NewsLetter APIRAC - 02 de Agosto de 2007

 

Editorial

Decorre um Verão irregular por este hemisfério Norte, ora demasiado calor - e os inevitáveis incêndios - ora chuvadas intensas como quase não há memória - com as inevitáveis inundações e cheias. Serão, mesmo, aos poucos e poucos, insidiosas, as alterações climáticas a pôr a sua marca no dia-a-dia dos humanos? E serão, mesmo, os humanos que têm a maior quota-parte de responsabilidade nestas alterações? E, dentro destes, quais? Os que trabalham ou os que decidem, os donos do dinheiro?

 

Não valerá sobrecarregar os pesos nas consciências dos nossos técnicos do AVAC e da Refrigeração, levando-os a pensar que, quando fazem operações de manutenção e assistência às instalações, são os seus descuidos no confinamento dos fluidos que estão a ajudar o aumento do efeito de estufa sobre a Terra, que leva ao aumento do aquecimento global e, encadeado, ás alterações climáticas. Não, não nos criemos esse peso suplementar!

 

Assim, no início do próximo mês de Setembro arrancará o “Curso Complementar em Qualidade do Ar Interior”, que se destina a técnicos intermédios, com experiência profissional comprovada, cuja frequência com aproveitamento conferirá o direito de intervir como “Técnico de QAI”, bem como o “Curso de Especialização em QAI”, este obrigatório para todos os candidatos a credenciação nível III, e também para os "Técnico Responsável pelo Funcionamento".

 

 

O que representam os nossos fluidos se - de facto, incorrectamente - libertados na atmosfera? Que fracção são eles comparados com os milhões de toneladas de CO2 hora a hora lançadas no ar livre, quer pelas fábricas dos gigantes da indústria mundial, que pouco ou nada ligam aos Protocolos (Montreal e Quioto) aprovados pela ONU, quer pelos escapes dos milhões de motores accionados a derivados do petróleo, por esse mundo dito civilizado?

 

Mas isso, atenua “pequenos” descuidos? Isso torna morais (viáveis) os preços pedidos pelos “operadores de gestão de resíduos não urbanos” para armazenarem e mandarem para destruição os velhos fluidos CFCs e HCFCs que as empresas com técnicos conscientes lhes fazem chegar? Está muito mal contada toda esta história (ou será já parte da História?).

 

Neste ano português, sobressaltado por tantas alterações sobre as profissões do AVAC&R, neste Agosto irregular em que - finalmente - numerosos técnicos vão obter o reconhecimento da sua competência - depois de passarem pelo exame que os espera - não há que pôr culpas excessivas sobre os seus ombros. Há, sim, fazer com que a pouco e pouco as consciências sejam ganhas; há, sim, que confirmar a consolidação dos saberes para que o pequeno contributo de cada um no dia-a-dia da sua profissão seja a esperança dum futuro melhor. Se isto se conseguir…

 

 

L. Fonseca e Silva

Secretário Técnico APIRAC


Notícias

DADOS ESTATÍSTICOS DE VENDAS

Equipamentos AVAC - 1º Semestre 2007

 

Terminado a 20 Julho passado o prazo de entrega dos dados estatísticos de vendas de equipamentos de AVAC, verificou-se que a recolha de dados deste semestre, teve uma resposta invulgar por parte das empresas intervenientes, pois concluiu-se o processo com as vinte e uma (21) empresas que se sabia serem as usualmente interessadas, praticamente no próprio dia de encerramento do período estabelecido.

 

A representatividade alcançada situar-se-á agora entre os 80% e os 85% da totalidade do mercado nacional, continuando, no entanto, e por enquanto, a não se antever a maneira de trazer ao processo a restante parte ainda significativa dos equipamentos comercializados nas grandes superfícies comerciais e similares.

 

Como é reconhecido no sector, este processo que a Comissão de Distribuidores conseguiu consolidar na APIRAC, constitui a mais credível base de trabalho estatístico do Sector do AVAC, caminhando-se já para o 9º ano ininterrupto de recolha de dados estatísticos considerados verdadeiramente fiáveis.

 

Como habitualmente, assim que lançados - mas desta vez, mais cedo - os dados deste 1º Semestre de 2007, serão enviados às empresas participantes.                                     


INSPECÇÃO-GERAL DO TRABALHO

Trabalho Suplementar - Envio de lista

 

 

As entidades trabalhadoras deverão ter enviado, até ao final deste mês de Julho para a Inspecção-Geral do Trabalho, a relação dos trabalhadores que prestaram trabalho suplementar durante o primeiro semestre do ano, com discriminação do número de horas prestadas, visada pela comissão de trabalhadores ou, na sua falta, em caso de trabalhador filiado, pelo respectivo sindicato.

