NewsLetter APIRAC - 04 de Setembro de 2007

 

Editorial

O Sistema Nacional de Certificação Energética e da Qualidade do Ar Interior nos Edifícios (SCE), inserido num pacote legislativo, transpõe para o ordenamento jurídico português a Directiva n.º 2002/91/CE, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de Dezembro de 2002, relativa ao desempenho energético dos edifícios.

 

Com a introdução do novo Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização em Edifícios (RSECE – Decreto-Lei, n.º 79/2006, de 4 de Abril), integrante do mesmo conjunto, pretende-se melhorar a eficiência energética global dos edifícios, assumindo os consumos em climatização aspecto central da sua implementação, promovendo a sua limitação efectiva para padrões aceitáveis e garantindo os meios para a manutenção de uma boa qualidade do ar interior, nomeadamente ao nível da sua instalação e do o seu funcionamento, através de uma manutenção adequada.

 

Neste contexto, surgem novas responsabilidades das empresas e dos técnicos face à nova regulamentação.

 

A APIRAC empenha-se presentemente, fruto do trabalho de vários anos, na operacionalização do sistema de credenciação energética de técnicos de instalação e manutenção de sistemas de climatização e qualidade do ar interior em edifícios, mediante protocolo estabelecido entre a Direcção Geral de Geologia e Energia, o Instituto do Ambiente, a Agência para a Energia e as Associações do Sector, APIRAC e EFRIARC.

 

Para dar corpo a projecto de tamanha envergadura a APIRAC, a Associação Portuguesa dos Industriais de Engenharia Energética (APIEE) e a Associação dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado (EFRIARC) constituíram em associação a APIEF, um Centro de Formação que tem como missão principal assegurar a qualificação técnica e profissional das áreas abrangidas pela Indústria Térmica, Energia e Ambiente.

 

A APIEF é já hoje o novo Departamento de Formação Profissional, embora com personalidade jurídica própria, da APIRAC e das restantes Associações participantes, tendo como perspectiva:

 

        Facultar aos indivíduos uma actualização constante ao longo da vida;

 

        Potenciar a inovação e a competitividade das empresas através do incremento das competências dos seus recursos humanos;

 

        Fomentar a aproximação entre as empresas de ambos os sectores, no sentido de adequar a oferta às necessidades de formação das empresas/técnicos;

 

        Criar nas empresas a capacidade de acompanhar a evolução tecnológica através da formação contínua dos seus quadros.

 

 

Nuno Roque

Secretário-Geral da APIRAC


Notícias

LIVRE-SE DO SEU MONO JÁ!

Campanha lançada pela Amb3E

 

A campanha "Livre-se do seu Mono Já!" que tem como público alvo o consumidor e o grande público em geral e que pretende passar a mensagem, de que o depósito dos resíduos de equipamentos eléctricos e electrónicos (REEE) deverá ser feita num dos pontos de recolha Amb3E (um centro de recepção) e não no lixo comum.

 

Só assim será possível transformar os REEE em recursos que serão de novo úteis à sociedade, procedendo à sua devida reciclagem e oferecendo-lhes assim, uma nova vida e objectivo.

 

Esta campanha, tem também um outro propósito; alertar e ajudar aos consumidores a desfazerem-se de equipamentos eléctricos e electrónicos que muitas vezes têm em  casa, nos locais apropriados para tratamento e reciclagem.

    


DECRETO-LEI 152/05, DE 31 DE AGOSTO

Qualificação como Técnico B

 

Como já anteriormente anunciado, a APA – Agência Portuguesa para o Ambiente, (ex. Instituto do Ambiente) celebrou com a APIEF, a partir de agora o nosso centro de formação, um protocolo para realização do exame obrigatório para qualificação como técnico B.

 

Ao abrigo deste, têm vindo a ser realizados os referidos exames, com recurso a equipas totalmente compostas por funcionários ou colaboradores habituais da APIRAC e APIEF.

 

Até 31 de Agosto, p.p., ocorreram 7 convocatórias, 2 em Junho e 5 em Agosto, abrangendo 210 técnicos, sendo que as efectuadas para as datas de Junho recolheram muito maior número de confirmações, provavelmente em virtude de o mês de Agosto acumular os factores férias e maior intensidade de trabalho no nosso Sector.

 

Até ao momento, as estatísticas são as seguintes:

 

      • Nº convocados — 210 Técnicos

      • Comparências — 129 Técnicos

      • Aprovações / Qualificações — 108 Técnicos

 

A APIRAC e a sua participada APIEF congratulam-se por mais esta oportunidade de prestar um serviço ao Sector, dado que a sua intervenção proporciona três convocações por semana, o que permite acelerar consideravelmente a cadência de entrada de novos técnicos qualificados no mercado.


