Apirac Serviços Notícias Associado Newsletter Directório Fórum Destaques  
Arquivo 2005
 
  ENERGIAS RENOVÁVEIS NA ORDEM DOS TRABALHOS DE BRUXELAS
 

 

A implementação de uma aliança europeia de investigação relativa ao sector energético foi defendida em Bruxelas, uma medida que pretende potenciar novas tecnologias e favorecer o uso de energias limpas. A medida proposta pela Comissão Europeia (CE) é vista pelas entidades como um «factor determinante» no sentido em que poderá impulsionar o crescimento de novas tecnologias que se distingam pelas baixas emissões de dióxido de carbono, ao mesmo tempo que permitirá dar um passo em frente numa economia baseada nestas tecnologias.

Bruxelas defende que se cada país optasse por enfrentar individualmente este desafio tal «conduziria à falta de recursos e ao seu desaproveitamento».

Recorde-se que a aliança agora anunciada surge ao abrigo do «Plano Estratégico Europeu para as Tecnologias Energética» (Set-Plan) criado em Novembro de 2007, um modelo que visa promover o desenvolvimento de energias renováveis e reduzir, a longo prazo, a dependência da UE das importações de combustíveis fósseis.

Entre os objectivos que se pretendem com a criação do plano em causa é possível enumerar o desenvolvimento de processos de captura e armazenamento de CO2, potenciar a investigação em bioenergia, energia solar e eólica, bem como criar métodos que permitam o abastecimento eléctrico inteligente e a fusão sustentável.