 

As entidades empregadoras são obrigadas a ter um registo de trabalho suplementar onde serão anotadas as horas de início e termo do trabalho suplementar de cada trabalhador. No registo, que deverá ser visado pelo trabalhador imediatamente a seguir à sua prestação, deve constar sempre a indicação do fundamento da prestação de trabalho suplementar. A não entrega desta listagem, prevista no Art.º 204º do Código do Trabalho, constitui contra-ordenação grave.


AUTORIDADE PARA AS CONDIÇÕES DO TRABALHO

Extinção da Inspecção-Geral do Trabalho

 

Foi publicado o projecto de Decreto-Lei, para apreciação pública, que cria a ACT – Autoridade para as Condições do Trabalho. A ACT é criada em sequência da extinção da Inspecção-Geral do Trabalho e através da fusão da IGT, do ISHST (Instituto para a Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho), do Programa para a Prevenção e Eliminação da Exploração do Trabalho Infantil e do Conselho Nacional para a Prevenção e Eliminação da Exploração do Trabalho Infantil.

 

A ACT terá como finalidade a promoção da melhoria das condições de trabalho bem como a promoção de prevenção de riscos profissionais.


Destaques

RSECE

Perito QAI e Perito Energia

 

Com a publicação do Decreto-lei nº 78/2006, de 4 de Abril, definiu-se, entre outras coisas, o exercício da função de Perito Qualificado que, fazendo parte de uma Bolsa de Peritos Qualificados, subscreverá, para cada edifício onde for exigível, o respectivo Certificado Energético e da Qualidade do Ar Interior, que incluirá a sua classificação de desempenho energético.

 

Como se depreende do âmbito da função descrita, a intervenção deste técnico será fundamental para toda a vida do edifício, designadamente: licenciamento da construção, licença de habitabilidade / industrial e, até mesmo, da sua cotação no mercado.

 

É, pois, importante que as empresas do Sector de Refrigeração e Ar Condicionado, tenham uma atitude interveniente nesta área técnica específica, dado serem potenciais fornecedoras dos equipamentos e serviços que contribuirão e, eventualmente, corrigirão os desempenhos energéticos dos edifícios.

 

A APIRAC, à semelhança de anteriores decisões, submeteu à ADENE a sua candidatura para fazer formação destinada a Peritos RSECE QAI e RSECE Energia. A formação arrancará já em Setembro. Assim, as primeiras acção terão o seguinte calendário:

 

Perito RSECE QAI, arranque a 25 de Setembro;

 

Perito RSECE Energia, arranque a 26 de Setembro

 

 

Visite o nosso site e contacte-nos para obter informação actualizada sobre este tema. Esperamos por si!

 


Formação Profissional

 

 

Documentação necessária a apresentar na Inscrição:

 

• Bilhete de Identidade;

• Nº de Contribuinte;

• Curriculum Profissional;

• Declaração das empresas comprovativa dos anos de actividade e eventuais certificados/diplomas  ede habilitações

 

Lisboa: Lúcia Maria

Tel:  21 322 42 60

Telm: 96 137 22 14

Fax: 21 347 45 76

formacao@apirac.pt

Porto: Dra. Patrícia Maia

Tel:  22 208 88 37

Telm: 96 494 29 32

Fax: 22 208 48 79

apirac_porto@clix.pt

Guimarães: Dra. Maria José

Tel:  253 554 288

Telm: 96 744 68 60

Fax: 253 554 135

apirac_guimaraes@clix.pt

 


Tecnologia

De novo o Arrefecimento evaporativo

 

Na sugestão que na Newsletter anterior aqui vos deixámos, propusemo-vos uma visita técnica fugindo aos sistemas tradicionais de ar condicionado de compressão mecânica de vapores e darmos uma olhadela a outras maneiras de “produzir frio”. E nessa proposta - para nós - algo “misteriosa” trouxemos à baila o sistema de arrefecimento evaporativo.

 

Só que, nessa mesma noite, ao jantarmos à beira-Tejo, num restaurante lisboeta, numa bem agradável e bem decorada sala (naturalmente, depois da Newsletter estar lançada), apercebemo-nos que, afinal, mais perto do que a nossa viagem por vezes aleatória nos leva, havia quem em Portugal, fizesse instalações evaporativas onde se estava mesmo muito bem! E, no dia seguinte, eis-nos em "viagem pelo cyber-espaço", em busca da informação técnica complementar ao que tínhamos visto e sentido.

 

Podemos dizer-vos agora - seria injusto não chamar-mos aqui a atenção - que em Portugal também se trabalha bem.

 

 É que, quem fez a obra tem uma web-page nesse idioma escorreito que é o português, com muito boa qualidade, bom aspecto gráfico e rica em informação técnica para quem quiser aprofundar os conhecimentos sobre esse tal tipo de sistema de climatização. Considerado, dos que precisam de alguma energia eléctrica, o mais ecológico.  

