobre Veículos

Data limite normal de liquidação/pagamento do Imposto Municipal sobre Veículos 2007

31 Jul

IRC

Data limite para pagamento por conta (residentes e não residentes com estabelecimento estável)

31Jul

Obrigações acessórias

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 30 - Rendimentos pagos ou colocados à disposição de sujeitos passivos não residentes.

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 31 - Rendimentos isentos, dispensados de retenção ou sujeitos a taxa reduzida.

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 33 - Registo ou Depósito de Valores Mobiliários.

Fim do prazo de entrega da declaração modelo 34 - Valores mobiliários emitidos e em circulação.

 


Legislação

Decreto-Lei nº 19/2007, de 22.5

 

Aprova um novo regime jurídico do trabalho temporário (revoga o DL nº 358/89, de 17.10, alterado pelas Leis nºs 39/96, de 31.8, 146/99, de 1.9, e 99/2003, de 27.8)

 

Decreto-Lei nº 225/2007, de 31.5

 

Concretiza um conjunto de medidas ligadas às energias renováveis previstas na estratégia nacional para a energia, estabelecida através da Res. Cons. Min. nº 169/2005, de 24 de Outubro.

 

Decreto-Lei nº 226-A/2007, de 31.5 - (2º Supl.)

 

Estabelece o Regime da utilização dos recursos hídricos

 


Certames / Eventos

9 th INTERNACIONAL CONFERENCE ON ENERGY FOR A CLEAN ENVIRONMENT Póvoa do Varzim, Portugal

2 a 4 de Julho de 2007

 

 

Tem como objectivo integrar soluções energéticas integradas,

para um melhor ambiente; contribuir para uma economia de energia sustentável; disseminar os resultados de energia e projectos ambientais, entre outros.

 

Organização:

Dr. Toste Azevedo, Instituto Superior Técnico, Lisboa, Portugal

Prof. Fred Lockwood, Imperial College of Science, Technology & Medicine, Londres, Reino Unido

Dr. Woody Fiveland, Alstom, Windsor, EUA

Prof. Guenter Scheffknecht, IVD Stuttgart University, Stuttgart, Alemanha

 

Contactos:

Site: http://www.urbanwater.org/dyndefault.asp?p=2413

 


   

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL

Synergies for Advancing Energy Science ad Technology through Multilateral Information Exchanger 

5 de Julho de 2007

 

Vai realizar-se no INETI a 5 de Julho de 2007 a conferência internacional "Synergies for Advancing Energy Science ad Technology through Multilateral Information Exchange", integrada nas comemorações dos 20 anos de actividade da ETDE - Energy Technology Data Exchange, um programa desenvolvido no âmbito da AIE - Agência Internacional da Energia.

 

Contactos:

Isabel Sequeira

isabel.sequeira@ineti.pt

Tel.: +351 217 127 017

Site: http://www.ineti.pt/eventos/eventos_frameset.aspx

   

Publicidade

Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado

 

Congresso Mediterrânico de Climatização

 

Revista Grau Celsius

 

Directório APIRAC

 

Parcerias

 

Direcção Geral de

Energia e Geologia

 

Agência Portuguesa

para o  Ambiente

 

Agência para a Energia

 

Instituto para a Qualidade na Formação

 

Programa REDE

 

Instituto Português da Qualidade

 

Universidade do Algarve

 

Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado

 

Associação Portuguesa dos Industriais de Engenharia Energética

 

Instituto da Construção e do Imobiliário

 

Instituto de Soldadura e Qualidade

 

PT Comunicações, SA