Destaques

PLANO DE FORMAÇÃO PARA 2008

A Formação Profissional é um meio para atingir um fim

 

A APIEF quer ajudá-lo mais, para isso gostaríamos que nos ajudasse a conhecer melhor as necessidades e preocupações com a  sua empresa e com a formação dos seus colaboradores de modo a podermos implementar um plano de formação para 2008 de acordo com o diagnóstico e com o que se perspectiva  para o futuro do sector.

 

Assim, vamos lançar até ao final de Setembro um questionário de necessidades de formação no sentido de estimular os nossos associados a concentrar a sua atenção no que a formação profissional, a desenvolver pela APIEF, pode ajudar a melhorar a vida das suas empresas.

 

As considerações estratégicas (o que é preciso fazer) devem preceder os aspectos tácticos (como fazer para o conseguir). Se as actividades de formação e desenvolvimento não reflectirem rigorosamente a estratégia da empresa, o seu sucesso estará comprometido. O treino e o desenvolvimento devem ser eficientes, (fazer bem as coisas) e eficazes (fazer as coisas certas).

 

Até ao final de Outubro esperamos receber a sua resposta, no sentido de nos possibilitar oferecer a todos o Melhor Plano de Formação para 2008.

                


Formação Profissional

 

 

Documentação necessária a apresentar na Inscrição:

 

• Bilhete de Identidade;

• Nº de Contribuinte;

• Curriculum Profissional;

• Declaração das empresas comprovativa dos anos de actividade e eventuais certificados/diplomas  ede habilitações

 

Lisboa: Lúcia Maria

Tel:  21 322 42 60

Telm: 96 137 22 14

Fax: 21 347 45 76

formacao@apirac.pt

Porto: Dra. Patrícia Maia

Tel:  22 208 88 37

Telm: 96 494 29 32

Fax: 22 208 48 79

apirac_porto@clix.pt

Guimarães: Dra. Maria José

Tel:  253 554 288

Telm: 96 744 68 60

Fax: 253 554 135

apirac_guimaraes@clix.pt

 


Tecnologia

Energia solar aplicada ao AVAC&R já!

 

Hoje todos já temos a noção que há três vias para a utilização directa da energia solar, a relembrar, ou térmica, ou termodinâmica, ou fotovoltaica, todas três actualmente bem marcadas por novos desenvolvimentos, melhorias de desempenho e, mais importante que tudo isso, produzindo energia, em termos económicos, cada vez mais competitiva.

 

Sobre colectores aproveitando directamente a energia do Sol para aquecimento de águas sanitárias ou, na melhor, para pré-aquecimento de águas para usos industriais, estaremos todos esclarecidos.

 

Já no campo do aproveitamento da energia solar termodinâmica, é bom de saber que nos últimos 30 anos, foram por esse mundo fora construídas centrais de captação da radiação solar a partir de painéis concentradores que nos focos dos vários tipos de painéis (ver figura) instalam um “fervedor” preenchido com um fluido cuja ebulição por acção do calor captado produz vapor que por sua vez acciona uma turbina convencional e esta um alternador (um gerador eléctrico de corrente alternada).

 

 

 

No sul de França a central solar de Thémis com uma energia de saída de 2MW foi a percursora, mas com a evolução do tempo chegou-se ao Campo Edison das 3 centrais solares interligadas de colectores cilíndrico-parabólicos do Sul da Califórnia com uma potência de saída conjunta de 354MW (para terem uma ideia da importância, notem que a novíssima central solar portuguesa de Serpa oferece uma potência de saída de 11MW com 52 mil módulos fotovoltaicos) indo permitir o fornecimento de electricidade a oito mil lares e poupar mais de 30 mil toneladas anuais de emissão de gases com efeito de estufa), atingindo-se já o relevantíssimo custo de produção de 0,1Euro/kWh.

 

Também, a produção fotovoltaica a partir de células de cristais de sílica - um dos mais comuns e baratos elementos existentes na Terra - tem melhorado em eficiência e em competitividade, sendo cada vez mais ajustado às preocupações ambientais actuais interligar com este tipo de energia os benefícios ambientais da substituição da produção de electricidade a partir dos combustíveis fósseis.

 

Descobrimos, numa das nossas viagens no site da agência francesa para a energia atómica (veja-se o que parece a disparidade do tema) um interessantíssimo documento importável em .pdf, não em francês mas em inglês, arrumando a situação actual da evolução do aproveitamento da energia solar - que mais tarde ou mais cedo estará a accionar os nossos sistemas de AVAC&R. Poderá ainda ver como funciona a pilha de hidrogénio ou como se apresenta a energia pura nos seus vários estados, garantimos-lhe, uma visita cheia de interesse.

 

Para saber tudo pode entrar por aqui

 


Tome nota / Agenda

Datas para pagamento de impostos durante este mês

Não Esquecer

 

10 Set

IRS

Entrega, por transmissão electrónica de dados, do Modelo 11 pelos Notários, Conservadores, Secretários Judiciais, e Secretários de Justiça das Relações dos actos praticados, no mês anterior, susceptíveis de produzir rendimentos.