 

Se pretender ver tecnicamente como pode um sistema evaporativo, por exemplo, integrar-se com toda a facilidade num sistema de comando centralizado num computador de gestão dum edifício, ou se quiser saber o que distingue a “Climatização por evaporação” da “Refrigeração por evaporação”, deve explorar as aberturas oferecidas pelos vários links disponíveis em especial o da “Tecnologia” onde encontra todas as explicações que busca.

 

Depois, se ainda quiser tirar dúvidas que subsistam, poderá fazê-lo nas FAQs onde as perguntas mais habituais, como por exemplo, que consumo de água tem este tipo de ar condicionado, que tipo de manutenção o seu equipamento necessita, qual o abaixamento de temperatura que se pode obter, se este tipo de equipamento aumenta a humidade relativa ambiente, ou qual é o seu consumo de energia.

 

Embora a Net nos ponha perto de tudo, esta visita leva-nos mais perto que habitualmente vamos, e então com o nosso idioma a soar talvez ainda com mais agrado. Boa e útil viagem!

 

 

Para ficar a saber tudo, clique  aqui

 


Tome nota / Agenda

Datas para pagamento de impostos durante este mês

Não Esquecer

 

10 Ago

IVA

Declaração periódica mensal referente ao mês de Junho/06

16 Ago

IVA

Declaração periódica trimestral referente ao 2º trimestre de 2006

16 Ago

Segurança Social

Contribuições relativas ao mês de Julho/06

20 Ago

IRS/IRC

Retenções efectuadas em Julho/06

20 Ago

Imposto do Selo

Imposto Selo relativo ao mês de Julho/06

 


Legislação

Actividade Económica

 

Decreto-Lei n.º 259/2007, de 17 de Julho - Aprova o regime de declaração prévia a que estão sujeitos os estabelecimentos de comércio de produtos alimentares e alguns estabelecimentos de comércio não alimentar e de prestação de serviços que podem envolver riscos para a saúde e segurança das pessoas e revoga o Decreto-Lei n.º 370/99, de 18 de Setembro, e as Portarias n.os 33/2000, de 28 de Janeiro, e 1061/2000, de 31 de Outubro.

 

Doenças Profissionais

 

Decreto Regulamentar n.º 76/2007, de 17 de Julho - Altera o Decreto Regulamentar n.º 6/2001, de 5 de Maio, que aprova a lista das doenças profissionais e o respectivo índice codificado.

 

Transporte Rodoviário de Mercadorias

 

Decreto-Lei n.º 257/2007, de 16.7 - No uso da autorização legislativa concedida pela Lei n.º 1/2007, de 11 de Janeiro, institui o regime jurídico aplicável aos transportes rodoviários de mercadorias, por meio de veículos com peso bruto igual ou superior a 2500 kg.

 

Valores Mobiliários

 

Lei n.º 25/2007, de 18.7 - Autoriza o Governo a adaptar o regime geral das contra-ordenações no âmbito da transposição das Directivas n.os 2004/39/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 21 de Abril, 2006/73/CE , da Comissão, de 10 de Agosto, 2004/109/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 15 de Dezembro, e 2007/14/CE , da Comissão, de 8 de Março, e a estabelecer limites ao exercício das actividades de consultoria para o investimento em instrumentos financeiros e de comercialização de bens ou serviços afectos ao investimento em bens corpóreos, bem como a adaptar o regime geral das contra-ordenações às especificidades desta última actividade.

 


Certames / Eventos

ISES SOLAR WORLD CONGRESS 2007

18 a 21 de Setembro 2007

Pequin, China

 

A Sociedade Solar Internacional e a Sociedade de Energia Solar Chinesa calorosamente dá as boas-vindas a todos os interessados no Congresso Mundial Solar ISES 2007, que se irá realizar na cidade de Beijing, na China entre os dias 18 e 21 de Setembro de 2007.

 

Contactos:

Site: http://swc2007.cn/

 


REHYER, 1º CONGRESSO IBÉRICO DE REFRIGERAÇÃO E HIDROGÉNIO COM ENERGIAS RENOVÁVEIS

24 A 26 de Setembro de 2007

Burgos, Espanha

 

REHYER pretende ser um fórum de encontro entre cientistas e técnicos de centros de investigação, universidades, administração e indústrias do sector das energias renováveis, interessados nas diferentes temáticas relacionadas com a refrigeração solar e com a geração de hidrogénio a partir de fontes de energias renováveis.

 

Contactos:

Site: http://www2.ubu.es/rehyer2007/index_p.htm

   

Publicidade

Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado

 

Congresso Mediterrânico de Climatização

 

Revista Grau Celsius

 

Directório APIRAC

 

Parcerias

 

Direcção Geral de

Energia e Geologia

 

Agência Portuguesa

para o  Ambiente

 

Agência para a Energia

 

Instituto para a Qualidade na Formação

 

Programa REDE

 

Instituto Português da Qualidade

 

Universidade do Algarve

 

Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado

 

Associação Portuguesa dos Industriais de Engenharia Energética

 

Instituto da Construção e do Imobiliário