16 Set

IRS

Entrega, por transmissão electrónica de dados, da Informação Empresarial Simplificada - IES / Declaração Anual - pelos sujeitos passivos de IRS, com os correspondentes anexos.

16 Set

IRC

Entrega, por transmissão electrónica de dados, da Informação Empresarial Simplificada - IES / Declaração Anual - pelos sujeitos passivos de IRC, cujo período de tributação seja coincidente com o ano civil, e correspondentes anexos. Obrigatório para sujeitos passivos que exercem a título principal actividades de natureza comercial, industrial ou agrícola.

10 Set

IVA

Envio por transmissão electrónica de dados da declaração periódica acompanhada dos anexos relativos às transmissões intracomunitárias e operações efectuadas com outros espaços fiscais nacionais, se for caso disso, relativa a Julho de 2007.

16 Set

IVA

Entrega, por transmissão electrónica de dados, da Informação Empresarial Simplificada - IES / Declaração Anual - dos anexos "L", "M", "N", "O" e "P" que se mostrem exigíveis.

16 Set

SELO

Entrega, por transmissão electrónica de dados, do anexo Q que integra a Informação Empresarial Simplificada - IES / Declaração Anual.

 


Legislação

Assembleia da República

 

Lei n.º 60/2007, D.R. n.º 170, Série I de 2007-09-04 - Procede à sexta alteração ao Decreto-Lei n.º 555/99, de 16 de Dezembro, que estabelece o regime jurídico da urbanização e edificação.

 

Ministério do Ambiente, do Ornamento do Território e do Desenvolvimento Regional

 

Decreto-Lei n.º 308/2007, D.R. n.º 169, Série I de 2007-09-03 - Cria o programa Porta 65 - Arrendamento por Jovens, instrumento de apoio financeiro ao arrendamento por jovens, e revoga o Decreto-Lei n.º 162/92, de 5 de Agosto

 

Assembleia da República

 

Lei n.º 57/2007, D.R. n.º 168, Série I de 2007-08-31 - Autoriza o Governo a aprovar o regime jurídico de acesso e exercício das actividades de produção de energia eléctrica a partir de energia das ondas.

 

Assembleia da República

 

Lei n.º 46/2007, D.R. n.º 163, Série I de 2007-08-24 - Regula o acesso aos documentos administrativos e a sua reutilização, revoga a Lei n.º 65/93, de 26 de Agosto, com a redacção introduzida pelas Lei n.os 8/95, de 29 de Março, e 94/99, de 16 de Julho, e transpõe para a ordem jurídica nacional a Directiva n.º 2003/98/CE, do Parlamento e do Conselho, de 17 de Novembro, relativa à reutilização de informações do sector público.

 


Certames / Eventos

XXXV IAH CONGRESS GROUNDWATER AND ECOSYSTEMS

Lisboa, PORTUGAL

17 a 21 de Setembro, 2007

 

A IAH Portuguesa assume a responsabilidade de organização do congresso, com o apoio da United Nations Education, Scientific and Cultural Organazation, Internacional Hydrological Programme (UNESCO_IHP) e com a United Nations Enviromment Programme (UNEP). A Associação Internacional de Hidrogeólogos e a organização, fornecem um fórum mundial sobre o lençol de água.

 

Contactos:

Organização: Internacional Association of Hidrogeologists - Grupo Português

Universidade de Aveiro (Departamento de Geociências)

Site: http://www.iah-2007.com/

 


1ª CONFERÊNCIA - MICROGERAÇÃO

Lisboa - Hotel Altis Park

16-17 de Outubro, 2007

 

Com a aprovação em Conselho de Ministros do Decreto-Lei que concretiza um conjunto de medidas ligadas às energias renováveis, Portugal desenvolve o processo do Mercado de Microgeração. Assim, e com a inquestionável importância que o tema requer, o IIR Portugal organiza a 1ª Conferência, onde poderá conhecer a investigação efectuada, a gestão de rede eléctrica, o novo D.L. que está previsto e utilizadas práticas da Microgeração.

 

Contactos:

IIR PORTUGAL

Ana Cristina Guerreiro - acguerreiro@iiportugal.pt

Tel.: 351 217 932 989 | Fax: +351 217 932 988

Site: http://www.iirportugal.com/

   

Publicidade

Associação Portuguesa da Indústria de Refrigeração e Ar Condicionado

 

Congresso Mediterrânico de Climatização

 

Revista Grau Celsius

 

Directório APIRAC

 

Parcerias

 

Direcção Geral de

Energia e Geologia

 

Agência Portuguesa

para o  Ambiente

 

Agência para a Energia

 

Instituto para a Qualidade na Formação

 

Programa REDE

 

Instituto Português da Qualidade

 

Instituto da Construção e do Imobiliário

 

Universidade do Algarve

 

Associação Portuguesa dos Engenheiros de Frio Industrial e Ar Condicionado

 

Associação Portuguesa dos Industriais de Engenharia Energética